Dê sua opinião: piratear filmes ou pagar para assistir?

Por , em 7.03.2014

O mundo já faz mais streaming de filmes, seriados e documentários via internet do que usa em mídia física. É uma mudança significativa na maneira como consumimos vídeos em nossa TV e a indústria teve muita dificuldade para se adaptar ao novo modelo para proteger sua propriedade intelectual e seus lucros. Outros dizem que a pirataria é benéfica para a indústria.

Nos explique a causa

Você ainda compra DVD’s e BluRays, aluga na locadora do supermercado? Assina Netflix ou paga por algum outro serviço de streaming? Ou para você a velha pirataria com o uso de Torrent e outros métodos é melhor? Por que?

Reuniremos seus melhores argumentos deixados aqui nos comentários em um novo post. Capriche.

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

47 comentários

  • Dominus Belli:

    O povo brasileiro é explorado e no final vem gente hipócrita falar que o pais não tem a cultura de não comprar coisas originais, mas é certo alguns trabalhadores pagarem 200reais por um jogo pro seu filho se eles só ganham 700reais? a política brasileira e as empresas gananciosas é que são as principais causadoras desse absurdo, eu baixo meus filmes e seriados pelo torrent, mas mesmo assim não deixo de pagar, pois internet não é de graça.

  • engvictorh_10:

    A questão é simples. Piratear é errado, pois nós não estariamos valorizando o trabalho feito pelas pessoas. É da mesma maneira que um site ‘roubar’ um artigo do HypeScience e usa-lo sem a permissão, eles estariam ganhando em cima de algo seus.
    Devemos valorizar o trabalho do próximo, assim como o próximo deverá valorizar o nosso trabalho. Simples assim.
    (:

  • Enio Colvello:

    Eu pago o serviço de streaming Netflix mensalmente e também baixo filmes via torrent, simplesmente porque acho ilógico e até mesmo injusto pagar valores abusivos por filmes tanto nos cinemas quanto nos DVDs em lojas. Eu não vendo os filmes, apenas baixo, assisto e deleto, portanto não se trata de um crime. O Netflix é um bom exemplo de custo-benefício positivo, sem a cobrança de valores absurdos por filmes. Infelizmente as empresas de TV por assinatura vem fazendo forte pressão para derrubá-lo.

  • Naldo Soares:

    a pirataria primariamente ilegal é benéfica, porque obriga a indústria do entretenimento a encontrar opções legais e mais justas para a população.

  • Hermes Oliveira:

    Antigamente havia um custo relacionado a mídia,transporte,armazenagem e pagamento das pessoas envolvidas nisso.
    Hoje se por exemplo você acessar um filme pela internet este custo não existe, o preço final deveria ser centenas de vezes menor,desta forma com o preço em centavos e um acesso mundial se faria milhares de dolares/hora sem concorrência.
    Porem não é assim que pensam os envolvidos e por isso existe a pirataria fazendo milhões na brecha que se deixa por se fazer bilhões da maneira…

  • Luciano Doss Santoss:

    Piratear é crime vigente em lei , portanto jamais piratearei pois outrora não sou um criminoso , prefiro alugar filmes em dvd , blu-ray nas locadoras e outra digo vos sinto ódio tremendo desses s zé ruela que vende dvd’s pirateados nas ruas , tenho vontade de mata los , fazer justiça com as próprias mãos , e moderador obrigado por aceitar este comentário , aquele abraço …

    • Marcelo Ribeiro:

      Os “Zé Ruela” que vendem os DVD’s piaratas por aí são os que menos ganham com eles.

