Perder peso: Medicamento contra diabetes tem o dobro da eficiência dos melhores emagrecedores

Publicado em 30.10.2009

emagrecer

Um medicamento que ainda está sendo testado nos Estados Unidos para o tratamento da diabetes de tipo 2 pode também promover a perda de peso. A substância, chamada liraglutide, foi aprovada no início do ano na Europa para o tratamento da diabetes, e lá já é comercializada com o nome de Victoza.

A injeção da substância simula a liberação da insulina quando os níveis de glicose ficam muito altos no sangue. Ela também ajuda a diminuir o apetite. No estudo feito com a substância, realizado na Dinamarca com 564 pessoas obesas, parte do grupo recebeu a liraglutide (liraglutídeo, em tradução livre), outra parte recebeu um placebo, e o resto recebeu orlistat, um medicamento para perda de peso. Todos os participantes receberam uma dieta com aproximadamente 500 calorias a menos do que seria necessário para manter o peso, e aumentaram os níveis de atividade física.

Após 20 semanas com o tratamento, as pessoas que receberam o medicamento perderam mais peso que aquelas que tomaram o placebo. Aquelas que receberam as maiores doses da substância perderam aproximadamente 8 quilos, enquanto aquelas que tomaram o placebo perderam 3, e os que receberam o orlistat emagreceram cerca de 4 quilos e meio.

A liraglutide também reduziu a pressão sanguínea em todas as dosagens, e a sua dosagem mais alta também reduziu os sintomas da pré-diabetes, quando os níveis de glicose no sangue são acima do normal, mas ainda não podem ser classificados como diabetes. Os efeitos colaterais mais comuns do medicamento foram náusea e vômitos, e os cientistas afirmam ter notado que os pacientes não se importam que a droga é injetável.

Apesar dos efeitos animadores mostrados pelo produto, George Bray, da Universidade de Louisiana (EUA), afirma que são necessários mais estudos sobre a substância, inclusive para verificar se o uso de um medicamento injetável para a obesidade é viável a longo prazo.

O órgão de regulação de medicamentos estadunidense, FDA, também levantou dúvidas sobre a possibilidade da substância causar câncer de tireóide. “Até ser usada como medicamento para perda de peso, a liraglutide ainda tem que passar por muitos obstáculos”, afirma Mitchell Roslin, especialista em cirurgias de emagrecimento. Ainda assim, ele afirma que “Medicamentos que podem controlar a diabetes sem causar aumento de peso têm um enorme potencial”. [LA Times]

Autor: Cezar Ribas

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo
Leia o post anterior:
velho trabalhando-grande
Trabalhar após a aposentadoria pode ser bom para a saúde

Pessoas que continua...

Fechar