Doença misteriosa assola o norte da Uganda

Publicado em 7.03.2012

Na maioria das manhãs, Michael Odongkara leva sua filha, Nancy Lamwaka, para fora e amarra seu tornozelo em uma árvore.

Não é algo que ele gosta de fazer. Mas a doença que leva a criança de 12 anos a ter ataques violentos já afetou tanto sua capacidade mental que ela não consegue se controlar e geralmente acaba indo para longe. Uma vez, ela ficou perdida entre arbustos por três dias.

“Dói muito amarrar minha filha em uma árvore… Mas é porque quero salvar sua vida, sou forçado a isso. Não quero que ela se perca e morra em uma queimada, ou se afogue nos pântanos próximos”, comenta.

Lamwaka sofre de uma síndrome com origem desconhecida e sem cura. As autoridades da Uganda estimam que a doença já afeta mais de três mil crianças do país.

A síndrome atinge pessoas entre cinco e 15 anos, e já matou mais de 200 em Uganda, nos últimos três anos. Milhares de crianças também sofrem dela no sul do Sudão.

Os efeitos, parecidos com um ataque epilético, geralmente são ativados ao ingerir comida, por isso aqueles com a síndrome ficam subnutridos e mentalmente e fisicamente abatidos.

“Existe um efeito geral no sistema neurológico, até a extensão que alguns podem ficar com a visão, a ingestão de comida e até a percepção imediata do ambiente debilitadas”, comenta Emmanuel Tenywa, da Organização da Saúde Global (OSG) em Uganda.

Enquanto o pai assiste sem poder fazer nada, Lamwaka chora e começa a convulsionar. Saliva começa a sair da boca enquanto o corpo inteiro entra em choque durante alguns minutos, até que ela finalmente cai na poeira. A menina tem episódios como esse até cinco vezes ao dia, desde os últimos oito anos, e sua saúde está muito debilitada. “Quando ela falava, ela pedia comida”, afirma o pai. “Mas agora ela apenas estica a mão implorando por comida”.

Poque isso acontece

A síndrome (nos Estados Unidos chamada de “nodding syndrome”, ou “síndrome do cumprimento”, devido ao movimento da cabeça durante as convulsões) foi primeiramente documenta na Tanzânia, em 1962. Cinquenta anos depois, os pesquisadores ainda não sabem o que ela é.

“Nós temos uma longa lista de coisas que não estão causando a doença. Nós ainda não temos uma causa definitiva”, afirma o médico Scott Dowell. “Nós delimitamos, através de estudos de campo e testes de laboratório, mais de três causas hipotéticas possíveis, incluindo 18 famílias de vírus com centenas de membros”, comenta.

Apesar de não haver razões para acreditar que a doença irá se espalhar, os pesquisadores nunca podem ter certeza. Dowell cita a “doença da magreza”, que emergiu na África na década de 80 e acabou se tornando o começo da AIDS.

Possíveis causadores

Os pesquisadores têm ideias de causadores da doença: um é uma possível ligação entre o parasita que causa a cegueira dos rios, ou oncocercose.

“Todos esses casos aconteceram em áreas onde a oncocercose existe, por isso pensamos que existe uma relação grande entre os dois”, afirma Tenywa.

Os pesquisadores planejam fazer testes genéticos em amostras de pele das crianças para estabelecer a ligação. “Nas próximas semanas tentaremos entender se o parasita é uma variante da oncocercose ou se apenas parece isso”, comenta Dowell.

Os médicos também observaram uma deficiência de vitamina B6 nas populações onde a doença prevalece.

Enquanto a causa da doença permanece desconhecida, as autoridades estão focando no tratamento dos sintomas. Um teste, que deve começar em maio, vai testar dois anticonvulsionantes, assim como suplementos de vitamina B6. Algumas crianças afetadas já estão tomando medicamentos antiepiléticos, com graus variados de efetividade.

“Penso que todos concordam que nesse estágio é interessante termos uma ideia melhor de quais tratamentos estão funcionando e se algum deles é perigoso”, comenta Dowell.

Os pesquisadores esperam um protocolo ser aprovado na Uganda e nos Estados Unidos para teste, que vai incluir 80 crianças.

Amargor

Mas para aqueles que estão vivendo com a doença e seus efeitos, tudo parece se mover muito lentamente. Em Uganda, a frustração com o governo está crescendo.

“As pessoas estão muito amargas e pensam que o governo as abandonou”, comenta Martin Ojara, coordenador do conselho de Acholi, uma sub-região de Uganda onde a síndrome está mais concentrada.

Apesar do governo ter recentemente anunciado um plano para estabilizar centros de tratamento e trazer trabalhadores da saúde, alguns dizem que é um pouco tarde.

