Surge a dúvida sobre a existência de planeta extra-solar habitável

Por , em 14.10.2010

Recentemente, astrônomos anunciaram a descoberta de um planeta extra-solar potencialmente habitável. Porém, esta semana dúvidas foram levantadas sobre a existência deste planeta.

Para encontrar o planeta, cientistas analisaram 122 medições de velocidade radial a partir de um telescópio e 119 medições a partir de outro telescópio. As medidas foram tomadas durante um período de onze e quatro anos, respectivamente.

O planeta potencialmente habitável orbitaria a estrela Gliese 581, por isso foi chamado de Gliese 581g ou planeta ‘g’. Ele deve ter cerca de três vezes a massa da Terra, o que significa que é um planeta rochoso, não um gigante de gás como Júpiter.

Ele deve ter um período orbital de apenas 37 dias. Apesar de uma órbita muito próxima aos padrões do nosso sistema solar, a Gliese 581 não é tão luminosa quanto o nosso sol, por isso sua zona habitável deve ser muito menor.

Como o planeta orbita muito perto de sua estrela, ele deve estar “preso”, ou seja, sempre o mesmo lado do planeta fica voltado para a estrela. Isto significa que a região do planeta voltada à estrela seria muito mais quente do que o lado perpetuamente escuro. Porém, uma região mais temperada pode existir na zona de fronteira entre as partes claras e escuras.

Os cientistas já tinham conhecimento de planetas ‘b’, ‘c’, e ‘d’ no sistema solar de Gliese 581. Em 2009, uma equipe anunciou a existência de um quarto planeta ‘e’ no sistema, com cerca de 1,9 vezes a massa terrestre e com um período orbital de 3,15 dias em torno da estrela. A existência de todos esses planetas foi provada.

Agora, a pesquisa mais recente afirma que, além do ‘g’, há também um planeta ‘f’, com massa 7 vezes maior que a Terra, e uma órbita de 433 dias ao redor de Gliese 581. Porém, outros astrônomos já argumentaram que não se pode provar a existência dos planetas ‘f’ e ‘g’. Não há nenhuma evidência para o planeta ‘g’ porque, apesar da extrema precisão do instrumento usado na medição e dos dados abundantes, a amplitude do sinal deste possível planeta é muito baixa, e causa bastante incerteza quanto aos ruídos emitidos, que podem ser “por acaso”, e não vindos de um planeta.

A estrela Gliese 581 fica aproximadamente a 20 anos-luz de distância da Terra, localizada na constelação de Libra. Para alguns cientistas, o fato de que foi detectado um planeta tão rapidamente e tão perto da Terra sugere que planetas como este devem ser comuns.

Anteriormente, já foram encontrados planetas rochosos extra-solares. O diferencial deste planeta é que ele orbita dentro da zona habitável das estrelas anãs vermelhas, que é a região do espaço onde as temperaturas são o suficiente para manter água em estado líquido sobre uma superfície planetária, condição considerada necessária para a origem e evolução da vida.

A NASA anunciou que vai procurar água no planeta na busca por vida em outros lugares da galáxia. O Gliese 581 já é um dos mais intrigantes sistemas solares conhecidos, com quatro planetas confirmados. A adição de ‘g’, potencialmente habitável, tornaria o sistema o local número um de expedições, em busca de vida extraterrestre. [MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

34 comentários

  • Diogenes Luca:

    Estamos prestes a desenvolver a viagem em dobra espacial graças ao Dr. Waith baseado nas teorias e calculos de Alcubiere. Creio que no Maximo em 100 anos estaremos em Gliese. Gostaria de ir para lá nem que fosse uma semana apenas para ver um sol e sistema solar diferentes.

  • Lukas Kettl:

    INFELISMENTE NOS NÃO TEMOS A CAPACIDADE NOS PROCRIARMOS NO ESPAÇO PORQUE OS FETOS APRESENTARIÃO DEFORMIDADES ENTÃO AS POSIBILIDADES SÃO POUCAS.

  • Edge:

    Se tem vida nesse planeta (eu particularmente acho que são seres-humanos iguais a nois)porque se for ets estra terrestres seila como se fala eles ja teriam vindo até aki na terra porque ets tem tenologia bem avançada do que nois (é o que os cientistas, filmes e desenhos dizem né)e nois não então por isso que eu acho que são seres-humanos que tem pouca tecnologia igual a nossa

    OBS: “ISSO É SÓ O MEU PENSAMENTO NÃO TO DIZENDO PRA VOCÊS ACREDITAREM”

    • Lukas Kettl:

      EU ACREDITO QUE DE CERTA FORMA CERTO MAS EU DIRIA QUE ELES SÃO IGUAIS OU MENOS DESENHEVOUVIDOS TCNOLOGICAMENTE .