    • aderbal aderbelo:

      Faça justiça com mais inteligencia e menos emotividade, comece dando oportunidades melhores para os “zé ruela”, a menos que eu esteja equivocado acredito que ninguém sonha em viver a vida vendendo produtos pirata em um camelô de quinta categoria…

    • mwcarval:

      Putz em pleno ano de 2014 e ainda tem que ler um comentário triste E SUPERFICIAL deste Sr. Luciano Doss Santos. A questão simples, se todos tivessem acesso, se os valores fossem justos não existiria a pirataria. A pirataria não atrapalha o artista, ajuda tbm a propagar e divulgar seu trabalho, até pq se não existisse a pirataria o trabalho dele jamais alcançaria essas pessoa que não tem condições, sem contar tbm que graças a pirataria a industria tem adotado medidas menos abusivas p vender.

  • Giovani Raci Paganini:

    Piratear faz sentido quando não temos acesso ao filme. Porque sejamos sinceros, tem muito filme que só pirata mesmo pra achar.
    Se a Netflix continuar crescendo assim a pirataria vai acabar.

    • Marcelo Ribeiro:

      O Netflix remove conteúdo pouco acessado com frequência. Eles nunca terão tudo, já que tem que pagar pelos direitos de uso.

  • Silas Torres:

    Sou contra a pirataria e não compro CDs/DVDs piratas, mas não vejo problema em copiar um original e utilizar a cópia e até eventualmente emprestar.
    Não concordo é com a cópia para fins lucrativos. Copiar o disco e utilizar a cópia não é imoral. O imoral é comercializar a obra sem a autorização.

  • Erika Amorim:

    Sei que hoje em dia é mais fácil piratear do que pagar um preço absurdo por uma obra original não digo que acho errado muito menos certo piratear um DVD, creio que qualquer pessoa adoraria comprar ou baixar um filme legalmente mas o que nos atrapalha são os preços excessivos e até mesmo abusivos cobrados por cada obra.
    Em meu caso prefiro comprar produtos originais por que dou preferencia a qualidade e não ao preço,mas isso depende da pessoa

  • Jonas Pimentel:

    Se eu compro um filme ele é meu certo? Então eu deveria pode fazer com ele o que eu quiser certo? Inclusive compartilhar.

    • Silas Torres:

      O disco é seu, mas a obra contida nele não.

  • andre felipe:

    É evidente que a maioria das pessoas gostaria de comprar o que lhe apraz. Nada melhor do que ir a uma loja de mídia física e obter o filme / música, ou ainda baixar legalmente. Mas o problema continua sendo o preço. Produtos culturais deveriam ter tributos zerados. Ainda assim esbarraríamos em vários problemas, como por exemplo, velocidade de banda limitada. Melhor baixar um torrent do que confiar em um sistema de streaming falho e caro. e ainda pagar mensalidade extorsiva para o provedor.

  • Oreste Di Gregorio:

    Assino Netflix, tenho uma coleção de quase 500 títulos em DVD, Blu ray, todos originais com exceção de 2 (nueve reinas e “qual o caminho para a guerra” com Jerry lewis, por ainda não ter encontrado originais a venda).
    Prefiro pagar pelo original, pelo respeito à obra, aos produtores e aos artistas. Se vivemos em um país com impostos extorsivos, temos que protestar. Mas utilizarmos de pirataria para justificar um ítem não primordial é comodismo e conformismo com a corrupção e desmando.

    • aderbal aderbelo:

      Posso até estar equivocado, porém pra mim isso é sustentar uma indústria bilionária que não se move para inovar o modo como a distribuição de seus serviços são feitas, e se utilizam de maneiras feudais para faze-la…
      Acho que o erro parte do comodismo da indústria, e não tanto do governo ou até mesmo a população… Semana passada fui ao cinema e paguei 40 reais pela entrada, a qual descriminava o valor pago pelos direitos autorais: Quarenta centavos!

  • jjnicolau:

    Baseado nos valores cobrados Versus conteúdo disponibilizado, absolutamente, piratear é a direção.

    SOU FAVORÁVEL AO PIRATA.

    Os valores cobrados são um absurdo.

