Conheça o verme Bobbit, a criatura que pode te cortar em dois

Publicado em 31.12.2012

Muitas das criaturas mais assustadoras do mundo vivem no fundo do mar, das mais famosas como baleias e tubarões até as menos conhecidas, mas igualmente terríveis, como o verme Bobbit.

Cientificamente nomeado Eunice aphroditois, e também chamado de verme gigante de corais, esse bicho ganhou o apelido de “Bobbit” graças a um fotógrafo subaquático que decidiu, há duas décadas, que seus métodos de caça eram semelhantes ao caso da família Bobbitt de 1993.

O incidente envolveu Lorena Bobbitt cortando quase metade do “membro” de seu marido fora. E. aphroditois é semelhante, seja por suas mandíbulas abertas lembrarem uma tesoura, seja porque seu corpo se assemelha a um pênis ereto.

O apelido é um pouco impreciso, entretanto, já que a Sra. Bobbitt usou uma faca, e não uma tesoura, para cortar seu marido. Mais perigoso ainda é o verme Bobbit, que não precisa de nenhum objeto para lhe cortar em dois.

Fica o aviso: não nade em águas quentes em profundidades de 10 a 40 metros, onde o verme é geralmente encontrado. Com um corpo extraordinariamente grande em comprimento, ele é muito capaz de cortar o seu membro fora.

A criatura passa a maior parte do tempo enterrada sob a areia do fundo do mar, com apenas uma parte de seu corpo para fora, onde ele tem cinco antenas para detectar suas presas, geralmente vermes menores e peixes.

Para pegar o alimento escolhido, ele usa um aparelho digestivo complexo, que pode girar de dentro para fora como os dedos de uma luva, com mandíbulas afiadas na extremidade, que se fecham rapidamente como uma tesoura.

Presas infelizes são por vezes cortadas em duas por causa da velocidade e força dos ataques do verme Bobbit. Humanos podem levar picadas desagradáveis se estiverem por perto.

Quando uma presa é capturada, o verme volta para a sua toca para se alimentar. Na falta de seus alimentos preferidos, ele também come algas e outras plantas marinhas ao redor da superfície de sua toca.

Verme gigante

Desde o século 19, biólogos marinhos consideram o E. aphroditois um dos maiores poliquetas – uma classe de vermes segmentados, principalmente marinhos.

O Bobbit tem em média um metro de comprimento, mas exemplares de três metros já foram descobertos.

Hiro’omi Uchida, diretor-assistente do Parque Marinho Kushimoto no Japão, descreveu um verme desses encontrado escondido em uma embarcação em 2009. “Não se sabe quando o espécime entrou pela primeira vez no barco, parado naquele porto há 13 anos”, disse.

Com 2,77 metros, cerca de 450 gramas e com 673 segmentos, o verme foi um dos maiores exemplares de E. aphroditois já encontrados.

Naquele mesmo ano, um espécime de 1,22 metros de comprimento foi descoberto no aquário Blue Reef Aquarium, em Newquay, sul do Reino Unido.

Os trabalhadores do aquário notaram que o coral tinha sido devastado e, em alguns casos, cortado pela metade. Peixes também foram encontrados feridos. Sem ter explicação satisfatória para os eventos, os funcionários precisaram desmontar tudo, pedra por pedra, somente para encontrar o verme.

Funcionários acreditam que o animal, que eles apelidaram de Barry, pegou uma carona para o aquário escondido dentro de um pedaço de coral quando era jovem, ficando grande demais e despedaçando peixes pelo caminho mais tarde.

É… Um filme “Verme Bobbit” pode ser mais assustador que “Tubarão”.[DailyMail, MdB]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

11 Comentários

  1. Esse sem duvida e o ser vivo maior que existe no nosso planeta, quando chega aos 40 metros, nem a baleia azul consegue ultrapassa lo em metros.

    Thumb up 3
    • não seria ´´o maior ser vivo“, e não´´o ser vivo maior“?
      e eu não vi no texto dizendo que ele chegava aos quarenta metros, li que o maior exemplar foi de três, acho que se confundiu.

      Thumb up 3
  2. Se gastássemos metade do tempo e recursos que gastamos na exploração espacial, para o estudo dos oceanos, acho que encontraríamos muitas mais criaturas fantásticas como essa aí.

    Thumb up 52
  3. Não deve ser nada agradavel encontrar um verme deste pela frente, é incrivel os mistérios que estão guardados no fundo do mar , e deve ter muita coisa que ainda não foi descoberta pelo homem.

    Thumb up 32

Envie um comentário

Leia o post anterior:
fireworks_
Simpatias para o ano-novo

Em que se fundamenta...

Fechar