Primeiro transplante de órgão sintético realizado no mundo

Por , em 12.07.2011

Cirurgiões suecos realizaram o primeiro transplante de um órgão totalmente sintético no mundo. Quem recebeu o órgão foi Andemariam Teklesenbet Beyene, um estudante de geologia de 36 anos que sofria com um tumor na traquéia. O tumor, do tamanho de uma bola de tênis, estava obstruindo a respiração de Beyene e ele corria o risco de sufocamento.

Os cientistas que coordenaram a substituição do órgão analisaram imagens tridimensionais da traquéia para poder reproduzi-la. O órgão artificial foi feito a partir das próprias células-tronco do paciente, o que diminui as chances de rejeição.

A operação aconteceu há um mês no Hospital Universitário Karolinska, em Estocolmo, e durou cerca de 12 horas. O cirurgião que realizou o transplante acredita que seja possível desenvolver traquéias criadas em laboratório dentro de uma semana.

O transplante foi considerado um sucesso, e o grupo que o realizou acredita que a técnica poderá ser utilizada para a reprodução de outros órgãos. Como são utilizadas as células-tronco do paciente, a angústia da espera por um doador compatível pode ter seu fim em breve. [Telegraph]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

7 comentários

  • Anderson:

    Só pode ser transplante se for retirado de um indivíduo e colocado em outro.

    O correto é dizer que ocorreu um implante.

  • Marcelo:

    O órgão é feito de tecido biológico, e não sintético. O título da matéria não é apropriado (pra variar).

  • Márcio M:

    Muito bom ver a Medicina avançando por caminhos “éticos e morais”, já que muitos obstáculos a impedem de avançar. Fico mais feliz ainda em ver a tecnologia avançando junto em prol do ser humano, e não sendo utilizada “erroneamente” como uma “arma desumana”. Assim, as pessoas esperarão menos tempo por um doador numa fila imensa de receptores.

  • Ivo Pavia:

    Óptima noticia…
    agora é necessário desenvolver tecnologias que permitam moldar órgãos mais complexos..

    De qualquer maneira é muito bom sinal um primeiro sucesso na criação e transplante de um órgão sintético.

    Ivo MMP
    http://ivommp.pt.vu
    Aluno do 3º ano da Lic. de Genética e Biotecnologia, UTAD

  • Bombs:

    Ah traquéia não é órgão, é praticamente um tubo.

  • eduardo:

    Fico feliz de saber que deu certo… acho q esse caminho da medicina é fundamental pra atingirmos um novo patamar de bio-tecnologia…

    Tenho um amigo que vai gostar… ele precisa de um cérebro novo….. kkkkk…

  • Ramires:

    Não consegui interpretar a foto…

Deixe seu comentário!