Chupar o dedo e roer unha pode ter um lado bom para a saúde das crianças

Por , em 12.07.2016

Alguns dos hábitos das crianças pequenas que deixam os pais malucos é chupar o dedo e roer as unhas. Enquanto o primeiro pode trazer problemas odontológicos, os dois podem aumentar a infecção por doenças transmitidas da mão para a boca.

Mas um estudo conduzido pela Universidade de Otago (Nova Zelândia) mostra que esses hábitos podem ajudar no desenvolvimento do sistema imunológico da criança e trazer consequências positivas até na vida adulta.

Foi observado que crianças que tinham um ou até os dois vícios na primeira infância apresentaram menos problemas alérgicos de pele e de alimentos.

“O estudo foi feito para testar a hipótese da higiene: a ideia de que reduzir a exposição de micróbios – em outras palavras, aumentar a higiene – causou um aumento em doenças alérgicas observado nas últimas décadas”, aponta o autor principal da pesquisa, Bob Hancox. Na época, outro suspeito por causar o aumento de casos era o antibiótico.

“Não sabíamos o que esperar. Tínhamos a hipótese de que iríamos encontrar um risco menor de alergias em crianças com esses hábitos, mas não sabíamos se isso seria confirmado”, relembra ele.

Acompanhamento dos 5 aos 32 anos

No estudo, mil crianças nascidas na Nova Zelândia entre 1972 e 1973 foram acompanhadas entre as idades de 5 a 32 anos.

Quando as crianças tinham 5, 7, 9 e 11 anos de idade, seus pais responderam questionários sobre hábitos de chupar o dedo e roer unhas. Cerca de 31% das crianças tinham pelo menos um dos dois hábitos.

Ao completarem 13 anos, as crianças foram submetidas ao teste cutâneo de alergia para determinar se tinham alguma alergia. O teste foi repetido aos 32 anos.

O estudo mostrou que as crianças que chupavam o dedo e/ou roíam unhas tinham redução entre 30% a 40% na chance de ter alergias na infância. Essa redução no número de casos alérgicos se manteve na fase adulta. O estudo, porém, não mostrou nenhuma associação entre os hábitos e a diminuição ou aumento nos casos de asma ou febre do feno.

Sistema imunológico

A descoberta sugere que levar a mão à boca pode aumentar a variedade de bactérias e outros micróbios em contato com o sistema imunológico da criança, o que causaria menos alergias à pessoa. A alergia é uma reação de defesa exagerada do corpo em relação a um microrganismo que não representa ameaça, como alimentos, poeira e pelos de animais.

O que o estudo não analisou, porém, é como a exposição aos micróbios ajuda o sistema imunológico a não ter essas reações exageradas. “É sugerido que aumentar a exposição microbiana influencia o sistema imunológico a lutar contra infecções, e não desenvolver alergias”, diz Hancox.

Os pesquisadores também querem saber porque crianças com esses hábitos não tiveram diminuição no número de casos de asma e febre do feno. [CNN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!