Um Vírus Chamado Medo [vídeo]

Por , em 27.10.2012

Nota: O vídeo foi gentilmente transcrito em português por Juliane Reali, da On Demand Traduções a pedido do HypeScience. O cineasta Ben Fama Jr., criador do documentário, incluiu as legendas a nosso pedido.

“O medo corta mais profundamente do que a espada”

Syrio Forel, personagem em A Guerra dos Tronos de George R. R. Martin

Quando viviam em cavernas e tinham que caçar os próprios alimentos, nossos ancestrais temiam ser atacados por animais selvagens, ou por tribos rivais, ou serem atingidos por raios. Este medo foi evolutivamente útil para mantê-los vivos. Hoje, apesar do amparo de tecnologias, ainda temos medo: da morte, da dor, da solidão, do sofrimento emocional, da rejeição e daquilo que desconhecemos.

Neste curto (mas impactante) documentário, o cineasta Ben Fama Jr. reúne especialistas – entre eles o célebre biólogo Richard Dawkins – para falar sobre como o medo acompanhou a humanidade desde os seus primórdios. Além das possíveis origens do medo, eles falam sobre como esse sentimento foi (e é) usado como ferramenta para manter pessoas sob domínio –- seja por parte de líderes políticos, religiosos ou midiáticos.

Uma trilha sonora envolvente, somada a uma bela direção de arte e a depoimentos com linguagem clara “prendem” o espectador ao longo do vídeo. [Ben Fama Jr., YouTube]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

7 comentários

  • Álvaro Neves Filho:

    Eu tenho medo de ter medo.

  • jodeja:

    O conhecimento é superior ao medo. Quanto mais chegamos àquele, este, pode ir sendo banido, até dos nossos dicionários.

  • Johny Tedezqui Rodrigues:

    “Um homem jamais deve temer outro homem.” – Gandhi. Ou “…o segredo é deixar ‘rolar’.” – Deepak Chopra.

  • Joao Paulo:

    Dois fatores interessantes sobre o que trás este documentário, ele associa o medo com as nossas lembranças do passado, com o fato de dedicar-mos a religião por razões de que devemos temer as consequências de eventos, e por fim a ligação de absorver em nossas mentes fraquezas e não querer lutar por medo ou nos opor a algo, temer algo, se vc entender de fato o que realmente o cerca entenderá que o medo é em vão pois nada impede de vc nascer e morrer no ouro minuto por Ns fatores, então eu só posso concluir que o medo esta de fato ligado a ignorância, mas pro outro lado quando começo a ver a realidade no seu angulo correto percebo que aprendendo eu vou deixando de lado o medo, isso é racional, o que nos propõe a vida é exatamente isso, aprender, não existe broqueio em aprender quando administramos o medo, e temer algo que não nos ameaça de forma clara é obviamente reflexo da ignorância, eu posso ter medo dentro dos limites apropriados para este medo, caso eu não consiga separar a realidade daquilo que esta oculto passo a sofrer por antecedência apenas por imaginação ainda não existe nenhuma ligação para que eu possa manisfestar o medo, outro fator é ser disciplinado para não colocar uma pedra no próprio sapato e viver perturbado com algo que nós mesmos criamos, existe um forte incisão da mídia pretensiosa de nos fazer a nada temer, tem sim um lado positivo mas temos de ter muito cuidado, pois os dois andam lado a lado o negativismo e positivismo, tem saber separar as coisas, a perseguição a religiosos pode ter inicio daí.

  • Maiara Torres:

    Eu tenho pavor do amanhã.De não conseguir me bastar financeira, emocional, espiritualmente, etc. Mas e aí?
    Como se “trata” sem que seja através de longos anos com terapias psicológicas e/ou análises com psicanalistas,
    sabendo de antemão, que esses tratamentos não nos dão certeza dos resultados. Quero me curar desse medo. Alguém tem a saída?
    Muito obrigada.

    • jodeja:

      Porque ter medo do amanhã? Ele ainda não existe. Também o ontem, já não existe, é passado. O mais importante é o hoje, pois é aqui e agora que será moldado, por cada um de nós, o AMANHÃ. Portanto, faça coisas boas hoje, e o amanhã, será maravilhoso.
      KHALIL GIBRAN, diz, entre outras coisas que: “E que vosso presente abrace o passado com nostalgia e o futuro com ânsia e carinho.”

  • Sergio Augusto Souto Pinto:

    Medo de pensar
    Medo de estar
    Medo de ser
    Medo de agir
    Medo de ser livre
    Nao penso, me mandam.
    Liberte-se !!!K7.

Deixe seu comentário!