Chinês sobrevive 13 anos fazendo diálise com máquina caseira

Nos últimos 13 anos, três vezes por semana, o chinês Hu Songwen senta-se em um banheiro apertado, em sua casa, e começa a hemodiálise em uma máquina que ele mesmo construiu.

Ele insere dois tubos no seu braço: um deles retira o sangue, e o outro repõe o sangue purificado. Uma bomba movimenta o sangue e o líquido de diálise. A diálise acontece em um “rim artificial”, dois compartimentos ligados por uma membrana semipermeável, e assim retira alguns compostos do sangue, ao mesmo tempo que coloca outros.

Em 1993, Hu fora diagnosticado com uma doença renal que comprometia o funcionamento de seus rins. A função dos rins é purificar o sangue, e quando eles não funcionam bem, é preciso que esta purificação seja feita por uma máquina, caso contrário, o paciente morre.

Depois de seis anos fazendo hemodiálise em um hospital, Hu ficou sem dinheiro. Para continuar vivo, resolveu construir sua própria máquina de diálise, usando utensílios de cozinha e equipamento médico velho.

Como funciona a diálise

O processo utilizado por Hu para fazer a diálise é a osmose, que ocorre quando diferentes concentrações de um produto estão presentes nos dois lados de uma membrana semipermeável. O soluto atravessa a membrana na direção do lado de maior concentração para o de menor concentração.

No caso da hemodiálise, é preciso baixar a concentração de substâncias como a creatinina e a ureia. Em um dos compartimentos, circula o sangue do paciente e, no outro, circula uma solução de sódio, potássio, bicarbonato, cálcio, magnésio, cloro, acetato e glicose.

Pelo processo de osmose, a solução de diálise entra em equilíbrio com o sangue, mantendo a concentração destes solutos dentro do normal.

Diálise caseira

Hu faz seu próprio líquido de diálise, misturando cloreto de potássio, cloreto de sódio, e bicarbonato de sódio em água purificada.

A doença renal de Hu faz com que seu sangue tenha níveis perigosos de potássio e sódio. Para livrar-se destes químicos, sua solução de diálise contém níveis de potássio e sódio semelhantes aos normais. Ao passar pela máquina, o sódio e potássio em alta concentração no sangue de Hu migra pela membrana semipermeável para a solução de diálise.

Outro problema que Hu enfrenta são altos níveis de acidez nos fluidos corporais. Para tratar este problema, ele inclui bicarbonato no fluido de diálise, que acaba migrando para o sangue, normalizando o pH sanguíneo.

Sobrevivendo

Hu continua com seu tratamento caseiro, apesar de dois de seus amigos terem morrido depois de construir e utilizar máquinas semelhantes.

Os médicos também avisaram Hu do risco de contrair infecções pelo uso de água não esterilizada, mas ele responde que não tem opções.

Depois que seu caso chamou a atenção da mídia global, o governo chinês ofereceu tratamento a Hu em um hospital, mas ele está relutante em aceitar, afirmando que o hospital mais próximo é muito distante, e sempre está cheio. [DailyMail]

Por: Cesar GrossmannEm: 23.01.2013 | Em Bem-estar, Principal  | Tags: , , , ,  
Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

9 respostas para “Chinês sobrevive 13 anos fazendo diálise com máquina caseira”

  1. nossa! sem palavras esse chines e muito inteligente e corasojo ,tem pessoas que acreditão que para um homem ser corajoso tem que matar leões e lutar com jacares mas eu digo que esse homem vence um leão a cada dia para conseguir sobreviver ! parabens pela materia.

  2. Só tenho uma dúvida: se é o soluto que atravessa a membrana na direção do lado de maior concentração para o de menor concentração, o processo de diálise não se pareceria mais com o processo de difusão do que o de osmose? Corrijam se eu estiver errado.

Deixe uma resposta