27 tecnologias da ficção que recentemente viraram ciência

Publicado em 21.12.2012

Alguns itens recorrentes em ficções científicas, como carros voadores, realmente ainda não existem. Mas a quantidade de coisas que antes pareciam impossíveis e agora são fatos científicos é surpreendente. Confira 27 inovações da ciência em 2012:

1 – Tetraplégica usa sua mente para controlar um braço robótico

Neurocientistas da Universidade de Pittsburgh (EUA) trabalharam ao lado de Jan Scheuermann, que é tetraplégica, por 13 semanas para criar um braço robótico que pudesse ser controlado apenas pelo poder da sua mente.

A equipe implantou dois canais de 96 microeletrodos intracorticais na paciente. Colocado no córtex motor, que controla todos os movimentos dos membros, o processo de integração foi mais rápido do que os pesquisadores esperavam. No segundo dia, Jan foi capaz de usar o braço novo com um espaço de trabalho 3D. Ao final das 13 semanas, ela foi capaz de realizar tarefas complexas com sete dimensões de movimento (sete graus de liberdade), exatamente como um braço biológico faz. Até o momento, não houve efeitos colaterais negativos.

2 – Robô da DARPA pode percorrer uma pista de obstáculos

Cada vez mais, a robótica vem com inovações que tornam os androides mais parecidos com os seres humanos. A agência governamental americana DARPA é responsável por muitos robôs com capacidades incríveis, como correr mais rápido que Usain Bolt e desviar de obstáculos – todos com objetivos militares.

A revolução das máquinas pode estar próxima. Os robôs estão ficando tão bem equipados e capazes de fazer as coisas mais inimagináveis, que temos diversas razões para temê-los.

3 – Seda geneticamente modificada é mais forte que aço

Na Universidade de Wyoming (EUA), cientistas modificaram um grupo de bichos-da-seda para produzir seda mais forte que aço. As aplicações da seda são muitas, incluindo suturas mais fortes para a comunidade médica, uma alternativa biodegradável para plásticos, e armaduras mais leves para fins militares.

4 – DNA foi fotografado pela primeira vez

Usando um microscópio eletrônico, Enzo di Fabrizio e sua equipe do Instituto Italiano de Tecnologia em Gênova fizeram as primeiras fotos da famosa “hélice dupla” do DNA (essa forma já era conhecida desde 1953, mas ainda não tinha sido capturada em imagens).

5 – Tecnologia da capa de invisibilidade deu um salto enorme

A empresa de biotecnologia HyperStealth mostrou um protótipo funcional de seu novo tecido para militares dos EUA e do Canadá neste ano. O material, chamado Quantum Stealth, desvia as ondas de luz ao redor do usuário sem o uso de baterias, espelhos ou câmeras. Ele bloqueia o objeto de ser visto por meios visuais, além de o manter escondido de verificações termais e infravermelhas.

6 – Spray que pode curar queimaduras

ReCell, da Avita Medical, é um spray para vítimas de queimaduras. A tecnologia usa um “selo” feito com pele do paciente, deixando o local da doação com o que parece uma erupção (“vermelhão”). Em seguida, a amostra é misturada com uma enzima colhida de suínos e pulverizada no local da queimadura. Cada enxerto pequeno se expande, abrangendo um espaço até o tamanho de uma página de livro dentro de uma semana. Uma vez que a pele do doador vem do próprio paciente, o risco de rejeição é mínimo.

7 – James Cameron atingiu o ponto mais profundo conhecido no Oceano

Cameron foi o primeiro humano a chegar sozinho ao fundo da Fossa das Marianas (local mais profundo do mundo). De 10,9 quilômetros de profundidade, talvez seja mais um lugar mais estranho para os cientistas do que alguns planetas fora do nosso sistema solar. Seu submarino desceu ao longo de um período de duas horas e meia, e trouxe uma variedade de amostras.

8 – Células-tronco podem prolongar a vida humana por mais de 100 anos

Quando ratos idosos com uma vida normal de 21 dias foram injetados com células-tronco de ratos mais jovens no Instituto de Medicina Regenerativa de Pittsburgh (EUA), os resultados foram surpreendentes. A injeção foi dada cerca de quatro dias antes da esperada morte dos ratinhos, mas eles viveram três vezes mais que sua expectativa normal – alguns por 71 dias. Em termos humanos, isso seria o equivalente a uma pessoa que morreria aos 80 anos de idade viver até os 200.

9 – Impressora 3D cria casas em uma única sessão

A impressora D-Shape, criada por Enrico Dini, é capaz de imprimir um edifício de dois andares, completo com salas, escadas, tubos e partições, usando nada além de areia e um composto inorgânico de ligação. O material resultante tem a mesma durabilidade do concreto. O processo de construção leva cerca de um quarto do tempo de edifícios tradicionais, e pode ser construído sem conhecimento especializado ou habilidades.

