Exótico planeta aquático é descoberto

Publicado em 23.02.2012

Ilustração artística do planeta orbitando sua estrela

Uma nova classe de planetas surgiu: um tipo incomum, que não é rochoso, gasoso ou congelado.

O planeta é o GJ 1214b, descoberto em 2009, e agora revelado como super úmido e com atmosfera rica em água. Mas não é um mundo aquático no sentido de oceanos por todo lado: cientistas suspeitam que o interior dele seja preenchido com alguma versão exótica, pressurizada, de H2O líquida, de um modo nunca visto na Terra.

O planeta é apenas 6,5 vezes mais massivo do que a Terra, e cerca de 2,7 vezes maior em diâmetro. Ele circula uma estrela pequena, a cerca de 42 anos-luz de distância de nós.

“É algo muito excitante que não temos em nosso sistema solar”, afirma Lisa Kaltenegger, de Harvard. “E é um quebra-cabeça divertido tentar entender do que a atmosfera daquele planeta é formada”.

Os astrônomos conseguiram os últimos detalhes usando a câmera do Hubble, da NASA. Não é a primeira vez que o GJ 1214b é sondado, mas o novo estudo confirma e melhora algumas observações anteriores.

Conforme o planeta passava pela frente de sua estrela, a equipe conseguiu estudar sua atmosfera através de vários comprimentos de infravermelho, e a partir daí estimar a composição do planeta – um mistério, devido a sua baixa densidade. A atmosfera é composta pelo menos 50% de água e está provavelmente perto da superfície.

No interior, seria algo como grandes moléculas de água ao invés de rochas. Mas não é água nos estados familiares de congelada ou líquida.

“Nós não estamos falando nem de um núcleo congelado com gelo comum ou um oceano de água líquida”, afirma um dos cientistas. “Estamos descobrindo estranhos estados da matéria ao descrever isso”, diz. [ScienceNews]

Autor: Bernardo Staut

é estudante de jornalismo e interessado por povos, culturas e artes.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

116 Comentários

  1. O Sábio é um verdadeiro cientista,porque primeiro ele conhece o seu átomo espiritual,sua origem cósmica estelar sem precisar se projetar para fora,o mundo externo e estudar como fazem os cientistas, estudam as coisas fora de sí.É preciso que todos os cientistas saibam, que o verdadeiro conhecimento estar dentro deles mesmos!… Que no interior de Sí mesmo,voce pode viajar aos Universos e multiversos,conhecereis a Verdade e ela te libertará…Chegará o dia nesse século que a ciencia e o conhecimento síntese espiritual, será Um, como são as leis Universais do PAI-MÃE………. Tenho dito…..

    Thumb up 0
  2. Fico preocupado quando falam nas possibilidades de ser encontrado outro planeta e este ter vida ou condições como temos aqui na terra . Imaginem a ganancia dos poderosos, sera mais uma América “descoberta” e suas riquezas ceifadas e seu povo maltratado !

    Thumb up 16
    • Qualquer civilização que desenvolver a capacidade de viajar distâncias interestelares já terá um desenvolvimento mental tão grande que esse comportamento bárbaro e depredativo já não existe mais. Qualquer espécie destrutiva se auto-destrói em guerras antes de atingir desenvolvimento pleno. Uma civilização inteligente avançada é pacífica, produtiva e cooperativa, Estamos longe de ser isso.

      Thumb up 59
    • É o que diz a teoria, mas aqui na terra quanto mais evoluída a nação mais gananciosa ela é.

      Thumb up 6
    • nada… as nações ditas “evoluídas” alcançaram parcos resultados tecnológicos e sociais e hoje estão todas afundadas em dívidas e prontas para declararem guerra contra o mundo por isso. A nação mais evoluída que temos no nosso planeta é o Tibete.

      Thumb up 8
    • Ainda temos vestígios de animal em nosso DNA, é super normal que nos se destruímos, mas eu espero a evolução de nosso ser!

      Thumb up 0
    • Indubitavelmente Correto.

