Gordura de jacaré pode se tornar a energia que manterá seu carro

Por , em 22.08.2011

A indústria da carne de jacaré envia quase 7 milhões de quilos de gordura para aterros por ano. Segundo pesquisadores, isso é um desperdício, já que a gordura do jacaré é uma grande fonte de biocombustível.

“A gordura, cortada no processamento da carne, é rica em óleos que podem ser recuperados e transformados em biodiesel”, explica o cientista Rakesh Bajpai.

Em experimentos de laboratório, a equipe de Rakesh converteu com êxito 61% da gordura de jacaré em um líquido utilizável como biocombustível. “Óleo de jacaré pode ser usado como um estoque potencial de biodiesel e, dado que esta matéria-prima é tradicionalmente um produto de resíduos, seu uso deve resultar em custos de processamento reduzidos”, conclui o pesquisador.

O biodiesel de jacaré é semelhante ao biodiesel produzido da soja, a principal fonte dos 2,6 bilhões de litros de biodiesel produzidos nos Estados Unidos em 2008.

O uso da gordura de jacaré, em vez de soja, pode ajudar a conter o desvio de culturas alimentares para combustível, o que é muito positivo em um mundo que enfrenta a escassez de alimentos.

Já para a indústria do jacaré, os répteis são cultivados por causa de sua pele e carne. A pele acaba em carteiras, botas e cintos, enquanto a carne aparece em menus. A gordura é resíduo.

Os 7 milhões de quilos de gordura de crocodilo poderiam fabricar 4,73 milhões de litros de combustível com um teor de energia que é 91% tão grande quanto o diesel de petróleo. O custo de processamento seria de cerca de 3,86 reais a cada 3,79 litros, não incluindo o transporte da presumivelmente gratuita gordura.[MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

20 comentários

  • eu:

    Diga-se de passagem, é por isso que estão rolando as campanhas militares no oriente médio.

  • eu:

    Absurdo, só falta essa agora, sacrificarem mais pobres animais por causa do nosso sistema grotesco ¬¬.
    Existe uma coisa chamada ENERGIA SOLAR. E já inventaram alguns carros que se movimentam com ela, a também chamada energia livre.
    Porém, alguns os “donos” do mundo (os líderes de companhias de combustíveis) não querem isso, pq o petróleo gera milhões e milhões de dólares para eles.
    Fodendo o planeta por dinheiro e status, legal (y).

  • Jadilson:

    Concordo com o César. Já que o jacaré vai ser abatido para ser transformado em carteiras, cintos, bolsas e na alimentação, porque não aproveitar os resíduos( ou sub produtos)?
    Mas, porque não já fizeram isso antes com o gado, com o porco e com o frango? Observei na postagem do Bruno D onde ele diz que: “…qualquer gordura animal é reaproveitada em quase 100%…”
    Mas será que os vampiros da indústria petrolífera permitirá essa nova forma de energia, e de concorrencia? E ainda, será que não buscarão formas de explorar o consumidor final como fizeram com o gás natural?
    A idéia é boa, mas isso aqui é o Brasil!

  • leandro:

    A indústria automobilistica pode fácil, fácil fazer um motor elétrico e colocar num carro, é infinitamente mais barato, mas o problema ta em armazenar a energia necessária, uma bateria convencional de chumbo pesaria 1 tonelada,uma de litio pesaria 180 kg mas o mineral é caro pra nao falar raro, é infelismente ainda não dá( quero ver num futuro próximo o que vai ser dos mecânicos de motor, um motor elétrico praticamente não da manuteção, os picareta vao se ralar).

    • Gabriel:

      e sobre o motor magnético vc tem alguma coisa a diser a respeito??

    • Gabriel:

      lembrendo que um motor magnetico não é um motor elétrico!

      (não nessesariamenti, por não nessecitar de algo para se movimentar!

      mais podesse tirar energia de seu campo!

  • Gabriel:

    kkk isto só pode ser brincadeira né??
    kkk esqueserão daquele trem bala movido por imãs??
    sim ele anda em torno de 600KM\H!!

    e existem motores para carros , motos , bem para substituir qualquer motor de combustão ! ou eletrico!!

    e é bem mais barato faser um motor de magnetismo do que um de combustão!!!!!!

    combustão é assado!!!
    pode escrever o que eu to falando!, não é um faick de outros e sim uma coisa que eu sei faser!!

    (eu sei eu sei não dar nem para imaginar! mais sim, é um motor mais forte que um de combustão! e que não gasta nada!! isto mesmo nada!!

