‘Fantasma’ cósmico tem algo a dizer

Publicado em 28.05.2009

buraco negro supermassivo

Astrônomos descobriram um ‘fantasma’ cósmico próximo de buraco negro supermassivo distante. Esta foi a primeira observação deste tipo. Através do observatório Chandra de raios-x da NASA eles descobriram uma enorme erupção produzida pelo buraco negro. Isso pode dar aos astrônomos uma valiosa oportunidade de observar algo que aconteceu quando o universo ainda era muito jovem.

O raio-x é chamado de fantasma porque é uma fonte difusa de raio-x que perdurou depois que a radiação real acabou. Ele está em uma das imagens de raio-x mais profundas já feitas. A fonte, na galáxia HDF 130, existiu há mais de dez bilhões de anos atrás, três bilhões de anos depois do Big Bang.

Um membro da equipe da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, Andy Fabian, disse não ser a primeira vez que viram o objeto, mas só agora se deram conta de que era um “fantasma”. Fabian e seus colegas acreditam que o brilho em raio-x pode ser evidência de uma erupção no buraco negro central de HDF 130, em forma de jatos de partículas energéticas viajando quase à velocidade da luz. A energia contida na erupção foi equivalente a um bilhão de supernovas.

Quando se deu a erupção, ela produziu uma quantidade enorme de sinais de rádio e de raios-x. Mas depois de milhões de anos, os sinais de rádio desapareceram. Os elétrons menos energéticos ainda podiam produzir raios-x interagindo com o mar de fótons resultantes do Big Bang. Este processo produz um raio-x extendido que dura por mais cerca de trinta milhões de anos.

Outro membro da equipe, Scott Chapman conta que isso nos diz algo sobre a erupção do buraco negro, muito depois que ela tenha desaparecido. Isso significa que não precisamos estar presentes no momento do acontecimento para testemunhar o seu impacto.

Este é o primeiro fantasma de raio-x já visto depois que os sinais de rádio desapareceram. Astrônomos observaram emissões extensivas de raio-x de origens similares, mas apenas de galáxias com emissão de rádio em largas escalas, o que significa erupções contínuas.

Na galáxia HDF 130, só foi detectado um ponto de fonte de imagens de rádio, coincidindo com a galáxia massiva elíptica vista na imagem ótica. Essa fonte de rádio indica a presença de um buraco negro massivo em crescimento. [Live Science]

Autor: Cezar Ribas

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

1 comentário

  1. Realmente o universo é impressionante cada vez mais aparecem coisas que nunca vimos e tenho certeza que muito alem doque podemos enxergar a muito alem doque podemos imaginar.
    Um abraço a equipe do Hypescience.

    Thumb up 1

Envie um comentário

Leia o post anterior:
rato-falante-grande
Cientistas dão um passo a mais na criação de ratos falantes

Um novo estudo suger...

Fechar