  • Bruno Mocellin:

    É por causa do País, que não tem muito essa fama de consumista como outros países, mas tem problema linkado nesse, o preço; Muito alto, ninguém compra – ninguém compra, vamos aumentar o preço pra quando vender ter algum lucro pq ta osso pá noiz (Empresa). Além da demora de conteúdo original e sem versões especiais ou dedicadas. Depois reclamam que o Brasileiro não tem cultura, claro, tudo distante e o que tá perto (futebol ,bunda ,samba) É grátis então pq vou pagar para acessar um mundo novo?

  • Juliana Siqueira:

    Eu faço uso dos dois modelos: assino a Netflix, e sou muito satisfeita com o serviço; porém, às vezes quero ver um filme que não está disponível no catálogo deles, e então acabo baixando mesmo. Infelizmente as coisas andam muito caras: cinema está uma fortuna, canais a cabo dedicados a filmes além de caros possuem catálogos muito fracos, e não acho válido comprar todos os filmes que tenho interesse em ver. Já quando é um filme que eu realmente gosto, faço questão de comprar o BluRay.

  • Jhonata Ferreira:

    Não vou ser hipócrita. Brasil, um pais burocrático como o nosso que nem se quer podemos comprar nada de outros paises sem ter que pagar taxas absurdas. Que o preço para ver um filme em um cinema chega a quase 40 reais dependendo do filme? que um DVD ou BluRay esta custando quase 10 reais desproporcionais ao salario minimo que recebemos? Que um CD esta chegando a casa dos 50 reais (já comprei por 60 reais), porem continuo comprando cds originais. Bem, muitos artistas agradecem a pirataria!!!

  • Radamés Aragón:

    Eu pago Netflix e ainda alugo alguns filmes na locadora porque acredito que assim valorizo o trabalho de quem pagou e trabalhou para fazer o show. Se não tiver essa valorização na ponta de cá, não teremos valorização do produto no lado de lá. Sou contra pirataria de qualquer tipo.

  • Douglas:

    Ontem eu vi que ia passar um lançamento no telecine, não quis esperar passar, fui baixei pelo meu celular via torrent, fui tomar banho, e assisti antes de dormir.
    quando ele passar no telecine eu assisto novamente,
    Jogos só original, depois de anos jogando ps1,ps2 pirata,
    agora ps3 só jogo original

    • Jonas Pimentel:

      Ao menos nessa questão de jogos eu tb consegui me libertar, PS3 só original.Acho que os jogos( lançamentos ainda estão muito caros, mas ainda vale dá 200 num jogos do que 100 num filme.

  • Renan Eich:

    Por que comprar um DVD original é caro pra cara*)&.
    Eu, ganhando um salário mínimo, não vou pagar mais de 100 reais para uma produtora multi-bilionária só pra assistir um filme que eu posso facilmente baixar ou simplesmente esperar passar na TV depois de alguns meses

  • Jonas Pimentel:

    Eu gostaria muito de comprar tudo que consumo mas as gravadoras e produtoras não respeitam os consumidores principalmente de países como o Brasil, a Sony Music por exemplo não lança “Deluxe” aqui no Brasil, e no caso dos filmes eu gostaria de comprar versões digitais pra ver se sai mais em conta, porquêa mídia física tem um preço surreal no caso de BD um lançamento chega a custar R$ 100, um absurdo! E no caso do Itunes ainda tem um problema: só aceita cartão internacional, enfim …

    • Hugo:

      A pergunta é: por quê não respeitam? Empresa não vê raça, não vê nacionalidade, não vê gênero, empresa vê é $$$$$$$. Claro que as produtoras vão respeitar muito mais um mercado que está disposto a comprar conteúdo original, como o europeu ou norte americano. Se aqui ninguém compra original, todo mundo só quer conteúdo pirata, por quê as produtoras e distribuidoras respeitariam a gente?

      Vamos parar de arrumar justificativa e fazer a nossa parte que esse respeito virá…

  • diegoleesam:

    Estarei falando por nosso pais, não pelos outros, eu gostaria sim de comprar tudo original, na caixa com brindes como manda o figurino, porém todos sabemos que nosso pais não nos ajuda a fazer isso, por isso eu uso e abuso da pirataria, pois se o pais me sacaneia eu sacaneio o pais é oque ele merece.
    Vi alguns posts aqui que o pessoal falando mal das produtoras dos criadores, as pessoas teem que entender que a culpa não é deles e sim dos altos impostos que eles são obrigados a pagar.

