Pessoas que costumam falar sobre si mesmas são propensas à depressão

Publicado em 12.05.2013

attractive thoughtful brunette curl woman with a pillow on the b

Que palavra você usa com mais freqüência no dia a dia? “Eu” ou “nós”? Pesquisadores da Universidade de Kassel, na Alemanha, afirmam que falar sobre si mesmo em excesso pode indicar sinais de tendência à depressão e ansiedade. Usar o pronome no plural, por outro lado, revela pessoas mais sociáveis.

Os cientistas conduziram um estudo com 103 mulheres e 15 homens, a maioria dos quais eram diagnosticados com sintomas de depressão ou ansiedade. Todos foram submetidos a um questionário em que contavam a história de sua vida pregressa, seus relacionamentos e a percepção que possuíam de si próprios.

Cada entrevista durou entre 60 e 90 minutos. Ao comparar os depoimentos, os psicólogos mediram quanto cada entrevistado citou a si mesmo, a partir do uso das palavras “eu” e “nós” nas respostas.

Cruzando os dados, descobriram resultados opostos. Aqueles que mais fizeram referências pessoais relataram uma vida mais pontuada por problemas de relacionamento e por depressão. Conforme constataram os pesquisadores, tratava-se de pessoas carentes emocionalmente, em sua maior parte.

Os entrevistados que penderam para a repetição do “nós” mostraram o contrário com suas respostas: propensão a relacionamentos mais saudáveis, com respeito aos limites de intimidade do próximo.

A razão para essa diferença, segundo os cientistas, é a forma como cada pessoa se enxerga na comunidade que a rodeia. Os que repetiram o uso do “eu” tendem a se colocar como protagonistas das próprias narrativas, enquanto o segundo grupo enxerga-se de forma mais global como parte de um círculo social. [Daily Mail / Counsel & Heal]

Autor: Stephanie D’Ornelas

É estudante de jornalismo, adora um café e um bom livro. Curte ciência, arte, culturas e escrever, mesmo que sejam poesias para guardar na gaveta.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

3 Comentários

  1. eu entendi as pessoas que colocam muito a palvra “eu” nas conversas realmente sao muito chatas pois se acham demais, e com certeza a maioria nao gosta de bater papo com gente assim, ao contrario das que se referem ao “nos” , essas podem ter certeza que sao mais sociaveis, enquanto a outra força uma forma para se enturmar, e é apenas tolerada.

    Thumb up 1
  2. Então, o segredo é não refletir sobre si?
    Que retrocesso!
    Se isso fosse verdade, um diário seria o próprio veneno da mente.
    O que acontece é que pessoas com referencial nos outros são incapazes de ver onde estão. Aí tudo é festa, mesmo na desgraça.

    Thumb up 9
    • Eu penso que o que se está aqui a falar, são daquelas pessoas em que não se consegue ter uma conversa normal sem que o tópico não seja 70% sobre elas e sobre os seus problemas, sobre a sua vida.
      Estas pessoas estão constantemente a tentar arranjar uma maneira de desabafar, de se justificar ou tentar arranjar alguém que diga que a sua vida é normal.. porque são inseguras, porque são depressivas..

      Thumb up 3

Envie um comentário