Um pedido de cerca de R$ 2,6 milhões, feito pelo Ministério da Saúde da Uganda, para combater a doença, não foi incluso na receita submetida para a aprovação do parlamento. O ministro das finanças, que considerou o pedido tardio, instruiu as autoridades da saúde a realocar os fundos que já existem até o próximo orçamento.

O governo sustenta que tem procurado a causa e o tratamento para a doença desde que ela apareceu. “Houve muitas tentativas, desde 2009, para saber qual é o problema e como pode ser solucionado”, comenta Musa Ecweru, responsável pela parte de desastres e emergências no escritório do primeiro ministro.

“Todos sabem que o governo não ficou de braços cruzados. Temos feito de tudo para garantir que vamos superar essa situação”, comenta.

“As crianças (com a síndrome) não podem ir para a escola e não possuem futuro”, comenta Anywar. “Os pais dessas crianças doentes estão traumatizados por uma doença desconhecida, e literalmente perderam a esperança”.

Pegando fogo

Crianças com a síndrome estão mais sujeitas a acidentes como afogamento e incêndios, devido aos problemas mentais, e muitas das fatalidades são resultados dessas causas secundárias.

Desde que contraiu a doença, Lamwaka já passou por muitos incidentes. Seu corpo está cheio de machucados de quedas, e existem manchas rosas em suas mãos, pois caiu recentemente no fogo, quando ambos os pais estavam longe.

“Ela não sabe que está pegando fogo, que ela vai queimar até que alguém chegue e tire ela de lá”, comenta seu pai.

Ele admite que parou de levá-la ao médico. “Mesmo que eles nos dêem remédios, eu não acho que isso vai ajudar”, afirma Odongkara.

Sentada em uma sombra próxima está sua mãe, Jujupina Ataro, de 72 anos. Ela tem três netos com a doença e passa boa parte do tempo dando banho, alimentando-as, e até limpando suas fezes, já que as crianças não conseguem mais usar o banheiro.

Ela diz que muitos de seus vizinhos e amigos também têm crianças com a síndrome. “Eu conheço tantos nessa região. Se um médico aparecesse você veria quantos existem… É incontável”, comenta. “É como se a geração estivesse afetada”. [Reuters]

Autor: Bernardo Staut

é estudante de jornalismo e interessado por povos, culturas e artes.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

34 Comentários

  1. Vejam só…o Ministériuo da Saúde de Uganda pede o equivalente a R$ 2,6 milhões para combater a doença…uma “merreca” diante dos recursos utilizados na saúde no Brasil, por exemplo. Para a Organização Mundial da Saúde, então, isso não é quase nada. A ONU fica esperando o quê? Que milhares de crianças africanas sofram do mal ?…e só se importará quando a doença atingir “os civilizados” ? Lamentável !!!

    Thumb up 4
  2. Meu Deus cura esse povo dessa doencas espiritual milenar!
    Jamais um ser ficara em raivado somente, por ele mesmo,
    cura depende da nossa fe e muita oracao, ciencia e logico.
    mais existe fatores espirituais que sao marcas fortissima neste historico!
    A poder no sangue do senhor vamos orar….
    Espirito santo em nome de jesus, do seu filho amado ajuda essas pessoas
    se todos nos procuramos ora um pouco sera uma grande ajuda,
    Amem, entra nesta corrente desejando, a cura que assim seja.

    Thumb up 3
  3. Já faz tempo q a Africa é assolada
    por escravidão doenças e miséria.
    Na minha opinião ela foi feita de
    laboratório de testes e continuam
    aplicando doenças só para estudar
    os seus efeitos.
    Depois q vi em canais de documentários
    cientistas revivirem virus antigos
    a pré texto de estuda-los, não seria
    surpresa nenhuma se de repente
    aparecesse uma mutação deles na africa.
    É tem gente interessada em acabar
    com a miséria e a fome; só q
    do pior jeito possivel.

    Thumb up 2
    • a medicina hoje esta avançadissima , então para este tipo de caso so não tem solução e não quiser, é lamentavel ainda vermos sofrimento de nossos irmãos, quando poderiamos apazigua-los.

      Thumb up 1
  4. Isto esta mais para a série Fringe que The Walking dead.
    Em relação à religião, já existem casas kardecistas que tratam de epiléticos com sucesso.
    Isso tudo poderia ser resolvido se o ser humano fosse desenvolvido, mas ainda esta longe.
    O nível de que precisamos alcançar depende de nós nos desprendermos de vários sentimentos.
    Por Exemplo: Mania de poder , ganância , mesquinhes, falta de compaixão , falta de amor, etc.
    O Ser humano evolui por lado e regride por outro. A Evolução humana tecnologica esta bem distante da espiritual e enquanto estiver assim , nós sofrermos muito.
    E pensar que a quatro mil anos já estiam povos que trabalhavam o lado direito do cérebro e levitavam pedras de toneladas , tudo com a força da mente a mesma força usada por Jesus .
    Denominada também de AMOR.