    • Gabriel:

      kkk vocêis não tem dó destes bichinhos??
      kkkk

  • Graça:

    Conhecimento caboclo a banha ou o óleo de Jacaré é um santo remédio para ferida braba, e queimadura, cortes profundos etc. faz com que haja cicatrização com grande facilidade, e as fazendas ou criadouros de jacarés em Mato Grosso e na Região Norte do país devem investir neste nicho, não há extinção de Jacarés pelo menos aqui no estado do Amazonas e na Amazônia é, jacaré a dar com pau, o que se sabe que está em extinção é o jacaré de papo amarelo, mas jacaretinga, jacaré-açu, temos aos milhares por aqui e todo dia alguém é mutilado por um, já existe preocupação de cientistas autoridades e ambientalistas que defendem a caça manejada do jacaré tudo isto temendo uma superpopulação, é aquela situação ou o homem ou os jacarés em algumas regiões, você escolhe…ou você ou o jacaré…. quem é contra venha viver na periferia da região amazônica so 90 dias…..

  • fabriciop:

    daqui uns dias nao vai ter nenhum jacaré.

  • HUGO SM:

    A gordura pode ser um “subproduto”,nunca um “resíduo”,existem inúmeras industrias que a utilizam,principalmente para saponificação(fabricação de sabonetes).
    Parece mais manipulação da informação para viabilizar a “pesquisa”

    • Bruno D.:

      Concordo plenamente. ‘E muito comum pesquisadores, principalmente os vinculados a indústrias, ou aqueles interessados em aparecer mesmo, apresentarem suas pesquisas na mídia com linguagem facil para os leigos pensarem que se trata de uma coisa extraordinaria, mas que na verdade nao passa de uma coisa banal que qualquer estudioso serio desconsideraria como algo relevante. Isso vem acontecendo muito ultimamente, principalmente por conta da “onda” do ecologicamente correto. E quem se aproveita disso s~ao as industrias e empresas de marketing, que “pegam” um aspecto que seria ecologico do seu produto e transformam em uma coisa extraodinaria aos olhos do consumidor. Um exemplo disso ‘e o “BomBril Eco”, ‘e ecologico porque ‘e feito de a’co que “enferruja” e n~ao agride o meio ambiente. E h’a varios outros exempolos do tipo. Essa da gordura do jacar’e n~ao chega a ser diferente, qualquer gordura animal ‘e reaproveitada em quase 100% dos casos, n~ao ‘e um res’iduo, e sim um subproduto, a ‘unica coisa que esses “pesquisadores” fizeram foi demonstrar que se pode fazer biodiesel com ela. Quase todo tipo de ‘oleo/gosrdura de origem vegetal,mineral ou animal rico em gliceridios, e desde que nao esteja oxidado, pode sofrer o processo de transesterifica’c~ao e se transformar em biodiesel.

  • Cesar:

    Pessoal, vocês não estão usando a capacidade de raciocínio.

    Em primeiro lugar, a indústria de carne de jacaré não usa jacarés silvestres. A caça de jacaré é complicada, você tem que sair de barco e encontrar o jacaré, o jacaré tem que estar no tamanho, aí você tem que atirar no jacaré, procurar ele na água, colocar no barco, etc. Se é para vender a carne, este processo não serve, por que quando o jacaré chega na estação de processamento, a carne está estragada.

    Não, o jacaré que é usado aí é jacaré de fazenda de criação de jacaré. Existem muitas destas fazendas espalhadas por aí, e elas poupam um trabalhão para quem quer viver da carne e do couro do jacaré. O jacaré está ali, no cercado, não precisa procurar, só precisa tratar ele. Para abater o jacaré, ele pode ser abatido na porta do frigorífico, como é feito com o gado, os porcos, os frangos e as ovelhas.

    O efeito deste tipo de aproveitamento é o contrário da extinção, a espécie se torna protegida pelo mercado, pelo interesse que desperta nos empresários. O jacaré silvestre é deixado em paz, e se for preciso repovoar alguma região com jacarés, a indústria pode fornecer exemplares. O futuro da espécie está assegurado, enquanto existir interesse econômico na pele do jacaré e na sua carne (e agora na sua gordura) o jacaré nunca vai entrar em extinção.

    Pensem um pouco.

  • zeus:

    Lá vão os imbecís incentivar mais uma extinção de espécie,lamentável.

    • Cesar:

      Zeus, é o contrário, a indústria de carne e couro de jacarés não usa jacarés silvestres, mas tem criações de jacaré. Vai acontecer o mesmo que aconteceu com o gado, vai ter criação de jacaré em tudo que é canto, e o jacaré vai se tornar tão comum quanto a ovelha, o porco ou o gado.

    • zeus:

      …não tinha pensado nisso César,valeu1…

  • é:

    Quando você pensa que ja viu todo quanto é tipo de “pesquisador”, vem e aparece isso. LAMENTAVEL!

  • Luís Talora:

    Que palhaçada! Parem de matar o coitado do jacaré! Esse povo não vai sossegar enquanto não conseguir extinguir a espécie…

    • burro:

      Luis,eu também acho!!!

  • carlos eduardo de freitas junior:

    espantoso.

Deixe seu comentário!