Humor negro é preferido por pessoas mais inteligentes

Por , em 20.02.2017

Você já teve que se controlar para não rir quando uma piada de humor negro surge na sua cabeça durante um momento solene? Não se preocupe, você provavelmente não é um psicopata, este pode ser apenas um indicativo de que seu QI é alto.

De acordo com um estudo publicado no final de janeiro de 2017 na revista Cognitive Processing, a preferência por humor negro pode ser um indicativo de alta inteligência. Isso porque o humor é um processo complexo que depende de aspectos emocionais e cognitivos.

Participaram do estudo 156 adultos, que leram cartoons com humor negro e tiveram suas reações registradas. Além disso, foram realizadas medições de inteligência verbal e não verbal, alteração de humor e agressividade.

Os participantes leram cartoons de Uli Stein de 1997 que mostram piadas relacionadas à morte, doenças, problemas de saúde ou guerra. Uma das cenas apresentadas é a seguinte: um médico está explicando o resultado de um exame para um casal que está esperando um bebê. Ele diz: “Para começar, aqui está a boa notícia: seu filho sempre vai encontrar uma vaga para estacionar”.

Os voluntários classificaram as cenas em dificuldade de compreender a piada, a adequação da parte final da piada, vulgaridade, surpresa, inovação da piada, interesse pelo tópico e preferência. Para isso, eles usaram a escala Likert de quatro pontos.

Já a parte do experimento que testou a inteligência verbal incluiu um teste de vocabulário que incluía seis palavras: uma delas existente e as outras cinco inexistentes, como: “ronoly – unidase – orisal – ironia – nirol – ikomy”. Os participantes tinham que assinalar a palavra existente.

A inteligência não verbal foi testada com exercícios de ligar os pontos. A atividade garante que não é necessário ter nenhum conhecimento cultural para conseguir realizar o exercício. Ele mede a performance cognitiva e a velocidade e intervalos feitos pelos participantes.

O teste de alteração de humor foi realizado com a escala de humor Zerssen, que tem 28 pares de palavras antônimas , como “feliz-triste”, “satisfeito-insatisfeito”, “sério-alegre”, “energético-fraco”. Os participantes tinham que escolher um dos pares para descrever como eles se sentiam naquele momento.

O teste de agressividade foi feito com o questionário de medida de fatores de agressividade de Hampel e Selg, que inclui 77 itens relacionados a hostilidade e inclui os fatores “agressividade contra os outros”, “agressividade contra mim mesmo” e “inibição de agressividade”.

Resultados

Entre os participantes foram identificados três grupos:
1. Moderada preferência por humor negro e compreensão moderada deste tipo de piada; inteligência verbal e não verbal na média; baixa alteração de humor; agressividade moderada.
2. Baixa preferência e compreensão de humor negro; inteligência verbal e não verbal na média; alteração de humor alta; alta agressividade.
3. Grande preferência por humor negro e alta compreensão deste tipo de piada; alta inteligência verbal e não verbal; sem alteração de humor; baixa agressividade.

Não foram observadas diferenças entre homens e mulheres, mas diferenças de resultados entre participantes de diferentes níveis educacionais foram observadas. Quanto maior o nível educacional, maior a preferência por humor negro. Instabilidade emocional e maior agressividade parecem estar ligados a baixos níveis de prazer quando se trata de humor negro.

Segundo os pesquisadores, esses resultados apoiam a hipótese de que o processamento do humor envolve componentes cognitivos e aspectos emocionais e sugerem que o processamento de humor negro é uma tarefa complexa de processamento de informações. [Curiosity, Cognitive Processing]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (16 votos, média: 4,56 de 5)

4 comentários

  • Luis Fernandes:

    Impressão minha ou este post está em branco?

    • Luis Fernandes:

      Acho que consertaram agora. Podem excluir meu comentário anterior, se for mais adequado.

  • Edgardo Prado:

    Não abriu a matéria 🙁

  • Luis Fernando Monteiro:

    Gostei do novo Layout da página. Pena que tiraram os textos.

Deixe seu comentário!