A Tesla quer fazer o seu carro ser um Uber sem motorista

Por , em 21.07.2016

Elon Musk, o bilionário dono de empresas como Paypal, SpaceX e Tesla Motors, escreveu seu primeiro plano mestre para a última companhia citada há 10 anos.

Este plano está na fase final de conclusão. Consistia em:

  • Criar um carro de baixo volume, que seria necessariamente caro;
  • Usar este dinheiro para desenvolver um carro de volume médio a um preço inferior;
  • Usar o dinheiro deste último carro para criar um outro de alto volume acessível;
  • Fornecer energia solar.

De acordo com Musk, a razão pela qual a Tesla Motors teve que começar com um carro caro é porque era a única coisa que ele podia se dar ao luxo de criar com o dinheiro que havia ganho com o PayPal. As chances de startups automobilísticas terem sucesso não são das melhores. Em 2016, o número de companhias automobilísticas americanas que não entraram em falência é um total de dois: Ford e Tesla.

Musk afirma que a principal razão para divulgar seu plano mestre era explicar como suas ações se encaixavam em uma imagem maior, de modo que parecessem menos aleatórias. Lançar um carro caro no mercado, por exemplo, pode soar elitista quando as pessoas não sabem que seu plano é chegar em um veículo sustentável e acessível.

“Por definição, devemos em algum momento chegar a uma economia de energia sustentável ou vamos ficar sem combustíveis fósseis para queimar e a civilização entrará em colapso”, escreve Musk no site da Tesla.

Agora, o empreendedor desenvolveu um novo plano mestre para continuar a tornar esse objetivo uma realidade.

Plano mestre, parte dois

As novas metas ousadas de Musk são:

  • Criar tetos solares impressionantes com o armazenamento de bateria integrada;
  • Expandir a linha de produtos de veículos elétricos para abordar todos os principais segmentos;
  • Desenvolver capacidade de autocondução 10 vezes mais segura do que a condução manual;
  • Permitir que os carros Tesla façam dinheiro para seus donos quando eles não estiverem usando-o.

Teto solar

Criar um produto integrado, teto solar com bateria, vai exigir a união de duas empresas diferentes de Musk, Tesla e SolarCity.

Ambas possuem o mesmo objetivo global: energia sustentável. Agora que Tesla está pronto para escalar sua tecnologia Powerwall e SolarCity está pronta para fornecer energia solar altamente diferenciada, chegou o momento de juntá-las.

Modelo 3

Hoje, a Tesla Motors aborda dois segmentos relativamente pequenos: sedans e SUVs. Com o Modelo 3, um futuro SUV compacto e um novo tipo de caminhonete, a empresa pretende abordar a maior parte do mercado consumidor.

“O que realmente importa para acelerar um futuro sustentável é ser capaz de aumentar o volume de produção tão rapidamente quanto possível. É por isso que a engenharia Tesla fez a transição para se concentrar fortemente em projetar a máquina que faz a máquina – transformando a própria fábrica em um produto”, escreve Musk.

A versão 1.0 do Modelo 3 deve sair provavelmente em 2018.

Além de veículos de consumo, existem dois outros tipos de veículos elétricos necessários: caminhões pesados para transporte de carga e transporte coletivo urbano de passageiros. Ambos estão nos estágios iniciais de desenvolvimento e devem estar prontos para lançamento no próximo ano.

Autonomia

À medida que a tecnologia amadurece, todos os veículos Tesla terão o hardware necessário para a autocondução. No entanto, mesmo quando o software estiver altamente refinado e for muito melhor do que o motorista humano médio, ainda haverá um intervalo de tempo significativo para sua aplicação, variando amplamente com a jurisdição de cada lugar.

“Esperamos que a aprovação regulamentar a nível mundial exija algo da ordem de 10 bilhões de km. A aprendizagem da frota atual está acontecendo em apenas 5 milhões de km por dia”, nota Musk.

Tesla está implantando uma tecnologia autônoma parcial agora, ao invés de esperar por algo ainda melhor no futuro. A razão para isso é que, quando usada corretamente, a tecnologia atual já é significativamente mais segura do que uma pessoa dirigindo por si mesma.

Seu carro pode trabalhar para você

Quando a verdadeira autocondução for aprovada pelos órgãos reguladores, isso significa que qualquer pessoa será capaz de ativar o seu Tesla a partir de praticamente qualquer lugar, usando um aplicativo de smartphone. Uma vez que o carro te buscar, você poderá dormir, ler ou fazer qualquer outra coisa na rota para seu destino.

Você também será capaz de adicionar o seu carro para uma frota compartilhada usando um botão do app. Assim, o veículo poderá te gerar renda enquanto você está no trabalho ou em férias, o que significa que seu carro poderá pagar a si mesmo, ou até te proporcionar uma grana extra.

“Isso reduz drasticamente o verdadeiro custo de propriedade ao ponto onde quase todo mundo poderia possuir um Tesla. Uma vez que a maioria dos carros são usados pelos seus proprietários apenas por 5% a 10% do dia, a utilidade econômica fundamental de um automóvel que se autoconduz é susceptível de ser várias vezes a de um carro que não se autoconduz”, registra Musk.

Nas cidades onde a procura excede a oferta de carros, os Tesla vão operar sua própria frota, garantindo que seus donos fiquem muito, mas muito felizes de terem feito um investimento no veículo.

Uma ideia impetuosa, não? [Tesla]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

3 comentários

  • Josney Rupel:

    Esse Musk é um visionário! Ele está fazendo o que nenhum outro fez nos últimos 100 anos, desde quea guinada foi para os combustíveis fósseis

  • Elizandro Roos:

    Pra que? Perderam totalmente a percepção da realidade…

    • Josney Rupel:

      Você não leu?: ou isso “ou vamos ficar sem combustíveis fósseis para queimar e a civilização entrará em colapso”

Deixe seu comentário!