Série de fotografias conta a história de casais que se conheceram na internet

Por , em 8.12.2013
Onde eles se conheceram: JDate. Lily conheceu David graças à sua mãe, que fez uma conta para a filha no site de namoro  online e marcou seu primeiro encontro. "Eu não queria que a minha mãe estivesse certa", ela admitiu a Gina Tron, colaboradora do projeto

Onde eles se encontraram: JDate. Lily conheceu David graças à sua mãe, que fez uma conta para a filha no site de namoro online e marcou seu primeiro encontro. “Eu não queria que a minha mãe estivesse certa”, ela admitiu a Gina Tron, colaboradora do projeto

Cada casal tem uma história de como se conheceu. E, hoje em dia, essas histórias incluem cada vez uma menção de aplicativos de namoro online, mensagens trocadas em um site de rede social, etc.

Esse fato é o que motivou um projeto de fotografia chamado “We Met On The Internet” (“Nos conhecemos na internet”, em tradução livre), que explora as ligações românticas que as pessoas têm feito online.

Cada imagem inclui um retrato do casal e uma pequena história sobre como eles se conheceram. O projeto foi criado em janeiro por Jena Cumbo, fotógrafa americana. Gina Tron, escritora, juntou-se a Cumbo um pouco mais tarde para ajudá-la a entrevistar os participantes e documentar suas histórias.

Onde eles se conheceram: Makeoutclub.com. Valerie e Roberto se conectaram online no final de 2002. Em 20 de março de 2003, se encontraram pessoalmente pela primeira vez. "Nós assistimos Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças e jantamos. Foi o encontro perfeito", disse Valerie

Onde eles se conheceram: Makeoutclub.com. Valerie e Roberto se conectaram online no final de 2002. Em 20 de março de 2003, se encontraram pessoalmente pela primeira vez. “Nós assistimos Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças e jantamos. Foi o encontro perfeito”, disse Valerie

As duas mulheres disseram que ficaram fascinadas com a maneira que muitas de nossas interações migraram de ambientes reais para virtuais, e quão rápida foi a adaptação dos relacionamentos a isso.

Um estudo recente do Pew Research Center informou que um em cada 10 americanos usa sites ou aplicativos móveis de namoro online, e das pessoas que usaram um desses sites ou aplicativos, a maioria encontrou relacionamentos por meio de uma ferramenta digital.
Isso poderia parecer ultrajante ou até mesmo perigoso uma ou duas décadas atrás, mas hoje é comum.

“Em 1998, você seria considerado louco se postasse o seu verdadeiro nome e foto na internet, mas vemos isso toda hora hoje”, disse Cumbo. E, muitas vezes, não é apenas a nossa identidade ou fotografias, mas também nossa localização, nossos pensamentos mais íntimos, as nossas refeições e nossas famílias.

Onde eles se conheceram: Grindr. Taylor, à esquerda, um modelo de 22 anos e fotógrafo, e Jonathan, de 21 anos, cabeleireiro, se conheceram em um site de namoro baseado em localização para homens gays. Taylor disse que nunca tinha usado o serviço antes, e não tinha planejado conhecer alguém nele. Apenas o havia baixado para mostrar a alguns de seus amigos o lado escandaloso da cultura homossexual. "Eu acho que meio que me provei errado", acrescentou

Onde eles se encontraram: Grindr. Taylor, à esquerda, um modelo de 22 anos e fotógrafo, e Jonathan, de 21 anos, cabeleireiro, se conheceram em um site de namoro baseado em localização para homens gays. Taylor disse que nunca tinha usado o serviço antes, e não tinha planejado conhecer alguém nele. Apenas o havia baixado para mostrar a alguns de seus amigos o lado escandaloso da cultura homossexual. “Eu acho que meio que me provei errado”, acrescentou

A série de Cumbo quer mais do que relatar histórias de sucesso de namoros online. Pretende também ser um estudo antropológico sobre como as pessoas modernas procuram umas às outras e transformam relacionamentos digitais em reais.