    • Hugo:

      Lei da oferta e da demanda: se não tem demanda para produtos originais no nosso país, não terá oferta, e quando tiver será caro.

      Se tivéssemos vergonha na cara e realmente comprássemos originais (como muitos aqui tem a coragem de dizer que fariam), a própria demanda interna do país traria a oferta, já que as produtoras e distribuidoras deste conteúdo veriam o nosso país como um mercado respeitável.

  • aderbal aderbelo:

    Vejo que muitos justificam a pirataria a partir do argumento de que os serviços prestados atualmente são ruins ou muito dispendiosos, porém acredito que como eu, utilizam a pirataria por ser teoricamente gratuita. Por que pagar por algo que posso obter gratuitamente?
    Tirando o fato de que a qualidade é a mesma.
    A distribuição dos serviços hoje é muito atrasada(principalmente TV a cabo), por exemplo eu tenho acesso a Fox e vejo TWD pela internet, pois passa muito tarde quando já estou dormindo…

    • Jonas Pimentel:

      Eu tow viciado em Guerra dos Tronos e nem tenho tv a cabo, a quarta temporada vem aí e o torrent vai me salvar, pra vc ter idéia só louco pra sou louco pra comprar o BD das três primeiras temporadas, mas aqui no Ceará não acho em canto nenhum, comprar pela net, sem chances.

  • Genioso Irreligioso:

    “Ou para você a velha pirataria com o uso de Torrent e outros métodos é melhor? ”

    *
    Pirata é quem $ vende $ a cópia de determinado conteúdo sem repassar nada ao autor!

    Quem compra o conteúdo “original” e distribui de graça pela internet; inclusive com algum prejuízo(gasto de eletricidade; banda larga etc…) não pode ser tratado como “pirata”. Se eu comprei; faço o que eu quiser; inclusive compartilhar! Compartilho mesmo! 😉

    • Luis Mendes:

      Errado, compartilhar o arquivo que é crime aqui no Brasil, o estranho é que receber o arquivo não é ilegal.

      Mas confesso que às vezes é divicil ter sempre o original. Principalmente se você não trabalhar e consequentemente não ter dinheiro para gastar no que gosta. Houve até uma vez que um amigo meu disse que era burrice e ostentação comprar musicas se tem tudo na internet.
      O original tem mais qualidade mas as vezes é tentador pegar o pirata, principalmente se você estiver sem dinheiro…

  • Anderson R:

    Uso todos os serviços disponíveis de acordo com o interesse e a oferta, não se trata apenas de qual é melhor método para assistir, mas de qual vai ser satisfatório. Costumo baixar filmes de terror trash que são difíceis de ser encontrados, quando perco algum lançamento no cinema, baixo por torrent, só que acho injusto me considerar fan de um filme ou uma série sem ao menos fazer qualquer tipo de contribuição ao trabalho que tiveram, por isso, quando posso, gasto um pouco pra ter um DVD legal.

  • Hugo:

    Sou contra a pirataria.

    Acredito que os consumidores e o retorno financeiro que estes geram são os motivos para que a produção seja feita e sem estes a produção cultural e intelectual (por quê não?) estarão em séria crise, afinal, vivemos num mundo capitalista.

    O argumento dos preços absurdos é muito utilizado como justificativa da pirataria, mas a elevação dos preços é uma causa e uma consequência da pirataria. É um ciclo: quanto mais pirateiam, mais os preços se elevam e pirateiam mais…

    • Hugo:

      Resumo: nós pagantes temos que pagar não apenas por nós mesmos, mas também por todos que não pagam, afinal, o lucro é o objetivo principal da empresas produtoras. Se não fosse nós pagantes, não haveria filmes, séries, livros, etc, para serem pirateados.