      Thumb up 0
    • Faz muito sentido, não só estamos destruindo a nós mesmo como o nosso planeta, seriamos muito mais desenvolvidos se nos preocupássemos uns com os outros, mas não só isso, também com o nosso planeta e as espécies menos dotadas de inteligência, vamos ver até aonde nossa espécie vai durar.

      Thumb up 0
    • Essa é UMA das possibilidades.

      Uma outra é que esses seres “descobertos” tenham tecnologia superior e não se deixem ser dominados…

      Vai saber …

      Thumb up 7
    • O ato de dominar territórios alheios é um comportamento bárbaro e primitivo de raças atrasadas como a nossa. Tenho razões lógicas pra teorizar que civilizações mais avançadas em tecnologia avançaram antes em nível social e espiritual, sendo portanto pacíficas.

      Thumb up 23
    • Essas civilizações podem ser pacíficas, no sentido de não serem os primeiros a atacar.

      Mas e se forem atacadas ?

      Ficariam sem ação ? Ou se defenderiam com a tecnologia mais avançada para não serem dominados ?

      OBS IMPORTANTE:
      Não estou afirmando que os “terráqueos” irão atacar ninguém.

      Concordo que quem for fazer contato com os seres “de fora” não devam ter a intenção de dominá-los.

      Estou comentando a postagem do ANILSON TADEU MARTINS sobre a possível ganância humana, onde tentaria dominar a outra civização.

      Mas os “Extras Terrestres” podem não se deixar dominar, assim como nós, terráqueos, faríamos em caso de, supostamente, sermos atacados.

      Thumb up 8
    • Se atacadas se defenderiam. Mas meu modelo teórico indica que não haveria como serem atacadas, porque para uma civilização atacar outra é preciso cruzar uma distância interestelar, algo só possível a sofisticada tecnologia de uma potência avançada – logo, não conquistadora, porque antes de precisar dominar outros mundos sua sofisticação os tornaria auto-suficientes, talvez nem precisem mais de planetas.

      Thumb up 7
    • não acho irreal esse pensamento da civilização adiantada e pacífica, mas, por outro lado, alguns milênios atrás, talvez menos que isso, se cogitado que haveria no futuro casas do espaço (estações espaciais), comunicação por mensagens escritas, audio e vídeo quase instantâneos entre milhares de milhas, aparelhos operados por comando de voz, em síntese, século XXI… não seria tão difícil pra um antigo cogitar que tal realidade só seria disfrutada por uma sociedade muito evoluída, possivelmente pacífica.

      Thumb up 0
    • Concordo com o Senhor e todos os outros que fizeram afirmações ou comentários com a mesma linha de pensamento, por isso já comecei a juntar madeira, pregos, latinhas, para construção de minha nave espacial, e após mostrar a clareza nessas teorias, alguns, e eu diria , quase todos os moradores de Niterói, estão seguindo o meu exemplo e construindo suas naves também .Precisamos de fluído de isqueiros para nossos combustíveis, por favor ajudem e nos desejem boa viajem.Agradeço de coração o incentivo.

      Thumb up 0
    • nao somos atrasados,pois somos a unica civilizaçao.
      Pensar que existe outra,isto sim e um atraso.

      Thumb up 2
    • hehehehehe

      Thumb up 1
    • Esse seu pensamento é que é um atraso.

      Existem tantos BILHÕES de planetas espalhados pelo universo e só esse “cisco” chamado terra tem vida ?

      Isso é o que pensavam os PRIMITIVOS. Isso é que é “atraso” !

      Thumb up 12
    • cara, é triste saber que ainda tem gente primitiva como vc… dizer que somos a unica civilizacão?! mesmo sabendo que o universo é infinito, que existe várias galáxias, bilhões de planetas?

      Thumb up 2
    • Mas da mesma forma é esses outros planetas terem se desenvolvido mais que o nosso e virem aqui escrotizar tudo. Pau que bate em Chico bate e m Francisco.

      Thumb up 0
  3. Muito salutar e novo para nós que estamos engatinhando rumo ao desconhecido.Quanto mais se descobrir ficamos melhor informados.

    Thumb up 0
  4. Não me surpreendo que a cada dia descubram mais e mais coisas nunca antes vistas, e com isso , aumentam as chances de descobrir a vida que existe “lá fora”.

