Falta de sono e desidratação podem ser tão prejudiciais quanto ecstasy?

Por , em 24.02.2011

As raves, festas de música eletrônica que pode durar mais de um dia, caíram no gosto dos jovens há uns cinco anos. Antigamente, elas eram exclusivas dos amantes da música eletrônica que não tocava nas baladas comuns, geralmente os DJs eram estrangeiros e traziam as novidades dos clubes underground da Europa. Hoje, estas festas estão mais acessíveis, assim como as drogas que rolam por lá. O Ecstasy é uma delas.

Esta droga tem efeitos colaterais devastadores, mas pesquisadores da escola de medicina de Harvard estão colocando um deles em cheque. Segundo o pesquisador, John Halpern, os estudos que culpam o ecstasy pela perda de memória e depressão falharam em levar em consideração a falta de sono e a hidratação resultante das horas a fio dançando. Ele disse que estas atividades podem causar perda de memória sozinhas, mesmo sem o uso da droga.

O time de cientistas responsáveis pelo estudo comparou usuários e não usuários com um histórico de longas noitadas de festa com exposição mínima ao álcool e outras drogas. Eles relataram que os dois grupos completaram um teste de fluência verbal, memória e depressão de maneira similar.

Se liga

Para os mais velhos, E, para os mais novos, bala. O Escstasy é uma droga sintética que causa sensação de estímulo mental, empatia com as pessoas, bem-estar físico e emocional, diminuição da ansiedade e aumento da percepção sensorial. Pode parecer bom, mas os efeitos colaterais são muito piores.

Durante o uso, alguns efeitos adversos podem ocorrer como: náusea, sudorese, calafrio, câimbras musculares, ranger de dentes e visão embaçada. Além de sensações desagradáveis como ansiedade e agitação.

A droga pode causar overdose e matar. Alguns dos sintomas que podem evidenciar este quadro são: hipertensão sanguínea, ataques de pânico, fraqueza, convulsões e perda da consciência. O desgaste físico e mental causado pela droga pode levar à hipertermia, aumento temperatura corporal, que pode rapidamente evoluir para degeneração muscular e falha renal. Outros sintomas associados são desidratação, hipertensão e parada cardíaca. Ao contrário do que declararam os médicos de Harvard, a maioria dos médicos concorda que o uso prolongado da droga pode levar a uma redução significativa da capacidade mental. [NewScientist e BRAHA]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 3,00 de 5)

2 comentários

  • Rogério:

    Alguém pode me ajudar a entender melhor o artigo com as observações que enumerei abaixo, em uma leitura um pouco mais crítica q fiz?

    Falta de sono e desidratação podem ser tão prejudiciais quanto ecstasy?

    As raves, festas de música eletrônica que pode durar mais de um dia, caíram no gosto dos jovens há uns cinco anos. Antigamente, elas eram exclusivas dos amantes da música eletrônica que não tocava nas baladas comuns, geralmente os DJs eram estrangeiros e traziam as novidades dos clubes underground da Europa. Hoje, estas festas estão mais acessíveis, assim como as drogas que rolam por lá. O Ecstasy é uma delas.

    Esta droga tem efeitos colaterais devastadores [1], mas pesquisadores da escola de medicina de Harvard estão colocando um deles em cheque.

    Segundo o pesquisador, John Halpern, os estudos que culpam o ecstasy pela perda de memória e depressão falharam em levar em consideração a falta de sono e a hidratação resultante das horas a fio dançando. Ele disse que estas atividades podem causar perda de memória sozinhas, mesmo sem o uso da droga.

    O time de cientistas responsáveis pelo estudo comparou usuários e não usuários com um histórico de longas noitadas de festa com exposição mínima ao álcool e outras drogas. Eles relataram que os dois grupos completaram um teste de fluência verbal, memória e depressão de maneira similar. [2]

    Se liga

    Para os mais velhos, E, para os mais novos, bala. O Escstasy é uma droga sintética que causa sensação de estímulo mental, empatia com as pessoas, bem-estar físico e emocional, diminuição da ansiedade e aumento da percepção sensorial. Pode parecer bom, mas os efeitos colaterais são muito piores. [3]

    Durante o uso, alguns efeitos adversos podem ocorrer como: náusea, sudorese, calafrio, câimbras musculares, ranger de dentes e visão embaçada. Além de sensações desagradáveis como ansiedade e agitação. [4]

    A droga pode causar overdose e matar. [5]

    Alguns dos sintomas que podem evidenciar este quadro são: hipertensão sanguínea, ataques de pânico, fraqueza, convulsões e perda da consciência. O desgaste físico e mental causado pela droga pode levar à hipertermia, aumento temperatura corporal, que pode rapidamente evoluir para degeneração muscular e falha renal. Outros sintomas associados são desidratação, hipertensão e parada cardíaca. [6]

    Ao contrário do que declararam os médicos de Harvard, a maioria dos médicos concorda que o uso prolongado da droga pode levar a uma redução significativa da capacidade mental. [NewScientist e BRAHA] [7]

    Fonte: https://hypescience.com/falta-de-sono-e-desidratacao-podem-ser-tao-prejudiciais-quanto-ecstasy/

    [1] – fonte?

    [2] – ou seja, o problema não é a droga em si, mas as consequencias do desgaste físico da rotina do “usuário”. É isso?

    [3] – quais? fonte? pesquisas?

    [4] – “(..) podem ocorrer (..)”. O que isso significa? Em quais circunstâncias? Até onde eu sei, a maioria desses efeitos tb podem ser atribuídos à altas/médias dosagens de drogas legais q são vendidas em farmácia como dorflex da vida. [a] Então, qual a novidade?

    [5] – Existe alguma droga que pode não matar quando há overdose? Se sim, quais as diferenças? (PS: Até água pode matar por overdose. [b])

    [6] – “(…)O desgaste físico e mental causado pela droga (…)”. Pela droga? Ou pela rotina desenfreada e sem limites do “usuário”? Sem leitura critica, realmente parece que os efeitos são causados pela droga.

    [7] – “(…) a maioria dos médicos concorda que o uso prolongado da droga pode levar a (…)”. Mas o que diabos isso quer dizer? Onde estão os estudos e fontes disso? A maioria dos médicos quem, se não há estudos?

    Fontes:

    [a] http://www.bulas.med.br/bula/2504/dorflex.htm

    [b] http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2008/02/01/britanico_morre_apos_beber_agua_demais-379761877.asp

  • Carlos:

    É Claro que eles vão falar que a droga “ecstasy” faz mal…
    até um deles tomarem uma e começar a defender 😛
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    1 só não faz mal a ninguém… agora n vai querer encher o ** de Ecstasy, dai não tem como, é a mesma coisa que vc encher a cara com qualquer outro remédio… é claro q vc vai ter 1 overdose.

    não importa se é ecstasy, aspirina ou dorflex…

    todo Remédio é uma droga e se consumida em grandes quantidades leva a morte.

Deixe seu comentário!