Crianças que perdem seus pais ainda sentem tristeza quando adultos

Por , em 29.03.2010

Segundo dados uma em cada sete crianças perde seus pais ou irmãos durante a infância – e esse trauma pode ser levado para a idade adulta. 73% desses adultos acreditam que sua vida teria sido muito melhor se seus parentes não houvessem morrido quando eles ainda eram jovens.

Dos 1006 adultos entrevistados, 110 perderam um dos pais antes dos 20 anos, 52 perderam um irmão e 13 perderam ambos. A maioria dos participantes declarou que trocaria um ano inteiro de suas vidas para poder passar mais um dia com o parente que perderam.

No entanto 59% das pessoas que sofreram esse tipo de perda declararam que se sentiam mais fortes depois de passarem pela experiência – a afirmação era que, com a morte de um parente, a noção de família ficava mais forte e a pessoa acabava se aproximando mais dos seus familiares restantes.

85% dos pais que perderam o marido ou a esposa declaram que desejariam dar mais apoio aos filhos para amenizar seu sofrimento.

Além disso, de acordo com especialistas há diferenças na forma em que meninos e meninas encaram o sofrimento. 38% das mulheres afirmaram que perder o pai ou a mãe foi a experiência mais terrível que elas passaram. Apenas 29% dos homens concordaram.

O sofrimento, apesar de ser amenizado com o passar dos anos, volta com mais força em momentos especiais da vida do jovem em que os pais deveriam estar presentes, como em formaturas e casamentos.

Fonte: CNN

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

13 comentários

  • Carlos:

    Cara , perdi meu pai quando tinha 9 anos , morreu bem no dia do aniversário da minha irmã , fiquei traumatizado , não esperava de forma alguma que ele fosse partir , perdi 6 meses de colégio , não queria sair de casa de forma alguma , sentia que se eu me afastasse dali quando voltasse não teria mais ninguém.
    Mas depois comecei a perceber que todo mundo já tinha superado e estavam tentando me reerguer , depois de tudo isso me senti mais fortalecido e com toda certeza que dou muito mais valor a minha familia , é importante para quem perdeu pai ou mãe há pouco tempo , que não sinta pena de si próprio e de seu melhor de si para se superar , afinal , meu pai era muito importante pra mim? É claro! Mas a vida continua , toda vez que a vida nos derrubar , temos que encontrar forças pra levantar .
    Sei que meu pai queria que eu fosse uma pessoa alegre e bem-humorada , por isso segui minha vida.
    Te amo paizão!

  • D:

    Sinto Muita Falta Da Minha Mae E Nunca vou esquecela perdi ela a 2 semanas e ainda nao me conformo em chega em casa ela me abraça e pergunta como foi a escolar filho ou quando eu estava dormindo descoberto ela ia e me cobria com maior carinho ou quando ela me fazia carinho com todo amor do mundo e eu retebruia com um beijo ou com ou carinho eu estou correndo atras querendo ser jogado e ser um dia eu consegui eu vou pedi a deus e fala obrigado a minha mae e adeus que hoje eu peço pelomenos um dia eu esta dormindo e ela ir la e passa a mao na minha cabeça um vez soo eu queria muitoo isso

    • Igor:

      Pois eh cara, mas de graças a deus q sua mãe fazia isso com vc, pois a minha n quer nem saber de min e eu tbm dela.

    • D:

      cara faça de tudo para tela mesmo ela nao ligando pra vc tente da amor a ela e ganha tambem tente fala mae eu te amo ligue pra ela sim mesmo ela nao ligando pra pois quando ela parti vc nao ficara com remoço eu nao morava com minha mae antes dela morre eu morei com ela dois 1 anos de idade ate os 11 e gosteii muito ja briguei muitas vezes com ela chiguei ela mais no final eu amava ela e sempre vou amar nao sei se fiquei com um remoço talvez um pouco mais sei que eu amo ela mesmo ela nao estano aki nao sei se ela ainda me ama mais nao ligo o importante e q amo ela mesmo ela estano morta mais ao mesmo tempo viva no meu coraçao e na minha conciencia

  • Pamela Beatriz:

    E bem dificil vc perder seu pai,mãe ou irmão!
    Eu perdi meu pai faz um ano eu tinha 13 anos hoje eu tenho 14 eu sofro muito porque comparo pessoas que tem seu pai vivo então me sinto excluida da sociedade!!
    Agora eu tenho so minha mãe e minha irma!!
    Bem preocure cuidar da sua vida que pra te julgar fala mal tem varias pessoas mais so uma pessoa vc pode contar sempre Deus e sua mãe!!