    Eu tenho certeza que um universo tão gigantesco não foi criado para que apenas nós, simples mortais terrestres, possamos admirá-lo.

    Thumb up 6
    • Isso nos mostra a grandeza de Deus.

      Thumb up 5
    • Concordo! Universo imenso! Deus criou um universo imenso que com certeza devem haver várias civilizações com estágios de evolução diferentes. Seria um absurdo haver vida somente na Terra. Eu acho que a maior parte das civilizações afora pelo universo devem ser até bastante evoluidas, em diferentes estados da matéria.

      Thumb up 1
  5. eu imaginei esse tipo de agua como uma gelatina mais densa, estaria errado???

    Thumb up 0
  6. Ultimamente estão descobrindo uma quantidade considerável de planetas com água. Curioso isso

    Thumb up 5
  7. gente nos não estamos so neste mundo!!deixemos de ser egoistas somos um pequeno grão de areia, nesta imensidão que é o universo. sou evangelico peresbiteriano mas não sou cego tenho graças, ao criador uma visão ampla, e acredito piamente no esepiritismo como a chave principal, dos nossos misterios.existe de tudo neste universo, ate mesmo um pequeno planeta como estwe que estamos a estudar.

    Thumb up 0
  8. Sou completamente leiga no assunto, mas fico curiosa. As primeiras formas de vida, na terra, segundo uma teoria, não surgiu através das tempestades elétricas, água e outros componentes? Seria essa situação comparável às tempestades elétricas nesse novo planeta? Esse estado um tanto desconhecido da água não traria vida, de maneira diferente, com as tais tempestades?

    Thumb up 0
  9. de todos os planetas extra solares descobertos esse e o mais estranho que já vi

    Thumb up 8
  10. pessoal, não entendi muito bem o que tem o planeta… Se o cientistas afirmam que “Nós não estamos falando nem de um núcleo congelado com gelo comum ou um oceano de água líquida” – Por que o título da matéria fala que um planeta aquático foi descoberto?

    Thumb up 0
    • Leia o resto: “Estamos descobrindo estranhos estados da matéria ao descrever isso”. O Hype colocou planeta aquático pois o planeta é constituído em grande parte por água, mas num estado diferente e não conhecido. O estado é diferente, mas não deixa de ser água.

      Thumb up 21
    • Talvez seja água em formato de gelatina… ushuahushs

      Thumb up 7
    • Talvez seja água em pó :)

      Thumb up 1
    • Oi Laura! Tudo Bem?
      Li a matéria e também seu comentário, o que ocorre é que diferente do nosso planeta que tem o núcleo formado por magma e rochas este é formado por água, só que num estado liquido diferente do que conhecemos. Ou seja nós conhecemos só três,(sólido, liquido e gasoso ), este é um novo estado da água onde os cientistas ainda não sabem definir.E além do núcleo a atmosfera deste planeta tem mais água que o nosso, pois o nosso é composto no geral por oxigênio,( Detalhadamente são 78%nitrogênio, 20%oxigênio, 0,39%argônio), sendo que a água ocupa um total em media de 1%. Já este planeta tem em seu todo nada mais nada menos que 50% de água.
      Por isso o termo “PLANETA AQUÁTICO”
      Espero ter conseguido esclarecer sua duvida !
      Abraço.

      Thumb up 1
  11. Só prá mudar de assunto… dêem uma olhada nessa enquete do site:
    “Você é criacionista? Acredita que a Teoria da Evolução das Espécies é mera especulação sem nenhuma comprovação? Acredita que a Terra não tem mais de 6 mil anos?”

    É sério que a ciência atual se baseia nesse absurdo criado por um bispo do século XVI prá se contrapor à origem divina do homem? Eu esperava mais do mundo da ciência…

    Thumb up 14
    • Sei de tudo isso, li Immanuel Velikovsky e concordo com tudo o que ele diz, salvo alguns detalhes que apenas um astrônomo entenderia. Mas eu se fosse você desistia da idéia de que o Universo tem mais de 6000 anos, pois só os chineses possuem literatura bem mais antiga do que isso.

