Avião transmite chaves criptográficas quânticas com estação em solo

Por , em 19.09.2012

Um dos procedimentos necessários para a comunicação criptografada é a passagem para a estação receptora da chave criptográfica que será usada para descriptografar a mensagem. Só que esta passagem tem que ser feita de forma segura: se algum inimigo conseguir uma cópia da chave, ele também vai ter condições de descriptografar a mensagem e conhecer seu conteúdo.

A Distribuição de Chaves Quântica (QKD) é feita usando fótons polarizados de formas diferentes para representar zeros e uns, e a segurança da transmissão é garantida pelas leis da mecânica quântica – qualquer leitura da chave vai perturbar a polarização, e a estação receptora vai ficar sabendo que a chave foi comprometida e não deve ser utilizada.

Até hoje, a transmissão das chaves só havia sido feita entre estações em solo, e consiste basicamente no transmissor apontando um raio laser em direção do receptor e usando o máximo de precisão para evitar que fótons sejam perdidos pelo caminho e possam ser interceptados.

Em um trabalho apresentado na QCrypt Conference, em 12 de setembro, Sebastian Nauerth e colegas da Universidade Ludwig Maximilian, de Munique, Alemanha, anunciaram ter conseguido fazer a transmissão de uma aeronave para terra, um passo a mais na direção de fazer QKD via satélite, o que permitiria que mensagens protegidas fossem transmitidas pelo mundo.

O avião voou a uma altitude de 20 km e a uma velocidade de aproximadamente 300 km/h, o que fez com que o alinhamento dos pulsos de laser infravermelhos com a estação fosse um desafio – qualquer desvio limitaria o número de fótons que atingiriam o alvo.

Os pesquisadores mantiveram o laser alinhado usando espelhos tanto na aeronave quanto em solo. A experiência foi feita logo depois do pôr-do-sol, para evitar a interferência da luz do sol, e durou 10 minutos, suficientes para transmitir uma chave longa o suficiente para criptografar 10 KB de dados.

O próximo passo será disparar o laser a partir de um satélite para uma estação em terra, o que é bem mais difícil.

Enquanto isto, pesquisadores da ESA, a agência espacial européia, quebraram o recorde de teletransporte quântico em uma estação óptica de solo nas ilhas espanholas das Canárias, usando o emaranhamento quântico para transmitir mensagens de forma mais segura. Eles teletransportaram estados quânticos por uma distância de 143 km, quebrando o recorde anterior de 97 km.[NewScientist]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

  • Murilo Mazzolo:

    Bom, em 10 minutos transmitir apenas 10kb de dados… acho que precisamos evoluir MUITO nessa área!!!

Deixe seu comentário!