  • Paulo H.:

    O universo parece nos mostrar que vivemos em um Elo Perdido pois a velocidade que possuimos para viagens espaciais não nos leva a lugar nenhum em tempo hábil, mesmo que esteve gliese existisse nunca poderiamos chegar até ele, uma tripulação inteira já teria morrido e talvez o nosso planeta nem existisse mais quando a viagem até este suposto planeta acabasse…é o universo é imenso demais para a tecnologia que nosso planeta dispõe.

    • MarioMF:

      NUNCA é uma palavra muito forte de se dizer: alguém ja disse, no fim do Seculo XIX, que a ciencia, àquela altura já estava tão avançada, que não se tinha mais nada a descobrir…

  • L Continuum:

    Eu gostaria de viver no universo de Star Trek ;( Só assim eu poderia chegar lá em umas 2 horinhas.

  • gabriel dos anjos:

    nao existe so este palneta abitavel existe varios outros

  • Steevie:

    simplesmente invadir um planeta é fácil.

    E as conseqüências?

  • sandrine:

    gostei desse comentario e uma materia muito interessante
    se existir um outro planeta extra solar,quem sabe num vai ser bom pra gente né?
    num custa nada pesquisar pra saber se é verdade ou não

  • In_silence:

    Isso não seria possível!Mas..talvez o impossivel é possível(?)
    rs

  • Susana:

    Legal…

  • henrique:

    imposivel ir ate la i se conseguir oque vamos comer? Tem escolas? CASAS, MORADIA? TEM SOFA? NET? BAAA O QUE VOU FAZER NAQUELE PLANETA MORRER DE FOME SO DA PRA BEBER AQUA NA QUELES OCEANOS. QUE BURRICE SERA QUE NINQUEN PENSSOU NISSO.

  • Daniel:

    Se dependece de alguns céticos e palpiteiros aí encima, o homem nem se quer teria chegado a lua…

  • Raul:

    LEIA TUDO!!!

    Vocês nao estao pensando no nesessario para sobrevivencia,nao se sabe os tipos de gases q o planeta possui,os grais de impuresa dos elementos,a atmosfera em geral.

    Tambem se fala que possuia massa 3 vezes maior,diferente da terra,isso quer dizer que a gravidade é diferente.

    com os problemas gravitacionais ,os tripulantes poderao ter problemas nos ossos;durante a viagem poderiam ter problemas de osteoporose,e ao pousar no planeta ter graves problemas osseos e imunologicos,sem falar nos danos internos,e isso é apenas um detalhe.seria impossivelproduzr alimento,a única possibilidade seria a criaçao de camaras criogenicas para a conservaçao de tecido,e ela borar condiçoes semelhantes as da terra paara a produçao de alimento,e com os seres humanos em animaçao suspença haveria mesnos gasto de energia e alimento, prolongando a viagem sem volta do casete!!

    Outro problema vai ser a sobrevivencia humana no planeta,os dias serao diferentes, afetando a saúde dos idiotas que forem para esse planeta,fora o detalhe de que ja possa haver ocupantes no planeta.(sendo:alien,marciano,monstro.. vale ate os argentinos)flw pessoal.

    Issso é apenas uma pequena parte dos diverssos problemas que podem aparecer…

  • Ozzy Osbourne:

    é verdade…os portais de Stargate, transportam alguem pra outro ponto do universo instantaneamente, hehehe… só falta a gente achar eles, os antigos deve ter deixado alguma pista

  • DIEGO WALLACE:

    ALGUEM JÁ OUVIU FALAR DE STARGATE???

  • Wanderson:

    Se uma nave tripulada partisse daqui para Gliese,seria uma viagem sem volta pois toda a civilização que conhecemos já teria passado há milhares de anos,se por acaso houvesse chance de retorno dessa tripulação à terra como há em uma das teorias de Einstein,mesmo na velocidade da luz.

    Os tripulantes teriam que deixar tudo,família,amigos…Pois não iriam retornar a não ser que daqui em diante descobrissemos uma tecnologia tão Phoda que possibilitasse esse retorno,ainda sim,seria muito complicado.

