Somos todos ciborgues?

Por , em 13.02.2011

Seres biônicos, parte humanos, parte máquinas, podem soar um pouco ficção científica demais. Porém, especialistas dizem que os ciborgues (ou cyborgs) já estão caminhando entre nós – e há algum tempo.

Segundo eles, um ciborgue é a sua avó com um aparelho auditivo, ou qualquer um que corra por aí com um fone de ouvido. Isso ilustra o abismo entre o que os especialistas e as pessoas comuns pensam quando imaginam um ciborgue (organismo cibernético).

Muitos especialistas vêem um mundo moderno repleto de ciborgues, desde próteses e marcapassos até óculos. Mas o público ainda prefere os ficcionais Robocop e Exterminador – conceitos de ficção científica que ainda não se materializaram totalmente no mundo real.

A definição de ciborgue surgiu recentemente em uma exposição no Museu Americano de História Natural, em Nova York, que listou tanto o vilão Darth Vader de Star Wars quanto o heróico Master Chief do popular videogame Halo como ciborgues.

Poucos negariam que o Darth Vader se encaixa na definição do ciborgue. Sua transformação do Jedi Anakin Skywalker para o senhor do escuro o obrigou a confiar em membros mecânicos e um sistema de suporte de vida que lhe deu a clássica respiração ameaçadora.

Já o Master Chief, um super-soldado geneticamente melhorado que usa um terno blindado de energia parece um candidato mais improvável. Mais de 76% dos jogadores de Halo não o consideram um ciborgue.

Alguns especialistas simplificam, dizendo que um ciborgue é, em grande parte, uma personagem fictícia do futuro. E o aspecto futurista dos ciborgues pesa sobre a definição popular. Eles observam que ninguém chama as pessoas com um olho protético de ciborgues, mas quando se tem uma luz LED nessa prótese, e você parece o Exterminador do Futuro, a ideia muda.

As representações populares dos ciborgues parecem cair em torno do espectro entre homem e máquina. A lista do Museu incluía HAL, o computador de “2001: Uma odisséia no espaço”. Isso empurra a definição de ciborgue ao extremo, e levanta a questão se uma inteligência artificial que ganha auto-consciência representa alguma mistura entre homem e máquina, mesmo sem qualquer parte orgânica.

Uma das melhores definições de ciborgue é um ser humano melhorado pela tecnologia (que é parte integrante de seu corpo), particularmente essencial para o sistema nervoso/cerebral. Ainda assim, existem algumas definições que permitem que qualquer ser humano com qualquer pedaço de tecnologia – quer se trate de óculos, bicicletas ou canetas – contem como ciborgue.

Até há quem considere a matemática e a escrita tecnologias, as quais nós usamos, e por isso somos todos ciborgues. E o pianista também é um ciborgue: ele sabe tocar música, mas sem o objeto tecnológico piano, não é um pianista.

Os especialistas lembram que as tecnologias que já atendem os seres humanos hoje podem nunca satisfazer o conceito muito futurista de ciborgue. Isso implica que a definição popular de ciborgue pode simplesmente estar para sempre condenada a algo fora do nosso alcance, em algum lugar além do horizonte futuro. [MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

15 comentários

  • Junior:

    Eu uso óculos e nem por isso sou um ciborgue, alendo mais por que o óculos nem se quer é uma máquina.
    .
    Mas o fato é que realmente existe alguns ciborgue andando por aí no meio da sociedade. Um bom exemplo disso são pessoas que possuem braço mecânico (Movido á eletrecidade) ou aqueles que implantam chips em seus cerebros.
    .
    Não duvido nem um pouco que não exista pessoas com braços e pernas, todos mecânicos, e ainda por cima com um chip implantado dentro do cerebro para controlar seus membros mecânicos.
    .
    Acredito que futuramente as pessoas poderão escolher implantar um chip na cabeça para capacitar o cerebro

  • Jardel:

    Segundo o wikipédia -> “Um Ciborgue é um organismo cibernético, isto é, um organismo dotado de partes orgânicas e mecânicas, geralmente com a finalidade de melhorar suas capacidades utilizando tecnologia artificial”

    Não quer dizer que o mecanismo seja usado apenas para necessitada sobrevivência orgânica mas, também pode ser usado como simples aparelho de aperfeiçoamento físico, apenas por capricho, ou seja, sem precisão alguma.

    Então se você precisa de um aparelho para respisrar melhor, ou uma luneta para apenas ver mais longe, talvez você seja um cyborg.

  • RAMON VALDES:

    AI TAH PEGANDO PESADO HEIN.
    CIBORGUE DE DENTADURA KKKKKKKKKKK

  • laender:

    Depois dos 50, todos nós nos tornamos ciborgs: óculos para enxergar, dentadura para triturar os alimentos e manter a aparência, aparelhos auditivos, remédios para ereção, enfim a idéia e o conceito procedem muito bem.

  • Samantha:

    COMO SOMOS CIBORGUES SE AINDA MORREMOS DE CÂNCER DE LEUCEMIA DE AIDS?

  • Anderson Dantas:

    Vagner Montes e o Roberto Carlos, já sabem muito bem o que é isto.

  • LUIZ MARIO A.ROGRIGUES:

    MUUUUUITO PELO CONTRÁRIO QUANDO ALGUÉM USA UM FONE DE OUVIDO,UM ÓCULOS,PEDALA,USA UMA PRÓTESE…ETC, ESTÁ PONDO EM PRÁTICA AS NECESSIDADES E AS LIMITAÇÕES HUMANAS.
    ALIÁS TANTO SE FALA QUE O HOMEM TÁ MODERNO E ATÉ QUE VIRAMOS MÁQUINA PORÉM FAZEM 6 BILHÕES DE ANOS QUE O HOMEM COME FEIJÃO E ARROZ E SE PASSAR UM DIA SEM ÁGUA MORRE, QUE TECNOLOGIA QUE NADA NÓS DEPENDEMOS É DE ÁGUA E COMIDA.

  • HANCOCK:

    CIBORG É UMA FERRAMENTA DO FUNILEIRO

  • coltpanzerfaust:

    cyborgs não somos pois não temos implantes que nos tornem superiores aos homens de 2000 anos atras quando a tecnologia ainda era limitada.
    um futuro mais provavel é a manipulação genetica de embriões com o proposito de se formar super soldados e super cientistas..

  • Cesar:

    Para ser ciborgue é preciso que aja uma interface neural que conecte a máquina ao ser vivo, dando a ele o controle voluntário do componente mecânico.

  • Brenda:

    Daqui à algumas décadas seremos ciborques.

  • prego mestre:

    Penso que para ser ciborgue, o sujeito precisa ter a tecnologia como parte integrante e irremovível de seu corpo.

  • Eduardo Gomes:

    Não somos ciborgues,mas acredito que no futuro teremos tecnologia para recriar orgãos humanos,nesse caso seriamos meio ciborgues,como no filme Repo Men.(Otimo Filme,assistam!)

  • eduardo:

    Eu keria ter meu corpo blindado…. pra andar nas ruas do RJ…

  • EP:

    Não concordo com a matéria. Nós não somos ciborgues pois nós não somos máquinas, apenas usufruimos delas.

Deixe seu comentário!