Ler faz bem para a saúde?

Por , em 13.10.2013

Ler, aparentemente faz bem não só para a mente, mas para o corpo todo, de acordo com estudo feito pela professora Kjersti Lundetræ, do Centro de Leitura da Universidade de Stavanger, na Noruega.

Segundo o artigo intitulado “Health in Every Word” (“Saúde em Cada Palavra”, em tradução livre), existe uma relação entre a autopercepção de saúde e o letramento, a capacidade de ler e compreender textos complexos.

A autopercepção de saúde pode significar a capacidade de perceber dores, atividades diárias que prejudicam a condição física, fadiga ou então problemas emocionais que afetam relacionamentos sociais.

O estudo, usando dados da pesquisa internacional de letramento de adultos e habilidades (ALL) descobriu que o grupo de pessoas que tem um pior letramento tem também pior condição física do que o grupo das pessoas que tem um bom letramento. Mas isto só vale para o estado físico – a saúde mental parece não ser afetada pelo letramento.

Um dos motivos para este relacionamento, aponta a professora Lundetræ, é que os artigos de saúde nem sempre são acessíveis, com vocabulário complicado e estilo de difícil acesso. Para quem lê pouco e lê mal, isto significa uma barreira para informações de qualidade sobre saúde.

A sugestão da professora Lundetræ é que, além de programas de incentivo à leitura entre adultos, artigos com conselhos e dicas de dietas saudáveis e exercícios físicos sejam fáceis de ler. “Eles tem que ser escritos em uma linguagem que não seja muito técnica ou que use muitas palavras, e devem comunicar de forma clara e simples”, completa. [MedicalXpress]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (6 votos, média: 5,00 de 5)

5 comentários

  • pmahrs:

    Só para ilustrar: Num site de jornal comentou que o brasileiro gastaria 6,5 Bilhões em brinquedos; logo alguém comentou que gostaria de ver uma notícia de que estes gastos tivessem sido em livros. Obviamente ela estava mal informada. Em livros e publicações o brasileiro gastou 8,8 Bilhões. Eu leio alguns livros, mas não sei se é eu, se é natureza, se exageram, se é paradigma, ou se até agora não achei o livro certo, mas nenhum livro até agora me prendeu tanto que era difícil de parar de ler ou muito mais cativante que um bom filme. Mas acredito sim que ler exercita o cérebro, não sei exatamente se aumenta a inteligência ou saúde diretamente.

    • Daniel Selli:

      “nenhum livro até agora me prendeu tanto que era difícil de parar de ler ou muito mais cativante que um bom filme”
      Você já experimentou vários gêneros? Talvez te interesse mais assuntos sobre mistério, conspiração, paranormal, só pra sugerir alguns. Acho que você só precisa descobrir o que excita mais a sua curiosidade.

  • pmahrs:

    Ler é muito importante, mas criamos um paradigma de que só quem lê muito é inteligente; isto sé deve aos tempos em que poucos tinham acesso a alfabetização e bons livros, mas alguns livros também são idiotas, duvidosos, alienador, inte-resseiro e tudo que apontamos em outros meios inclusive sobre “moral e bons costumes” Ler sobre saúde não só é bom para a própria como também quem tem tempo e dinheiro para comprar bons livros, assinar revistas e jornais, também pode ter mais acesso a médicos, remédios, boa alimentação e lazer. Livros ajudam um pouco, mas quem não é inteligente não é lendo algumas grandes obras que o tornará assim, talvez seja melhor estudar lógica e matemática. Bom e bonito português é ótimo e não se pode desprezar; frase de efeito, força de expressão, aliteração e outras figuras de linguagem são ótimos em poesia, literatura e discursos, porém nem sempre se tem garantias de que é verdade, mas números nunca mentem para quem sabe interpretá-los. Porém parece que há certo preconceito e tentam forçar que só quem lê e fala bonito é inteligente, tanto que intelectuais chamam de “letrados” enquanto “calculista” tem uma conotação negativa. Eu sempre brinco aludindo ao filme Matrix dizendo que a pílula azul representa as palavras brilhantes e floridas e refrescantes e a pílula vermelha e frieza e solidez da matemática porém a realidade que as vezes recusamos a ver.

  • CARLA CRISTINA:

    nossa uma noticia boa pois sou uma leitora compulsiva ,do tipo que não para de ler um livro enquanto não acaba com ele todo, ja livros de 150 paginas e menos de 1 dia , porem so consigo ler tudo se o livro for muito bom , um bom livro para mim e como uma tentação me seguro para parar de ler ,mas muitas vezes não consigo as vezes me sinto possuida pelo espirito literario rsrs fazer oque!

    • Cesar Grossmann:

      Também gosto de ler, mas não consigo ler 150 páginas em um dia: não dá tempo. Não é que eu seja um leitor lento, é que realmente tenho pouco tempo para me dedicar à leitura.

      Mas quando chegam as férias…

Deixe seu comentário!