Cynus-X, a fábrica de estrelas da Via Láctea

Por , em 19.01.2012

Há muito tempo, os cientistas pesquisam como as estrelas se formam. E para ajudar a entender essa questão tão complexa, os astrônomos tiraram uma foto de infravermelho da Cygnus X, a maior região formadora de estrela conhecida da galáxia Via Láctea.

A imagem foi feita em 2009 pelo telescópio espacial Spitzer, e posteriormente digitalmente traduzida em cores que os seres humanos podem ver, com as regiões mais quentes coloridas com azul mais forte.

Na imagem, é possível ver grandes bolhas de gás quente, infladas pelos ventos de estrelas de grande massa logo depois que se formam.

Os modelos astronômicos atuais postulam que essas bolhas em expansão movimentam gás e às vezes até colidem, muitas vezes criando regiões densas o suficiente para se colapsarem gravitacionalmente em mais estrelas.

A “fábrica de estrelas” Cygnus-X se estende por mais de 600 anos-luz, contém mais de um milhão de vezes a massa do nosso sol e encontra-se 4.500 anos-luz de distância na direção da constelação do Cisne (Cygnus).

Em alguns milhões de anos, as colisões devem parar na região e a calma provavelmente será restaurada. Disso, restará um grande aglomerado aberto de estrelas, que por si só vai se dispersar ao longo dos próximos 100 milhões de anos.[NASA]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

13 comentários

  • Flor de Lis:

    Mais uma beleza incomparável…

  • Rafael:

    Por mais bonito que seja, eu prefira a nebulosa da águia

    • Jonatas:

      Da uma olhada na Nebulosa Olhos-de-Gato.

  • Roni Pensador:

    Eu acredito em um Criador. A matéria aparecer do nada como já postei aqui, não acredito. Regiões do espaço onde surgem estrelas são fato, sim. A questão da origem do Universo em um big bang, pode ter ocorrido sim, mas porque não vários ” big bangs” ? Quanto tempo temos de conhecimento científico Jonatas? … Não poderiam existir civilizações com milhões de anos de existência na nossa galáxia e em outras. Elas não poderiam já ter contato direto com Seu Criador? Será que nós não devemos evoluir como espécie pra alcançar este estágio?

    • Carlos Alberto:

      Boa Tarde Roni! Gostei muito do teu comentário quanto a evolução. Não vou me estender, até porque não entro em conflitos com linhas diferenciadas de pensamentos, porque todos são dignos desta mesma evolução. Mas, é claro que existem outras possibilidades de vida muito mais adiantadas do que a nossa neste imensurável Universo. Só na nossa Galáxia temos 160 bilhões de Planetas e seria de muita pretensão achar que estamos sozinhos neste espaço sem medida… Vamos ver a Terra por tudo que se tem passado desde que mundo é mundo e os conflitos não cessam, as destruições por ordem natural ou por negligência do próprio homem, também se mantém, nascemos e morremos e ninguém explica nada e se tentar explicar por mais cabal que seja fica apenas nas conjecturas. Eu prefiro ver a Terra como um reformatório de Almas degeneradas em busca de pagamento de dividas Universais. Volto a dizer gostei muito do teu comentário. Um abraço.

  • Capitão Caverna:

    Uma imagem real da Cynus-X seria parecida com essa da matéria?

    • Rafael:

      Não, deve ser uma grande região vermelha bem desfocada e escura, por causa da distância, e pelo fato de que regiões de formação estelar, mesmo grandes, podem não ser tão brilhantes.

    • Flor de Lis:

      Oxente, Capitão Caverna… abandonaste a capanha ‘Volta Glauco’ foi?

    • Capitão Caverna:

      Flor de Lis só estava eu na campanha.

    • Flor de Lis:

      Não se julgue solitário, meu amigo…eu tbm estava solidária na campanha. E não desista; vc é o Caaaaaapitããããão Caaaavernaaaaa… um herói.

  • Jonatas:

    A prova está n cosmos, e a nossa volta. Como acreditar em criador original se vemos as coisas se auto-criando e se recriando ao vivo e a cores (muitas cores diga-se de passagem)?

    Tudo no Universo é cíclico e o próprio universo, o tudo e o nada também o são. Se houver deus, seu papel não é de criador, só mais uma consequência desse ciclo, e o nosso próprio programador nesse estado existencial atual, pois não se pode criar o que já existe, só conduzir para a formação de algo, a vida por exemplo. Nós, como seres pensantes, criamos coisas que não existem na natureza, mas todas são o reflexo de algo que aprendemos e desenvolvemos, e levam elementos que existem na natureza.

    Em programação, usamos a linguagem matemática em sua menor escala, o binário. Assim é o Universo em sua mais básica escala, uma alternância entre dois pontos básicos, 0 e 1, nada e tudo, inexistência e existência.

    • Alexandre:

      E depois comenta que isso está virando um hype science vs religion. rsrrsrss

    • Jonatas:

      Não está virando, já é.

Deixe seu comentário!