    • Jonas Pimentel:

      Discordo de vc
      nos últimos anos o governo tem reduzido,bastante os impostos culturais, mas mesmo assim vc vr nas prateleiras um filmes custando oitenta reais, e como já disseram o problemas tb é a oferta, procura pra mim o BD do ” os immortais “, nem submarino, nem americanas.com, nem saraiva, e ai? Como faço?

    • Hugo:

      Netflix, Ebay, Amazon, Google Play… acabei de achar em todos estes (mais baratos, inclusive).

      É caro sim, mas a pirataria é a causa dos preços altos, e não consequência. Claro que a produtora vai cobrar caro. Ela vai gastar milhões e milhões num filme e não ter o retorno? Se apenas 20% das pessoas pagam, esses 20% vão ter que cobrir os milhões gastos, não?

      Ou isso ou vivemos num mundo utópico onde as produtoras devem ser organizações sem fins lucrativos e que produzem por caridade.

  • garretereis:

    Sou a favor de pagar a conteúdo como serviço. Desde que o preço seja justo! A Netflix está bem atraente, mesmo aqui no Brasil. Bom conteúdo e preços justos, serviço de boa qualidade. Sou a favor da pirataria em casos como a música. Sempre achei absurdo pagar R$ 20,00 por um CD, sendo que o artista que motivou a venda não ganha quase nada.

  • Marco Antonio Costa:

    Piratear não é roubo. Roubo é quando você pega a coisa e leva embora. Nesse caso, você pega o filme e ele continua lá no mesmo lugar. E bom!

  • Pedro Mello:

    Eu apóio a pirataria, pois ninguém deveria pagar cerca 50 R$ por um filme de, por exemplo 2 horas enquanto com o mesmo dinheiro a pessoa poderia comprar 10 filmes piratas de boa qualidade do vendedor certo, ou comprar o livro do filme que cusuma cer melhor que o filme e divertir a pessoa por muito mais tempo

  • Veronica Santos:

    Eu alugo na locadora ou vejo no cinema ou na TV “Paga”. Só não assino Netflix ou outro serviço pois a velocidade da minha internet ainda é 2M. Desta forma tenho a certeza que estou empregando e gerando lucro para quem produz e distribui conteúdo de qualidade. O consumidor é o pilar da indústria de entretenimento e precisa dar retorno financeiro para que a mesma se mantenha saudável. Mas considero o preço do cinema e da assinatura da TV paga alto para muitas pessoas.

  • João Gabriel:

    Uso e abuso da pirataria com certas empresas. Muitas empresas não respeitam fãs internacionais e simplesmente o ignoram dando preferência a outros mercados. O Brasil está na lista dos ignorados, tendo tempos de espera de 1 semanas até anos ( discovery com os mythbusters ). Então eu assisto todas as séries e filmes que não vão sair simultaneamente com o Brasil através de torrents, e as poucas que respeitam (fox com o the walking dead) assisto pela televisão.

    • João Gabriel:

      [Complementando]

      Se a empresa não me respeita e não me valoriza, porque eu teria que respeita-la, e valoriza-la?

      Onde está a empatia nos negócios??

  • Saprugo:

    Não há mais locadoras perto da minha casa, minha conexão com a internet não permite que eu veja um filme em tempo real, ela é muito lenta, e o único serviço que conheço (nem sei se tem mais) de locação de filmes com entrega a domicílio, que é a Blockbuster, é uma porcaria, eu assinei por duas vezes e nas duas cancelei por vários motivos relacionados a um péssimo atendimento, então no meu caso eu estou meio que sem saída, só me restou baixar os filmes na internet mesmo!

  • Oswaldo khan:

    Eu mesmo uso Netflix só por que é barato e quando não encontro o filme que quero baixo de graça, não sou contra quem baixa pois os filmes são cheio de propagandas e na maioria das vezes eles lucram muito no cinema.

Deixe seu comentário!