No caso de Valerie e Roberto, que se conheceram em um site chamado MakeOutClub.com em 2002, foram necessários meses de telefonemas antes de se conhecerem pessoalmente. Eles acabaram se casando. Outro casal se conheceu durante a troca de mensagens sobre a perda de peso no Myspace, e tornou esse vínculo em um casamento que já dura quase uma década.

Cumbo e Tron afirmam que muitas das pessoas entrevistadas disseram que o namoro online as ajudou a navegar pelo mundo das interações sociais. “Se você começa a sair com alguém casualmente, é difícil chegar ao nível onde vocês admitem que são um casal. Já se vocês se conheceram através de um site de namoro online, estão obviamente se engajando em um encontro romântico”, disse Tron.

Onde eles se conheceram: Craigslist. Em 2008, Nikki estava solteira, enquanto a maioria de seus amigos estava namorando ou casada. Ela decidiu publicar um anúncio online. Entre as muitas respostas, recebeu a de Antonio. "Eu o rejeitei de primeira", disse Andrea. "No dia seguinte, me senti mal por isso, o liguei de volta, e ficamos no telefone por duas horas". Os dois se casaram em março de 2012

Onde eles se conheceram: Craigslist. Em 2008, Nikki estava solteira, enquanto a maioria de seus amigos estava namorando ou casado. Ela decidiu publicar um anúncio online. Entre as muitas respostas, recebeu a de Antonio. “Eu o rejeitei de primeira”, disse Andrea. “No dia seguinte, me senti mal por isso, o liguei de volta, e ficamos no telefone por duas horas”. Os dois se casaram em março de 2012

O projeto também revela que não é necessário estar em um site ou aplicativo projetado especificamente para encontrar um relacionamento para conhecer alguém. Facebook, Twitter, Instagram e qualquer outro espaço comum – online ou não – onde as pessoas podem se conectar e interagir pode ser um espaço onde um romance vai surgir.

Isso não significa que o estigma do namoro online tenha desaparecido. O projeto também busca dissipá-lo.

Muitos dos casais entrevistados admitiu inicialmente fabricar suas histórias de “como nos conhecemos” ao falar sobre sua relação com a família e amigos.

Onde eles se conheceram: JDate. Rae, 59, e Gary, 60, conheceram-se em 2003. Eles se casaram no ano seguinte. Mas sua união quase não aconteceu. Gary estava filtrando o site para mulheres com menos de 1,55 m, e Rae é só um pouco menor. Ela brinca que a foto de Gary não era atraente

Onde eles se conheceram: JDate. Rae, 59, e Gary, 60, conheceram-se em 2003. Eles se casaram no ano seguinte. Mas sua união quase não aconteceu. Gary estava filtrando o site para mulheres com menos de 1,55 m, e Rae é só um pouco menor. Ela brinca que a foto de Gary não era atraente

No entanto, o namoro online é cada vez mais comum, e as criadoras do We Met On The Internet acreditam que ele precisa ser percebido como mais normal também.

Até agora, elas contaram 30 histórias românticas que se iniciaram na internet. Elas esperam expandir para cerca de 50 e criar um livro que ajude a normalizar essa experiência tão presente no nosso dia-a-dia. [NYTimes]

Onde eles se conheceram: Tattoodatingsite.com. Tiago e Mariela se conheceram online graças a seu amor compartilhado por tatuagens. "Eu queria conhecer pessoas e onde eu moro não há muitas pessoas com tatuagens", disse Tiago. Após duas semanas de namoro, eles foram morar juntos. Após quatro meses, ficaram noivos. Agora, eles possuem tatuagens iguais

Onde eles se conheceram: Tattoodatingsite.com. Tiago e Mariela se conheceram online graças a seu amor compartilhado por tatuagens. “Eu queria conhecer pessoas e onde eu moro não há muitas pessoas com tatuagens”, disse Tiago. Após duas semanas de namoro, eles foram morar juntos. Após quatro meses, ficaram noivos. Agora, eles possuem tatuagens iguais

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!