Maioria dos pais é hipócrita, diz estudo

papai noel
Jim Carey representando o protagonista do filme “O Mentiroso”, de 1997

Os pais podem afirmar que a honestidade é sempre o melhor ao criar os filhos, mas um novo estudo diz que os educadores têm o costume de frequentemente distorcer a verdade ou mentir aos filhos. “Ficamos surpresos ao ver quão frequentemente os pais mentem”, afirma o pesquisador Kang Lee, da Universidade de Toronto, no Canadá.

O estudo feito pela equipe de Lee ainda é preliminar, mas traz à tona as implicações das mentiras para crianças em uma fase em que elas tentam descobrir como funcionam as relações sociais. “A pesquisa descobriu que mesmo os pais que promovem a importância da honestidade para os filhos costumam mentir”, diz.

Para pegar as mentiras dos pais, os pesquisadores realizaram dois estudos, em que pais e estudantes comentaram sobre nove situações hipotéticas, em que o pai mente para a criança – para deixá-la feliz ou para moldar seu comportamento.

Um exemplo que foi utilizado no estudo foi o de um pai dizendo a uma criança chorando que a polícia virá buscá-la se o choro não parar. Outro exemplo sobre as emoções é o de afirmar à criança que um parente próximo que faleceu se tornou uma estrela para cuidar da criança, por exemplo.

Em um estudo, 130 estudantes de graduação responderam em uma escala de 1 a 7, sendo que 7 seria o “sim” absoluto, se seus pais tinham contado alguma história daquele tipo em situações semelhantes. Quase 90% dos estudantes responderam com notas de 5 a 7 sobre essas mentiras.

O outro estudo foi feito com 130 educadores, na maior parte mães, e fizeram o mesmo procedimento, respondendo se já haviam contado aquelas histórias. Esses participantes também davam notas de 1 a 7 (de ruim a bom) o que cada educador dizia nas histórias. Mais de 70% dos pais afirmaram que ensinam aos filhos que mentir é inaceitável – mas quase 80% deles indicaram já ter contado mentiras semelhantes àquelas mostradas no estudo.

Consequências da mentira

De acordo com a pesquisadora Gail Heyman, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, as mentiras podem impedir as crianças de aprender algumas regras. A afirmação é reiterada pela pesquisadora Victoria Talwar, da Universidade McGill, no Canadá. “Se o educador sempre mente para que a criança faça X, Y ou Z, então a criança nunca realmente aprende a fazer essas coisas”, afirma Talwar.

Os especialistas admitem que às vezes é aceitável encobrir um pouco a verdade, como ao dizer que os rabiscos da criança são bonitos, por exemplo. O detalhe é que o estudo revelou que as mentirinhas contadas pelos pais vão além de pequenas coisas, e são contadas para evitar discussões ou conversas longas, por exemplo.

Independente da questão sobre a mentira dos pais ser ou não aceitável, Heyman chama a atenção aos pais para que eles façam uma reflexão antecipada sobre a criação dos filhos, para evitar mentiras contadas no calor do momento. “Muitas mentiras são contadas impulsivamente, e os pais não pensam sobre como o que eles dizem irá afetar os filhos”, afirma a pesquisadora. “Acredito que os pais devem discutir antecipadamente sobre suas crenças, para quando o momento chegar, trabalhar com o que realmente acredita e não com o que surgir na sua cabeça no momento”, diz Heyman. [Live Science]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

11 respostas para “Maioria dos pais é hipócrita, diz estudo”

  1. Sempre sou muito criticada por contar aos meus filhos a verdade sobre natal o papai noel ,a cegonha ,a morte ,o parto e outras coisas mais. A sociedade tem inventado mentiras bonitas para enfeitar a dureza da realidade, hoge vejo meus netos intereseiros em presentes em datas festivas como natal, aniversarios ,pascoa e dia da criança.Ñ digo a eles o q disse aos pais deles Q presentes vc dá quando ama e pode comprar, pra demontrar nosso amor a um outro humano e ñ é uma obrigação porque a tv mostra como consumismo…Vivemos dias dificeis ,como ñ se comportar do jeito q a mídia manda?É tudo muito superficial,se temos dinheiro e podemos dar presentes em datas especiais nus sentimos queridos e amados…e amar ñ é nada disso! Mas, p/ ñ ficarmos diferentes esermos taxados de pão duro fazemos tudo sempre igual aos outros.Assim tbm é c/as “boas mentiras” achamos q estamos protegendo nossos filhos de sofrer,mas,e no futuro?A vida irá pregar-lhes peças e eles acreditaram piamente q é assim q se vive…Fazendo c/ os filhos deles bem pior do q fizemos p/ eles.

Deixe uma resposta