    Thumb up 3
    • Levitar pedras de toneladas com o poder da mente? Será que essa é a origem Jedi?

      Thumb up 3
  5. Outra coisa que gostaria de ressaltar:

    Se o governo “diz” que não tem verba para ajudar essas pessoas pobres, negras e esquecidas… (sem preconceito algum da minha parte, vcs entendem do que estou falando), porque as celebridades, os jogadores de futebol, os “mais bem pagos de Hollywood e do mundo” não se unem e tiram 1%, apenas 1% de seus ganhos mensais para doar a estes lugarejos… claro, de uma forma que o dinheiro não fosse desviado!
    Acho difícil a Angelina Jolie, sozinha, conseguir resolver todos os problemas do exilados, dos famintos, dos órfãos, dos doentes…
    Tem tanto homem espalhado pelo mundo correndo atrás de uma bola pra ganhar milhões e bulhões… porque não aparecer na mídia e ganhar ibope avisando que também está ajudando a África?!
    Sabemos que o que a mão direita faz a esquerda nem precisa saber mas já que a mídia funciona assim, mostrem que não servem só pra comprar Louis Vuitton e Dolce e Gabbana.. mostrem que também lembram do próximo que está vestido em cinzas….

    Thumb up 5
  6. Coloquei uma observação mostrando que esta doença não tem nada de misteriosa, e o post foi retirado!!!
    Como tinha dito o orgulho humano é a maior causa de suas desgraças…
    Isto que está acontecendo lá acontece no mundo todo sob diversos nomes com maior ou menor contundência dependendo da gravidade o erro do obsedado. Estes espíritos sofredores merecem nossa ajuda, tantos os do lado de lá como os do lado de cá.
    Marcos 5, 1-20, o seguinte: “Chegaram a outra margem do mar, na região dos gerasenos. Quando desembarcou um homem possesso de um espírito impuro, saindo dos sepulcros, logo foi ao seu encontro. Ele morava nos sepulcros e ninguém conseguia mantê-lo preso, nem mesmo com correntes, pois muitas vezes lhe haviam algemado os pés e as mãos e ele, arrebentava as correntes, quebrando as algemas, e ninguém o dominava. Passava o tempo inteiro nos sepulcros e sobre os montes, gritando e ferindo-se com pedras. Quando viu Jesus de longe, correu e prostrou-se diante dele, e gritou com voz forte: “Que é que tens tu comigo Jesus, Filho de Deus Altíssimo? Em nome de Deus não me atormentes!” É que Jesus lhe tinha dito: “Espírito impuro, sai deste homem!” Depois, ele lhe perguntou: “Qual é o teu nome?” Respondeu-lhe: “Meu nome é legião, porque somos muitos”. Suplicava-lhe então, com insistência, que não o expulsas-se daquela região”.

    Thumb up 7
  7. Esse mundo capitalista ainda vai nos causar a extinção.
    O continente Africano é o berço da nossa humanidade.Mas também de várias outras doenças.

    Thumb up 4
  8. Pode ser sim um vírus que assola esses países subdesenvolvidos mas o que intriga é o “porque” essa doença afeta só as crianças?
    Não seria mais uma das armas militares e pelo fato de ser um país subdesenvolvido,estão usando essas pessoas como cobaias?Não duvido disso pois as armas atuais são espalhadas pelo ar por aviões “Chemtrails”…sim!Aqueles que deixam rastros no céu quando passam e parecem inofensivos.

    Thumb up 20
    • É muito bom saber que eu não sou a única que sabe dos rastros quimicos!!!

      Thumb up 9
    • eu tbm hehe é a doença da nova ordem mundial =/ 80% da população exterminados =(

      Thumb up 1
    • Olá Phoenix !
      Concordo inteiramente com voce.
      A África é um excelente campo de provas para testes de novas tecnologias nas armas biológicas, então …
      Mas torço para que a cura desta doença seja encontrada o mais rápidamente possível e que as crianças não morram mais deste triste mal.
      Abraços

      Thumb up 1
  9. É fácil explicar. Esse mal ainda está restrito à África. Quando se espalhar pelo resto do mundo, como aconteceu com a AIDS, os Laboratórios se empenharão na pesquisa para descobrir o tratamento e a cura.

    Thumb up 17
    • A realidade em que vive Michael Odongkara corta a alma. Se houvesse um fundo organizado de atividades humanitárias muitas pessoas, eu e nós aqui, poderiam ajudar ao mundo de alguma forma.

