Esgrima: As origens milenares do esporte olímpico

Por , em 29.07.2012

A esgrima, outro exemplo de luta medieval transformada em esporte olímpico, surgiu na Era do Bronze com armas como o Khopesh (foto acima). Ao final da mesma era já haviam sido criadas espadas propriamente ditas como você pode conferir abaixo.

Alguns dos primeiros relatos de lutas com espadas foram feitos por Homero no seu livro sobre a guerra de Tróia, A Ilíada, a cerca de 3.200 anos atrás.

As espadas influenciaram a arquitetura de castelos medievais ingleses que tinham suas escadas em espiral, todas em sentido horário, para favorecer os habitantes que tinham mais espaço para manobrar suas armas, colocando os invasores, que vinham subindo, em desvantagem.

O florete, a arma mais utilizada na esgrima moderna, surgiu em meados do século 17, na Alemanha. O duelo era uma prática comum entre os estudantes alemães e muitos morreram por terem seus pulmões perfurados.

Até a metade do século 19 floretes não pontiagudos passaram a ser utilizados no duelo acadêmico e a esgrima com objetos afiados era utilizado apenas em lutas de honra, como resposta de um insulto formal.

As primeiras regras da esgrima moderna se originaram na Espanha onde o primeiro livro sobre o assunto, Treatise on Arms, foi publicado por Diego Valera em 1458. Mas a esgrima moderna em si surgiu na Itália do século 18 e foi melhorada pela escola francesa. Estas três escolas permanecem as mais influentes no mundo da esgrima.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!