Vídeo: mancha solar em um timelapse incrível

Por , em 23.11.2014

As manchas solares são regiões mais “frias” na superfície solar, que produzem intensos campos magnéticos.

Recentemente, uma mancha solar, a Região Ativa ou Mancha Solar 2192, chamou a atenção dos astrônomos. Com mais de 100.000 km de diâmetro, maior que o planeta Júpiter, ela é, por enquanto, a maior mancha do ciclo solar atual.

Além do tamanho imenso, ela também criou algumas prominências solares com mais de 200.000 km de altura à medida que passeava pela superfície do sol.

Aproveitando as imagens do SDO, o Solar Dynamics Observatory (Observatório de Dinâmica Solar), que vigia o astro-rei do espaço, James Tyrwhitt-Drake pegou 17.000 imagens em ultra-violeta feitas entre os dias 14 e 30 de outubro e criou o incrível vídeo abaixo.

Na filmagem, o hemisfério sul está “em cima”, então a mancha solar aparece vindo da direita para a esquerda. Logo no início do vídeo, a mancha se revela na forma de uma prominência de plasma quente, que segue as caprichosas linhas do campo magnético.

A trilha sonora foi feita a partir de uma conversão dos dados do Helioseismic and Magnetic Imager do SDO, que mapeia os movimentos na superfície solar, em som. O autor é o astrônomo solar Alexander Kosovichev.

Se você tiver uma internet rápida, há uma versão do vídeo em 4K. Coloque em tela cheia e aproveite este espetáculo que aconteceu a meros 149 milhões de quilômetros daqui. [Bad Astronomy]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!