10 – Carros autônomos são legais em Nevada, Flórida e Califórnia

Três estados americanos já recebem nas ruas o Google Driverless Car, o carro que não precisa de motorista. A tecnologia começou a ser testada no início de 2012 e, em maio, Nevada foi o primeiro estado a dar-lhe liberdade nas estradas. A tecnologia agora acumula 300.000 horas autônomas, e os únicos dois acidentes aconteceram quando eles estavam sendo pilotados manualmente.

11 – Voyager I deixa o sistema solar

Lançada em 1977, a sonda Voyager I é o primeiro objeto sintético a voar além dos limites do nosso sistema solar e sair para a escuridão do espaço profundo. Ela foi originalmente projetada para enviar imagens de Saturno e Júpiter, mas os cientistas da NASA logo perceberam que a sonda iria flutuar para o “grande desconhecido”. Não sabendo onde a nave pode chegar, uma gravação foi colocada na Voyager I, com sons que vão de música a chamadas de baleias, e saudações em 55 línguas para quem quer que possa encontrá-la.

12 – Transplante de mandíbula personalizada criada com impressora 3D

Uma mandíbula personalizada foi criada para uma paciente de 83 anos de idade, utilizando pó de titânio e revestimento biocerâmico. A primeira do tipo, a cirurgia bem sucedida abre a porta para substituição óssea individualizada e, talvez, a capacidade de imprimir novos músculos e órgãos.

13 – Planeta sem estrela flutuando no espaço

Até este ano, os cientistas sabiam que planetas orbitavam estrelas. Daí, veio CFBDSIR2149. Com quatro a sete vezes a massa de Júpiter, esse é o primeiro objeto flutuando livre pelo espaço a ser oficialmente definido como um exoplaneta e não uma anã marrom (estrela).

14 – Macacos quiméricos são feitos de vários embriões

Embora todas as células doadas fossem de macacos rhesus, os pesquisadores combinaram até seis embriões distintos em três bebês de macacos. Segundo o Dr. Mitalipov, “as células não se fundem, mas ficam juntas e trabalham juntas para formar tecidos e órgãos”. Espécies quiméricas são utilizadas para compreender o papel que genes específicos desempenham no desenvolvimento embrionário, e podem conduzir a uma melhor compreensão da mutação genética em seres humanos.

15 – Folhas artificiais que geram eletricidade

Utilizando materiais de custo relativamente baixo, Daniel G. Nocera criou a primeira folha artificial prática do mundo. Suas unidades independentes imitam o processo da fotossíntese, mas o resultado final é hidrogênio, em vez de oxigênio. O hidrogênio pode ser capturado em células de combustível e usado para gerar eletricidade, mesmo nos locais mais remotos da Terra.

16 – Google Goggles levam a internet para todo lugar

Goggles são os óculos do Google que pretendem transformar a vida cotidiana em um display na frente dos olhos. Controlado por uma combinação de controle de voz e direção que o usuário está olhando, os óculos mostram informações pertinentes (por exemplo, endereços), navega na web, ou até faz ligações.

17 – O bóson de Higgs foi descoberto

O laboratório CERN, onde fica o Grande Colisor de Hádrons, confirmou esse ano que havia descoberto uma partícula que se comportava semelhante o suficiente a um bóson de Higgs para levar esse título. Para os cientistas, isto significa que o Modelo Padrão da Física está a salvo. Também, que pode haver um campo de Higgs, semelhante a um campo electromagnético – isso poderia levar a capacidade dos cientistas de interagir com a massa da mesma forma que fazemos atualmente com campos magnéticos.

18 – Painéis solares flexíveis e baratos ameaçam combustíveis fósseis

Pela metade do preço das células solares mais baratas de hoje, Hyperion, da Twin Creeks, usa um canhão de íons para bombardear painéis finíssimos. O resultado é um painel solar comercialmente viável, produzido em massa, que custa cerca de 40 centavos de dólar (R$ 0,80) por watt.

19 – Planeta de diamante é descoberto

Um exoplaneta feito inteiramente de diamantes foi descoberto este ano por uma equipe internacional de cientistas. Com aproximadamente cinco vezes o tamanho da Terra, o planeta tem uma massa semelhante à de Júpiter. Por conta disso, e da curta distância que ele está da sua estrela, cientistas acham que o planeta, restos de outra estrela, é principalmente feito de carbono cristalino.

20 – Implantes de olho devolvem vista aos cegos

Dois cegos no Reino Unido foram equipados com implantes de olho durante uma cirurgia de oito horas, com resultados promissores. Depois de anos de cegueira, eles recuperaram a visão “útil” dentro de semanas, notando os contornos de objetos e sonhando em cores. Os médicos esperam uma melhoria contínua dos pacientes, conforme seus cérebros “religam-se” com a visão.

