Usuários do Facebook se encaixam perfeitamente nessas quatro categorias

Há, de acordo com uma nova pesquisa de dados, quatro tipos de usuários do Facebook: o “Selfie”, o “Anunciador” ( em inglês o termo é Town Crier, referência a um membro dos antigos tribunais da Europa que fazia anúncios de interesse público nas cidades), o “Observador de Vitrines” e o “Construtor de Relacionamentos”. Considerando que atualmente existem 2 bilhões de usuários desta rede social ridiculamente popular, isso significa que talvez possamos subdividir a humanidade, a partir de 2017, por esse quadrante um tanto quanto quixotesco.

Saia do Facebook se quiser ser feliz

O “Selfie” é bastante auto-explicativo. Trata-se de auto-promoção para pessoas que tiram fotografias de seus rostos sorridentes, tristes ou despreocupados e as compartilham incessantemente no éter virtual para todo o mundo ver. Seu objetivo é quase sempre obter o máximo de ‘likes”, comentários e atenção possível.

Eles usam o Facebook para apresentar uma imagem de si mesmos que eles gostam, independentemente se ela é verdadeira ou não. É uma forma de controle de informação, uma maneira de cultivar uma atmosfera deles mesmos para o planeta comprar. Likes são traduzidos diretamente em aprovação social.

Os “Construtores de Relacionamento” são bem diferentes. Eles usam o Facebook regularmente o suficiente para publicar coisas, responder a outros e participar de debates, conversas e geralmente tentam construir conexões online, seja fazendo novos amigos ou mantendo contato com os antigos. Para essas pessoas, o Facebook é uma extensão de sua vida real. É uma maneira de digitalizar empatia, essencialmente.

Facebook está criando conexão cérebro-computador que permitirá textos escritos com o pensamento

Os “Anunciadores” são bem diferentes, na medida em que a diferença entre a vida virtual e a vida real deles é enorme. Em vez de se concentrar em suas vidas ou a vida de seus amigos e familiares e publicar sobre assuntos pessoais, eles se vêem como uma fonte de notícias. Eles compartilham artigos, comentam eventos atuais e anunciam eventos importantes para o mundo assim que possível.

Finalmente, os “Observadores de Vitrines” também se sentem socialmente obrigados a estar no Facebook, como os “Anunciadores”. No entanto, a sua motivação não é informar o planeta sobre os últimos problemas globais. Em vez disso, eles pulam de página em página e simplesmente observam os comportamentos, postagens e vidas digitais dos outros.

Essas categorias foram criadas por uma equipe da Brigham Young University (BYU), nos EUA, que compilou uma lista de 48 declarações que elucidaram por que as pessoas usam o Facebook. Eles então fizeram as pessoas escolherem as declarações que mais se aplicavam à sua própria atividade, colocando-as em uma escala móvel entre “mais” e “menos como eu”.

A equipe reconhece que as pessoas podem se relacionar com mais de uma categoria, mas, aparentemente, a maioria das pessoas se identifica fortemente com uma delas.

Os pesquisadores fazem uma comparação com os diagnósticos de comportamentos crônicos e vícios no mundo real.
10 fatos que você não conhece (ou não se importa) sobre o Facebook

“A mídia social está muito arraigada em tudo o que fazemos agora”, disse o co-autor Kris Boyle, professor assistente da Escola de Comunicações da BYU. “A maioria das pessoas não pensa em por que eles fazem isso, mas se as pessoas podem reconhecer seus hábitos, isso, pelo menos, cria consciência”.

Considerando que o usuário médio do Facebook gasta cerca de 35 minutos por dia na plataforma – o que se traduz em 213 horas por ano – provavelmente seja mesmo uma boa ideia começar a categorizar os tipos de pessoas que somos quando ficamos online e deixamos a realidade para trás. Então, qual desses é você? [I Fucking Love Science]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (14 votos, média: 3,86 de 5)
Curta no Facebook:

0 resposta para “Usuários do Facebook se encaixam perfeitamente nessas quatro categorias”

Deixe uma resposta