Gel desinfetante para as mãos diminui a quantidade de faltas por doença em uma empresa

Por , em 30.08.2010

Uma universidade em Griefswald, na Alemanha, fez um teste com 129 trabalhadores de empresas, a respeito de higiene no local de trabalho. E descobriram o seguinte: gel desinfetante para as mãos, feito à base de álcool, reduz o número de casos de resfriado comum, febre e tosse em um ambiente de escritório, e diminui o número de trabalhadores doentes em geral.

O estudo durou 13 meses. Nesse período, cerca de metade dos funcionários administrativos foram orientados a manter um comportamento normal de lavagem das mãos, enquanto a outra metade recebeu o gel desinfetante e foi orientada a usá-lo pelo menos cinco vezes durante cada dia útil.

No final de cada mês, eles preenchiam questionários no qual relatavam seus problemas de saúde. Declaravam eventuais sintomas do resfriado comum, sinusite, dor de garganta, febre, tosse, bronquite, pneumonia, gripe ou diarréia, e diziam se a doença obrigou-os a faltar o trabalho.

Os pesquisadores constataram, como você deve estar imaginando, que a incidência desses problemas de saúde foi menor entre aqueles que usaram o gel desinfetante. Assim, o funcionário ganha por trabalhar em um ambiente mais saudável, e a empresa ganha em produtividade, menos dias faltosos e menos despesas com plano de saúde.

Uma última nota: pode haver um certo conflito de interesses no resultado dessa pesquisa: um dos autores do estudo é empregado da Bode Chemie, uma empresa alemã que fabrica produtos desinfetantes para as mãos. [Live Science]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

3 comentários

  • Joao Simplex:

    Este artigo até pode estar certo, a Curto Prazo! A longo prazo dezenas de estudos revelam que estes produtos antibacterianos diminuem as nossas resistencias naturais e aumentam a das bacterias. É como o caso dos venenos para ratos que começaram a não resultar.

  • Manuel Bravo:

    Uma boa forma de promover e vender produtos, só faltou sitar a marca do mesmo… rsrsrsrsrs,

  • Pink:

    Eu ri alto, quase caguei: “um dos autores do estudo é empregado da Bode Chemie, uma empresa alemã que fabrica produtos desinfetantes para as mãos.”

    Experimento FAIL
    Ciencia FAIL
    Honestidade científica FAIL

    Que horror…
    A supostos “cientistas” se prostituindo mais uma vez ao dinheiro.

    Chega né humanidade?

Deixe seu comentário!