      Thumb up 17
    • Olá Jonatas,
      este Fundo até existe, como UNICEF, FAO, PAM e outros. O problema é a péssima administração destes Fundos e também a corrupção notória existente nos países africanos alvo e falta de políticas locais de aproveitamento dos recursos.
      Enquanto isso, crianças morrem aos milhares !
      Abraços

      Thumb up 2
    • Outra coisa e a falte de responsabilidade desse povo miseravel que nao tem nem condições de se manterem, fazem pencas de filhos.
      Ai suplicam para o governo dar cestas básicas para matar a fome das crianças e o ano que vem se repete a mesma ladainha.

      Thumb up 0
  10. MAIS UMA DOENCA CRIADA PELOS ENGENISTAS PARA ERRADICAR AS CLASSES CONSIDERADAS INFERIORES

    Thumb up 4
  11. Caramba Wesley concordo com vc quanto ao “apocalipse zumbi” foi a primeira coisa que me veio na cabeça…kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Acho que estou assistindo Muito The Walking dead….

    Thumb up 0
  12. concordo com seu ponto de vista,muitos ganham milhões para fazerem coisas fúteis e são mega valorizados em enquanto os mais necessitados ás vezes mal podem contar com a ajuda de seus governos,enfim o ser humano é está cada vez mais fútil!!!

    Thumb up 12
  13. eu to avisando e so mais um aviso dos ets para nos rendermos e entregar a terra a eles!!!!!!!!!!!!

    Thumb up 0
    • É Jon Jones

      Thumb up 0
    • e John jones não jon jones

      Thumb up 0
  14. Eu não sou especialista mas isso parece com os sintomas da Raiva, só que potencializados e não tão mortais, já que algumas crianças estão com a doença há anos.

    Apocalipse zumbi?

    me lembrei de Resident Evil 5 na africa hahaha

    Thumb up 8
    • Tive o mesmo pensamento: sintomas de raiva e zumbis.

      Thumb up 1
  15. Um pedido tardio de R$ 2,6 milhões, feito pelo ministério da Saúde foi negado, mas vamos comparar esse valor com outros:
    O programa RodaRoda duma emissora brasileira da um milhão pra alguém que acerte letrinhas duma palavra.
    Cristiano Ronaldo, ganha 12 milhões de euros (R$ 27 milhões) por ano no Real Madrid.
    Samuel Eto’o, um africano que vê esse sofrimento em seu continente, ganha cerca de R$ 47 milhões por ano.
    Alex Rodriguez, do beisebol, recebe R$ 50 milhões por ano.

    Thumb up 50
    • É meu caro isso se chama desigualdade social e humana. Em contra-partida digo que nunca vai chegar ninguém de fora, mesmo que todas as nações se unam[o que é impossível], e salvar a África, isso precisa partir deles.

      Thumb up 2
    • Os africanos cometeram um único erro histórico, mesmo erro cometido pelos Astecas: Confiaram nos Europeus.

      Thumb up 20
    • Jonatas, seus comentarios são sempre pertinentes, pra dizer pouco. Mais uma analogia perfeita. Confiar nos euro$peu$, é F@D@!!!

      Thumb up 6
    • Depende, nos nos do sul não mas nos do norte(noruega, Dinamarca etc.) ate que da.

      Thumb up 1
    • Muito bem colocado Jonatas, isso me deprime também.
      Você já viu amigos juntos comemorando os avanços de um cientista qualquer ao pesquisar a cura de alguma doença?
      Ninguém lembra da Angela Zhang com sua história linda
      http://hypescience.com/garota-de-17-anos-inventa-nanoparticula-que-mata-celulas-cancerosas/
      Mas todo mundo sabe as novidades do BBB

      Até os Geeks de plantão veneram o Steve Jobs por ser “estiloso” e ridicularizam o Bill Gates apesar dos esforços incríveis deste último com imensa generosidade para tornar o mundo melhor.

      A bondade não é lá muito “midiática”.

      Thumb up 16
    • A tua postagem foi ainda melhor, muito bem lembrado de Bill Gates, cujos esforços já salvaram milhões de vida, fato real. Mas ninguém faz filmes de bilhões em bilheteria para heróis da vida real.

      Thumb up 7
    • Senhores,
      acrescento ao que voces disseram o fato de que o homem, ao alcançar sucesso financeiro, tende a esquecer suas origens, seu povo, etc …
      Os exemplos citados pelo Jonatas são apenas alguns dos milhares de pessoas que tem recursos materias para ajudar em causas nobres mas ou não o fazem por serem gananciosas ou até fazem, mas os recursos não chegam a quem precisa, por isso, alguém disse uma vez e eu repito aqui: “Definitavamente, a experiência humana na Terra não deu certo” …
      Abraços

      Thumb up 2

Envie um comentário

Leia o post anterior:
music_2159995b
Porque uma música gruda na nossa cabeça

Esse fenômeno todo m...

Fechar