Cientistas descobrem cura para 400 mil pessoas com neurocisticercose

Por , em 12.02.2012

Uma nova pesquisa descobriu a causa e a cura para uma doença que afeta milhares de pessoas de uma só vez. Ponto para a medicina!

A neurocisticercose é uma infecção que acontece quando alguém tem a infelicidade de comer carne de porco contaminada. A doença provoca convulsões graves e afeta o cérebro.

A condição é a causa número um de epilepsia adquirida nos países em desenvolvimento. Ela provoca convulsões e dores de cabeça em cerca de 400 mil pessoas a cada ano na América Latina.

A tênia de porco (Taenia solium) infecta as pessoas através de carnes de porco mal cozidas ou contaminadas com fezes. Enquanto ela permanece viva em seu corpo, não é perigosa.

Mas, quando a praga entra em contato com o ácido gástrico no estômago, ela morre e se transforma em larvas, cistos chamados oncosferas. Oncosferas podem migrar para dentro do músculo, olhos e cérebro, onde causam inflamação.

Agora, um novo estudo dos cientistas do Colégio Baylor de Medicina descobriu que algo chamado Substância P é o culpado pela doença. Melhor ainda: nós já temos medicamentos que podem bloquear a Substância P.

Essa é a esperança, pelo menos. Os pesquisadores ainda têm de testar as drogas disponíveis para bloquear a Substância P para ver se elas vão funcionar corretamente em humanos. O bom é que, nos ratos, os remédios já se provaram eficientes.

Os pesquisadores pensaram na substância P porque ela é um neuropeptídeo conhecido por estar envolvido com a inflamação. Assim, eles realizaram autópsias e encontraram a substância P em pacientes infectados, mas não em cérebros não infectados.

Os cientistas também descobriram que ratos injetados com substância P sofriam convulsões graves. Quando eles recebiam uma droga que bloqueia o receptor da substância P, não tinham convulsões. Além disso, os ratos sem o receptor de substância P não também tinham convulsões, mesmo se infectados pela tênia.

Agora, o próximo passo da pesquisa será testar a droga anti-Substância P em pessoas que sofrem de convulsões como resultado da neurocisticercose.

A infecção por tênia subjacente continua a exigir tratamento, mas não ter convulsões durante os cuidados é fundamental para prevenir os problemas que vêm com elas: cair e ferir a cabeça ou pescoço, afogamento, problemas psicológicos, incluindo depressão e ansiedade, etc.[Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 4,75 de 5)

14 comentários

  • Francisco Cabral:

    Nossa! Texto repleto de erros…A autora nem se deu ao trabalho de ler um mísero artigo na Wikipedia (na Wikipédia!!!!) sobre o assunto. Lamentável.

  • Chaps:

    Parei de ler no segundo parágrafo.

  • Carla:

    essa garota escreve varias coisas erradas, melhor se informar melhor antes de postar, eu nao tenho mais confianca no site depois dessa!

  • eu:

    além de ter frases que não fazem sentido, tem cenas que estão erradas, como ali o nosso amigo MARUF, a cisticercose humana não é causada por comer carne de porco crus e sim por uma auto-infeção além disso a forma cisto é dos protozoarios e não dos helmintas

  • Fabiana:

    Este texto está com muitas informações incorretas. Sugiro fazer uma pesquisa em um material adequado (livros de parasitologia ou até mesmo livros de biologia de ensino fundamental/médio) e fazer as devidas correções.

  • Henrique:

    Sério, gosto do site, mas acho que alguns textos deveriam passar pelo crivo de quem entende mais do assunto ou pelo menos um mínimo de pesquisa. Muitas coisas erradas encontrei em vários textos.

    • Henrique:

      Só um exemplo do tipo de texto.

      “Mas, quando a praga entra em contato com o ácido gástrico no estômago, ela MORRE e se TRANSFORMA EM LARVAS (?), cistos chamados oncosferas”

    • Lady Science:

      À estudante de Jornalismo Natasha Romanzoti: a pesquisa é uma das partes mais importantes na composição de uma matéria. O uso de fontes confiávies é indispensável, principalmente quando se fala de ciência. Ao escrever sobre parasitologia humana por exemplo, busque informação nesta área (pode ser em artigos científicos como os encontrados no SCIELO, sites de Universidades ou textos redigidos por profissionais competentes neste campo). Até ir à biblioteca mais próxima vale, e vale muito.
      Boa sorte na próxima tentativa porque esta não foi feliz.

  • eduardo:

    Oba!… já posso fazer aquele churrasquinho esperto com carne de porco….

  • Pedro A. Cabral:

    Muito boa essa notícia, e tem fundamentos essa pesquisa, tiro por mim que levei 14 anos monitorando convulsões, e as mesmas tinha sempre uma época especificas para acontecerem, achava muito estranho pq só naquela época, agora já tenho um caminho a seguir.
    E si os pesquisadores precisarem de voluntários para pesquisa é só entrar em contato.Ok..

  • MARUF:

    Amigos, gostaria de ressaltar que ao comer carne de suíno crua não adquirimos cisticercos e sim a Teniase, que é a foram adulta do parasita que se aloja no intestino do ser humano que é o seu hospedeiro definitivo. O porco é o hospedeiro intermediário e alberga a larva que é o cisticerco. Quando ingerimos ovos de Taenia acidentalmente, passamos a fazer o papel de hospedeiro intermediário no lugar do suíno. Quanto ao tratamento da cisticercose ele já existe faz tempo e é realizado através de Vermífugo(praziquantel)e corticóides e/ou através de excisão cirúrgica. Esta revolucionária descoberta, vem ajudar na supressão dos sintomas neurológicos associados ao método acima ou quando este é contra – indicado.

  • Dr. Hans Schukrutz:

    Sempre achei essa doença algo demoníaco. Um bicho que comemos sem perceber e que depois rasteja seu caminho sórdido até o interior do cérebro? Me impressionou desde quando a professora de ciências nos contou. Fico feliz com a cura. Bem melhor que abrir o crânio e tirar o bicho na paulada!

  • roque antonio borges:

    interessante esta materia me faz lembrar a minha irma sempre tinha problema com oxiuris ela tinha entre 14 e 15 anaos tamava medicamento recomendado pelo medico certo dia apareceu sintomas de desmaio e crise convulsiva com frequencia ate ficar em coma quase 30 dias .

  • Tupan:

    Leia isso: http://pt.wikipedia.org/wiki/Teníase

Deixe seu comentário!