O cometa NEOWISE está visível neste instante e não voltará por sete mil anos

Por , em 13.07.2020
Foto do cometa NEOWISE

No fim de março o telescópio espacial da NASA, o Explorador de Infravermelho de Largo Campo de Objetos Próximos à Terra (NEOWISE, na sigla em inglês) descobriu um novo visitante: o cometa C/2020 F3 (NEOWISE), que recebeu o apelido de Cometa NEOWISE.

Visão do cometa NEOWISE a partir da Estação Espacial Internacional.

Dimensões, composição e distância

Ele entrou no nosso campo de visão em luz visível no início de junho com sua longa cauda e núcleo altamente condensado, segundo o Science Alert.

De acordo com pesquisadores, e combinando observações de vários instrumentos, o cometa parece ter cerca de 5km e seu núcleo está forrado de partículas escuras de “fuligem” que são remanescentes da formação de nosso sistema solar 4,6 bilhões de anos atrás, afirmou Joseph Masiero, responsável principal pela sonda NEOWISE, do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, EUA.

Apesar de visível, o cometa NEOWISE está a mais de cem milhões de quilômetros da Terra. Seu brilho é gerado por gases e partículas em volta do cometa enquanto iluminado pelo sol.

A trajetória

Em três de julho o cometa chegou ao ponto da sua trajetória mais próximo ao sol, o periélio, e recomeça a sua longa órbita em direção as áreas externas do sistema solar.

Como ver o cometa NEOWISE no céu do Brasil

Ao se afastar do sol o cometa NEOWISE está vindo em nossa direção e estará o mais próximo em 22 de julho. Apesar de já estar visível no hemisfério norte, de acordo com o Olhar Digital, poderemos vê-lo no Brasil a partir do dia 20 nos estados mais ao norte do país. Depois desta data poderá ser observado de localidades mais ao sul e depois do dia 26, em todo o país.

Posição no céu do cometa NEOWISE

Localização do cometa NEOWISE no céu de São Paulo dia 25 de julho. Crédito: stellarium.org/Olhar Digital

Em agosto o cometa sairá de nosso campo de visão permanecendo assim por quase sete milênios. Aproveite única oportunidade única.

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

Deixe seu comentário!