      Thumb up 2
    • Não existe provas na evolução?

      Thumb up 0
    • Existem muitas provas, o que não existe são provas para a Teoria da Evolução das Espécies do Darwin. Só a religião cristã ocidental quando interpretada de forma equivocada não prevê isso. A evolução sempre foi a força motriz do Universo.

      Thumb up 0
    • Se a terra só tem 6000 anos como você me explica que o Raul Seixas diz categórico: Eu nasci à dez mil anos atrás

      Thumb up 0
  12. Vida:

    Os planetas de Anãs-Vermelhas são quase sempre de rotação presa na translação, isso significa que tem sempre a mesma face apontada para o Sol, como a Lua em relação a Terra, enquanto o outro lado fica no frio e escuridão eterna.
    Este Planeta em pauta está numa área quente, interna a Zona Habitável. Isso significa centenas de graus na superfície, e a densa atmosfera espalha esse calor até o lado escuro, até então a melhor chance de vida. Mas estamos falando dum mundo saturado de água, desde a atmosfera ao centro. Conhecemos a água, sabemos que ela é reflexiva, isso diminui o calor global, e recupera a chance de vida. No entanto, a água tem propriedades elétricas que podem gerar intensos relâmpagos, como acontece em Júpiter. Então, esse planeta possivelmente tem química enriquecida, mas muitas, muitas tempestades.
    É um mundo violento, não é o melhor lugar pra procurar vida, mas ainda assim pode ter recursos para que a vida se forme, inclusive desafios de adaptação para que ela evolua.

    Thumb up 15
  13. Esse planeta em si não tem nada de especial, a estranheza está em não ter nada parecido no Sistema Solar. Sua atmosfera saturada de água gasosa é uma formação simples, água é uma das cinco substâncias mais comuns do Universo, assim como Hidrocarbonetos (essenciais em Titã, Netuno e Urano) e Amônia (comum em Titã e Tritão).

    Thumb up 9
    • A estrutura indica uma migração. Esse Planeta se formou numa área mais fria (onde existem mais compostos leves) e migrou para perto dessa estrela. O aquecimento derreteu sua constituição formando um sub-gigante de gás. Ali existe gelo de água, mas devido a pressão, e não ao frio, já que a temperatura parece ser maior que a de Vênus. Esse mundo é uma das provas de que existem migratórios, e podem se juntar a uma estrela já prontos, daí o resto da história é química e aquecimento. Vênus pode ter sido semelhante a esse planeta, então o aquecimento quebrou a água, os leves átomos de hidrogênio evaporaram e o Oxigênio se juntou com o Carbono formando a pesada atmosfera de CO2 que vemos hoje.

      Thumb up 12
    • A abundância desse elemento no espaço externo não explica a origem deles dentro de planetas, certo? A água se apresenta em forma molecular no vácuo, nunca como o elemento em si. A não ser que haja um veículo ou forma para que essa água presente no ambiente estelar entre no planeta e passe a fazer parte dele. Isso, ao meu ver, necessitaria de muita energia, e é sempre importante encontrarmos a fonte de energia e a quantidade necessária para explicar certo fenômeno.

      De qualquer forma, esse é exatamente o modelo previsto pelo McCanney a trinta anos atrás: a água presente no espaço estelar se dirige para um planeta em forma de tempestades graças às conexões elétricas existentes entre os planetas e as estrelas. Com isso, é de se esperar que tanto a água quanto toda a atmosfera do planeta é constantemente renovada. Essa seria parte da explicação, pois de acordo com o próprio McCanney, muitas vezes um planeta pode passar pela cauda de um cometa gigante e ganhar um belo gole d’água salgada.

      Thumb up 5
    • ola jonas! meus parabéns pelas infomações aqui expostas.