21 – País de Gales codifica DNA de todas as espécies de plantas floridas no país

Um banco de dados de DNA foi criado com todas as 1.143 espécies nativas do País de Gales. Com o uso de mais de 5.700 códigos de barras, as plantas podem agora ser identificadas por fotografias das suas sementes, raízes, madeira ou pólen. O objetivo é ajudar os pesquisadores a rastrear padrões de migração de animais, ou determinar como plantas se adaptam em uma área nova, etc. A esperança é que, eventualmente, espécies de animais também sejam codificadas – e isso aconteça em todo o mundo.

22 – Primeiro voo comercial não tripulado chega a Estação Espacial Internacional

A empresa SpaceX conseguiu acoplar sua cápsula espacial de carga não tripulada, Dragon, a Estação Espacial Internacional. Foi a primeira vez na história que uma empresa privada enviou uma carga para a estação. O braço robótico da EEI pegou a cápsula na primeira do que serão muitas viagens de reabastecimento.

23 – Vidro ultraflexível permitirá dispositivos eletrônicos curvos

Criado pela empresa Corning, um protótipo de vidro flexível foi mostrado esse ano em uma feira industrial em Boston (EUA). Com apenas 0,05 milímetros de espessura, é tão fino quanto uma folha de papel, o que pode permitir diversas inovações.

24 – NASA começa a usar exoesqueletos robóticos

O X1 é o exoesqueleto robótico da NASA, que contém quatro articulações motorizadas, juntamente com seis passivas. Com duas configurações, ele pode “dificultar” o movimento, por exemplo, ao ajudar os astronautas a se exercitarem no espaço, ou “facilitar” o movimentos, auxiliando paraplégicos a caminhar na Terra.

25 – Cérebro humano pode ser hackeado

A Usenix Security reuniu uma equipe de pesquisadores para mostrar o quão vulnerável o cérebro humano é. Com um eletroencefalograma (EEG) ligado ao couro cabeludo e um software para descobrir o que os disparos de neurônios estão tentando dizer, a tecnologia observa picos na atividade cerebral quando o usuário reconhece algo como uma senha de cartão de crédito ou o rosto de uma criança.

26 – Primeiro planeta com quatro sóis é descoberto

Descoberto por astrônomos amadores, o planeta orbita perto de um par de estrelas, que por sua vez orbita um outro par de estrelas mais distantes. O planeta tem aproximadamente o tamanho de Netuno; por conta disso, os cientistas ainda estão tentando descobrir como ele não foi empurrado para longe pela força gravitacional de tantas estrelas.

27 – Microsoft patenteou o “Holodeck”

“Holodeck” é uma espécie de “caverna digital“, uma das tecnologias futuristas apresentadas na série de ficção científica “Jornada nas Estrelas”. A patente sugere que a Microsoft quer levar os games para além da tela única, e transformá-los em uma experiência imersiva – com holografia por toda a sala, aproveitando até mesmo os móveis, expondo gráficos ao redor dos jogadores, etc., para criar um ambiente complexo.[BuzzFeed]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 25 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

11 Comentários

  1. O item 5 mereceria uma matéria exclusiva. Pois em um doc do History o asunto é mostrado. Mas se houve realmente este avanço, foi um salto comparado á de uma roda de madeira de carros do seculo 19, para um acelerador de particulas atual. !

    Thumb up 3
  2. É muito irriante e frustrante ver tanta coisa que a ciência pode fazer, e muita gente precisando dessas coisas. O mundo ainda é assolado pela desigualdade, preconceito, fome, rivalidades e outros problemas que a ciência parece não estar nem aí, podem até apresentar uma solução, mas por a mão na massa que é bom, vejo muito pouco.

    Thumb up 11
    • Por favor, PARE de por a culpa na ciência… Ponha a culpa nos políticos, que manipulam a economia, pergunte a presidente da Petrobras quanto foi investido em carros híbridos no Brasil e qual o interesse deles nisso.

      Thumb up 12
  3. Tais acontecimentos na matéria me fazem pensar que a mente humana não esta totalmente perdida, concordo com Willian Gonçalves: o futuro pode ser melhor do que pensamos.

    Thumb up 4
  4. O mundo como nós conhecemos está realmente acabando. Mas, na verdade, porque está sendo substituído por um outro muito melhor. Aos saudosistas de um pretenso mundo idílico e pastoral que eles nunca conheceram, está aí a prova de que a tecnologia e a ciência são benéficas ao ser humano e não um contraponto à natureza ou a qualquer religião.

    Thumb up 17
    • É verdade, mas acho que não seria legal viver SÓ de tecnologia, a natureza me faz bem…

      Thumb up 22

Envie um comentário