Richard Branson, o homem que quer colonizar Marte

Por , em 23.09.2012

Poucas semanas se passaram desde o complicado pouso da sonda Curiosity em Marte, e, mesmo assim, já tem gente fazendo outros planos em relação ao Planeta Vermelho: em entrevista recente ao CBS News, o CEO Richard Branson, da Virgin Airlines, contou como pretende nas próximas décadas iniciar uma colonização em Marte (e participar dela). Ele também falou sobre seu plano de oferecer viagens espaciais de 2 horas a 200 mil dólares por pessoa (cerca de R$ 400 mil).

“Eu acho que nos próximos 20 anos nós vamos levar, literalmente, centenas de milhares de pessoas ao espaço, e que isso vai nos dar recursos financeiros para fazer coisas ainda maiores”, conta o empresário. Como exemplo, ele usa o lançamento de satélites a um custo muito menor que o atual. Quando quiseram saber se Branson vê esse projeto como uma “aventura pessoal” ou como uma verdadeira decisão de negócios, ele não se limitou a uma das alternativas: “Meu enfoque de negócios é simples, eu amo criar coisas e, então, tento fazer com que isso acabe pagando as contas no final do mês”.

Enquanto muitos criticaram o corte de orçamento que o governo dos Estados Unidos fez com a NASA, Branson o considera um sinal positivo para o setor privado. “Você tem um partido democrático que decidiu ‘vamos deixar a iniciativa privada levar isso para frente'”, aponta. “Eu acredito que eles estão absolutamente certos. As empresas privadas podem fazer isso por uma fração do preço”.

Não satisfeito em passar apenas algumas horas no espaço, Branson idealizou outro projeto: “Ainda em vida, estou determinado a fazer parte de uma população inicial em Marte”. Contrariando aqueles que são céticos a respeito dessa colonização, acrescenta: “Eu acho isso absolutamente realista. Vai acontecer”.

Ele reconhece, porém, que não vai ser fácil: os primeiros humanos em Marte, diz, viverão em “domos gigantes” e “não poderão passar muito tempo do lado de fora”. Como diria Toquinho, “quem viver, verá”.[io9]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

10 comentários

  • Ary Lops:

    Iria pra marte ate agora com passagem so de ida, nao tenho nada a perder !

  • Matheus:

    Quer colonizar Marte????? Vai ficar querendo então….kkkkkkkkk……

  • Raphael Saunders:

    Eu adoro astronomia, acharia fantástico ir a Marte, ver a paisagem pessoalmente, mas abriria mão disso para evitar as consequências, como por exemplo, começar a destruir mais um planeta. Sou indignado em saber que o homem já polui outros mundos, descartando sondas “aposentadas” por lá, também satélites inativos na órbita da Terra. Se eu fosse diretor de uma agência espacial, jamais permitiria uma missão à Lua ou a algum planeta só por disputa de poder com outro país, a Lua e todos os astros e planetas do universo são maravilhas de Deus, e é um desrespeito pisá-los só por disputa de poder. Também faria missões de modo que a sonda, ao final de sua vida útil, se auto-lançasse ao espaço profundo, ou se incinerasse na atmosfera do planeta visitado, tentando assim, refazer o ambiente natural do local.

  • Murilo Mazzolo:

    Eu me inscreveria pra passar uma temporada em Marte… mas só se pudesse voltar depois, lógico!!! kk

  • glauco belliboni:

    Chegar a Marte hoje em missão tripulada é meio suicida . Além disso chegando lá realmente teria que ser evitada a exposição dos astronautas , tornando as atividades externas mínimas porque os efeitos da radiação , baixa gravidade, tempestades são letais ao corpo humano.

  • Glauco Ramalho:

    Esse Richard Branson é um malucão… procurem por fotos dele no Google.

  • Cleme Hajia:

    Fico contente com essa iniciativa!
    Desejo de coração que nossos políticos e governantes atuais e mais os americanos sejam os primeiros a permanecer por mais tempo em Marte.

  • joserios:

    Eu tenho desejo enorme de um dia poder fazer parte dessa colonização,seria um sonho,eu não tenho nada para me preocupar.

    • Heitor Giacomini:

      E se te disserem que só tem como ir até Marte e que não conseguiria voltar, você toparia?

  • Andre Luis:

    Será que com esta tecnologia contemporânea, dá para levar seres humanos a Marte? Se a resposta for afirmativa, então creio que financeiramente seja inviável, a não ser que Richard Branson esteja envolvido com a “suposta” nova tecnologia da Fundação Keshe, que utiliza motores a plasma, na qual a tecnologia esta sendo compartilhada sem fins lucrativos a todo os cientistas do mundo interessados.

Deixe seu comentário!