      Thumb up 0
    • A descrição de Canney que apresentastes seria sem dúvida um fenômeno belíssimo inimaginável. Seria tipo correntes energéticas em pleno espaço interplanetário conduzindo ou até mesmo produzindo moléculas de água na direção do planeta embrionário. Uma bela teoria, mais interessante que a dos cometas, e sem nenhuma fuga ao bom senso de física e química, e um planeta tem de fato grande interação eletromagnética com seu Sol e inclusive, as tempestades tem influência Solar até mesmo no distante Netuno.
      No entanto, sabemos que água pode conduzir correntes elétricas, mas será que correntes elétricas podem conduzir água?

      Thumb up 2
    • Bom, não é água, são moléculas de água. Portanto, assim como a água, ele produz e conduz moléculas de hidrocarbonetos por exemplo – eis o motivo por terem encontrado sinais de hidrocarbonetos na Lua com aquela missão explosiva da NASA de dois anos atrás.

      Thumb up 0
  14. Se eles não conseguem explicar satisfatoriamente nem a origem da água no nosso planeta, imagine nesse que é muito maior e tem muito mais água!

    Thumb up 15
    • Nunca gostei da classificação usada no Sistema Solar, Gigantes Gasosos que são mais fluído do que gás, e rochosos no centro, Anões de Gelo que são mais rochosos do que gelados (vide Haumea, com no máximo 15% de gelo e o resto todo rochoso), planetas rochosos que precisam ter fonte externa de água porque não podem ter se formado com ela. Pra mim a Terra, tal como Vênus e até Mercúrio, são planetas distantes, de origem longe do Sol ou até fora do Sistema Solar, que migraram para posições perto do Sol. A água de Mercúrio e Vênus evaporou, a da Terra se liquefez, seu movimento enriqueceu a química e a vida prosperou.

      Thumb up 7
    • Eu não consigo pensar em nenhuma forma que não seja do tipo catastrófica prá explicar a migração de um planeta de sua órbita fixa e estabelecida para outra qualquer. Colisões não fazem sentido.

      Thumb up 4
    • Pode haver efeitos não catastróficos nem colisionais. Um efeito gravitacional de estilingue, por exemplo, pode arremessar um planeta no espaço a partir de dois puxões gravitacionais em uma sistema binário. Outro efeito para planetas migratório pode estar até em aproximação ocasional, sabemos que mesmo seguindo sua própria órbita, um asteróide pode ser pego por um planeta ao passar perto, e que várias estrelas se aproximarão do Sistema Solar, é a previsão da Gliese 710, que veremos no céu em 50.000 anos.

      Thumb up 5
    • Bom, nesse caso não é um sistema binário, e nem o nosso – pelo menos oficialmente. Asteróides são fracos gravitacionalmente e podem ser puxados prá lá e prá cá, e é muita sorte esperar que estrelas passantes tenham algo a ver com isso. Afinal, esse é um dos poucos planetas que conseguimos descobrir sobre sua composição atmosférica. Não vejo problema nenhum que hajam centenas de bilhões de planetas nas mesmas condições, e dizer que todos eles tiveram estrelas passantes tirando-os de suas órbitas é arriscado demais, estatisticamente falando.

      Thumb up 5
    • Nesse Planeta a água é muito mais que 2/3 da superfície e rios serpentiando entre continentes: Ela é substancial. De fato improvável origem cometária de água.

      Thumb up 1
  15. Adoro estas descobertas!!! Imagino que se realmente for esta a composição deste planeta, então deve haver gigantescas chances de haver vida aquática nele! Pelo menos imagino isto.

    Thumb up 4
    • acho muito provavel tb.

      Thumb up 3
    • A água tem muitas propriedades de comportamento, dado as variáveis de ambiente. Esse planeta parece ser quente, e a pressão absurdamente alta. Mergulhe nessa atmosfera saturada de água gasosa e gradualmente acabará num oceano superfluído, algo nunca visto. Isso quer dizer que não existe uma transição como na terra, a atmosfera gradualmente fica mais densa até virar líquido. Dada a propriedade elétrica da água, alta pressão e temperatura, o ambiente é violentamente tempestuoso e turbulento, é difícil formar vida ali. Entretanto, tem chance de vida sim. Comentarei acima.

      Thumb up 9

Envie um comentário

Leia o post anterior:
120216165751-large
Torpedos SMS deixam você mais estúpido

Um estudo dia que me...

Fechar