Tumba de 4.500 anos é descoberta no Egito

Por , em 19.10.2010

Arqueólogos desenterraram uma tumba de quase 4.500 anos no Egito. O túmulo data da quinta dinastia, de 2.465 a 2.323 a.C., e pertencia a Rudj-ka, um sacerdote que dirigia o culto mortuário do faraó Quéfren (Khafre), construtor da segunda maior pirâmide de Gizé.

Quéfren morreu por volta de 2.494 a.C., mas o culto de adoração dos faraós por vezes durava após suas mortes. As paredes do túmulo estavam decoradas com relevos pintados que mostravam Rudj-ka com sua esposa em frente a oferendas divinas.

Segundo um especialista em antiguidades, como a tumba se localizava próxima as Pirâmides de Gizé, a descoberta pode indicar uma necrópole maior perto do planalto de Gizé, onde ficam as três pirâmides famosas. [MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

5 comentários

  • Isadora:

    Adorei saber da descoberta, pois sou fascinada pelo Egito Antigo…meu sonho é ser Egiptóloga!

  • estelita:

    acho fascinante a história do egito, e mais como esse povo tão antigo tinha tanto conhecimento em ciências,astrologia, e tantas outras coisas queria muito conhecer este lugar, deve ser maravilhoso voce poder ser arqueologo e mergulhar na história.

  • claudemir da silva:

    a arqueologia mim fascina a vivilização egipcia é a mais ricas de todas elas fantastícas civilização

  • jackson_lourenço:

    Cara eu sou louco por esse tipo de coisa, é muito legal saber que exitiu civilizações assim, tao complexas e extraordinarias.

  • geraldinho:

    Deve ser o máximo ser o primeiro a entrar numa tumba egípcia depois de 4500 anos lacrada! Essas coisas nem todo dinheiro do mundo paga!

Deixe seu comentário!