  • Luiz:

    Perdi minha mãe quando tinha 7 anos, hoje tenho 27, posso dizer que sinto saudades, mas meu, ficar triste não cara! procuro evitar fazer comparação da minha vida com as das pessoas que ainda tem mãe. Isso é importante! Enquanto vivo devo ver as outras pessoas a minha volta bem vivas tb que nem eu e continuar vivendo cada dia convivendo com as pessoas que estão bem vivas por ai… Um dia todos vão parar no mesmo lugar de qualquer forma, tome cuidado para nao ficar se martirizando, se torturando repetindo e repetindo as mesmas lembranças de uma única pessoa que já não esta mais aqui, e procure mentalizar sempre lembranças mais atuais possíveis com pessoas mais próximas de vcs todos os dias ainda vivas. Se divirta enquanto esta vivo. Um dia vc tb estará no mesmo lugar do seus pais, e será tarde demais para dizer.. Cara devia ter aroveitado melhor minha vida mesmo sem minha mãe!

  • Denise:

    É muito triste perder uma mae ou um pai na infancia eu ja passei por essa esperiencia é horrivel hoje em dia vivo com minha vó.
    Mas tambem tenho meu pai e meu irmao a dor mais forte que temos e a perda de um mae!!!!
    EU SIMTO MUITA FALTA DELA…

  • edmario:

    Mutas pessoas ajam que quando uma pessoa ta enfeliz ela esta sendo indiota mas muitas pessoas ficam assim é porque seus familiares ou morreu ou estar com algun problema….

  • chrystiane:

    Caramba!!! procurar recompensa na bebida, sexo e drogas é otimo!!! É melhor atirar na própria cabeça…

  • mauricio:

    Devemos comentar sobre o artigo, ou sobre os erros de português?

  • Ameli:

    “Crianças que perdem seus pais ainda sentem tristeza… “não só os que perderam,mas aquelas crianças que não foram criadas com seus pais verdadeiros, foram para orfanatos, ou outras famílias, sentem, porque quando a vida faz eles passarem pela experiência de ser pai ou mãe, eles não concebem a idéia de ter sido abandonados e sofrem muito com isso.

  • Wesley Hubris:

    Os traumas infantis costumam ser tão forte que desencadeia transformações expressivas.
    Até por que, este tipo de estresse produz mudanças hormonais que contribuem para antecipar a maturidade do individuo.
    Faz com que o mesmo se torne desconfiado, triste, pessimista, desiludido ou do tipo que não espera nada da vida.
    Seja incapaz de gostar dos disponíveis.
    Tenha a tendência de acreditar em fantasias.
    Ou procure recompensa na música, na bebida, no sexo, nas drogas ou na religião.
    Como na “teia da vida”, os que vivem no mesmo ambiente estariam ligados entre si, como os elos de uma corrente…
    A partir de algum inesquecível e doloroso “desastre emocional”, a personalidade do traumatizado poderia mudar tanto que anteciparia sua puberdade, modificaria a adolescência do mesmo ou faria com que individuo tente passar o seu trauma para os “amigos”, parceiros ou descendentes mais sugestionáveis.
    Quando os traumas de alguém sensível são tão profundos que não podem ser esquecidos, é comum que o traumatizado não conseguindo contrabalançar o seu “desequilíbrio”, “enlouqueça”, se torne um “mendigo do amor”, vire um fanático ou se transforme numa “bomba relógio biológica”, que passaria o resto da existência como vitima ou mesmo algoz…
    Pois os traumas infantis seriam uma das experiências mais dolorosa e inesquecível, pelas quais poderia passar um ser frágil, solitário ou despreparado.

  • Felipe:

    Isso não precisa nem de pesquisa para ser constatado!

Deixe seu comentário!