  • Z3hr0_C00l:

    Uma viagem com a tecnologia atual demoraria mais de 700 mil anos! Fica complicado ^^

  • crazydogg:

    20 anos luz, com a tecnologia atual levaria 100-120 mil anos para chegar lá,isso são + ou – 45oo gerações humanas, seria necessário uma tripulação inicial de pelo menos 20 casais(para não haver a possibilidade de incesto durante a viagem), a nave deveria ter suporte para abrigar centenas e talvez milhares de pessoas(os filhos , netos, bisnetos etc…).
    ao contrario do que muitos pensam, o combustivel só é queimado para acelerar a nave e não o tempo todo como num avião ou carro, por isso não se gastaria muito mais combustivel do que se mandar a nave para netuno.
    a nave deveria ter um suporte total a vida, e precisaria de equipamentos para gerar gravidade artificial(força centrifuga)e proteção contra a radiação interestelar, deve ter espaço suficiente para cultivar o alimento da tripulação e reciclagem de agua.
    considerando esses requisitos, a nave deveria ter pelo menos 3 ou 4 km de comprimento e 1 bilhão de toneladas e ainda não temos tecnologia para isso, hoje no maximo, nós podemos mandar uma pequena sonda pra lá,e ela chegaria só no ano 102010, e não saberiamos se ela chegou ou não por que a bateria teria acabado a muuuuuito tempo 🙂

    • MarioMF:

      Aqui na Terra, só bastou Adão e Eva para gerar todos os seres-humanos..heheh

    • MarioMF:

      Caro Crazydogg,
      Creio que, mesmo aproveitando a inércia inerente ao ´”vácuo” espacial, ainda assim, essa nav deveria ter energia para manter os equipamentos todos da nave,operativos:isso inclui energia para a produção dos alimentos, eletricidade, computadores etc. Toda a energia necessária, vem de geradores, que por sua vez, necessitam de alimentação de algum tipo de combustível:portanto, gastaria menos combustível para o deslocamento, por outro lado, gastaria para manter todos os sistemas ativos. Ainda relativo ao combustível, não desenvolvemos ainda tecnologia para uma reciclagem de energia sustentável, e a estocagem do proprio combustivel que disponibilizamos hj na Terra, para atender a essa viagem, seria tão pesado, que não existe motor com torque capaz de erguer essa aeronave.

  • Túlio:

    Meu caro amigo Ninja, segundo a teoria da relatividade não seria necessario 2 familias dado que estariamos viajando na velocidade da luz (na velocidade da luz vc meio que não envelheçe), caso contrário é surreal pensar em uma viagem dessas

  • Felipe:

    Katarina, sua incapacidade mental não faz de um físico um idiota 🙂

  • CrazyMaster:

    Ninja ai chega lá não conseguem pousar, ou acontece alguma tragédia e todos morrem que blz 20 anos luz jogado no lixo.

  • victor:

    ninja ta de sacanagem né a vel da luz é de 300.000 km por segundo e um ano luz é a luz percorrendo uma distancia em um ano , ooutra q faltaria combustível …

  • Katarina:

    Só rindo , nem sobre Plutão chegaram a conclusão nenhuma!! Estou de acordo com
    Nassim Hareimein , nosso fisica é baseada em conceitos que só se aplicam nas condições de laboratório. E a gente ainda é obrigada a
    estudar aprender e tirar dez em cima dos erros dos outros affffffff.

  • willian:

    com certeza se houver vida neste planeta e minerais valiosos em abusdância, os EUA dirão que são ETS loucos assassinos e terroristas. hahahaha

  • Ninja:

    Isso se resolve fácil, é só mandar duas famílias na viagem. Os pais morrem de velhice, os filhos são treinados e assumem o lugar, depois os netos assim por diante…

  • Andrey Luiz:

    Sim sim concordo.
    Podemos ir para aquele planeta decoberto a 20 ANOS-LUZ DAQUI.
    Vai ser moleza ¬¬’

  • Marcos Souza:

    Bruno,

    Só precisaríamos viajar à velocidade da luz se quisessemos levar apenas 20 anos para chegar lá…

    Mas poderia ser uma expedição de longuíssimo prazo, digamos que leve 500 anos… envolvendo assim várias gerações de pessoas…

    Mas claro que isso nao é algo q vá ser feito daqui a 10 anos… mas quem sabe daqui a algumas centenas de anos nao seja possível ir até lá em até menos tempo?

  • Bruno Marques:

    A claro expedições!…viajar na velocidade da luz não eh um problema neh?!

    • frank:

      Com certeza a resposta para viagens espacias tão longa n esta na nossa atual tecnologia…q ainda usa propelentes..como se fossem fogos de artificios. Estamos algo como q na idade das pedras da exploração espacial. Sejamos francos. Acredito nos novos caminhos q propõe viagens dimensionais ou Wormholes. Ja conhecemos mtos fenomenos na mecanica quantica que poderiam ser utilizados a nosso favor..mas ainda n sabemos como. Mas estamos proximos sim…quem sabe utilizando o efeito Cassimir…ou uma forma barata de gerar anti-gravidade..q seja somente para manter um Wormhole estavel por mais tempo?

    • frank:

      Sem falar que existe opções como as apresentadas por Tesla..por exemplo

Deixe seu comentário!