Unidade 731: os horrores cometidos por japoneses que nunca foram punidos

Por , em 28.02.2016

A Unidade 731 foi uma divisão especial do exército japonês, uma espécie de elite científica e militar com um orçamento enorme e autorização ilimitada para cometer as piores atrocidades do mundo.

Nunca ouviu falar dela? Não é o único. Embora nossos estômagos revirem ao saber dos horrores cometidos por essa divisão, é ainda mais triste saber que os culpados por tamanha violência nunca foram punidos.

Personificação do mal

Durante a ocupação da China, o exército japonês criou a secreta Unidade 731. Durante boa parte da Segunda Guerra Mundial, eles cometeram crimes inimagináveis.

Por exemplo, quando bombas desembarcaram na província de Guizhou na China, os moradores não sabiam o que fazer com elas. Em vez de explodir, elas simplesmente se abriram, derramando arroz, trigo e pulgas microscópicas pelas aldeias. Uma semana depois, seu objetivo se tornou aparente: um surto de peste bubônica começou a dizimar a região.

Tais bombas com praga são apenas um exemplo das várias atrocidades ligadas à Unidade 731.

Lista de horrores

Em um vasto complexo na borda da parte continental da China, cirurgiões se revezaram para dissecar civis vivos, removendo seus órgãos um por um até o paciente morrer. Alguns foram pendurados e vivissecados sem anestesia. Outros foram amarrados no chão congelado para ver a rapidez com que iriam sucumbir a queimaduras de gelo. Outros foram levados para câmaras de descompressão, onde os pesquisadores cronometraram quanto tempo levava para seus globos oculares explodirem.

Isso sem contar nas doenças que foram espalhadas. Cólera, febre tifoide, disenteria e antraz eram distribuídas largamente por cidades chinesas. Cerca de 200.000 pessoas morreram em surtos que duraram até 1948. Prisioneiros russos, filipinos e outros chegaram a ser infectados e depois conservados em formol.

E o que aconteceu com a Unidade?

Apesar de toda a brutalidade dos membros da Unidade 731, ninguém jamais foi punido.

O Japão, como você deve se lembrar pelas aulas de história, era um inimigo dos EUA durante a guerra. As forças americanas trocaram imunidade por informações e ajudaram a encobrir as evidências dos crimes horrendos praticados pelos japoneses.

Não houve nenhum pedido de desculpas, nenhuma compensação, nenhum reconhecimento do mal que infligiram na China – apesar de vítimas já terem lutado nos tribunais por isso algumas vezes.

Até hoje, a Unidade 731 é mais um enigma do que um capítulo de um livro didático – o que sabemos é apenas que foi o maior e mais abrangente programa de guerra biológica do mundo. [KnowledgeNuts]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (6 votos, média: 4,50 de 5)

18 comentários

  • Sérgio Galdino de Barros:

    Como sempre os EUA por detrás de tudo o que não presta.

    • Cesar Grossmann:

      EUA? Esta unidade era japonesa. A “Solução Final” é coisa de alemães.

    • Rodrigo Avelino:

      sempre tem que ter um haterzinho dos eua nos comentários.

  • Binho Viana:

    Lembrando que o fascismo está crescendo no Brasil, provocado por uma parcela reacionária da sociedade. Com certeza está fugindo do controle.

    • Jefry Roger:

      A parcela reacionaria, que defende valores como justiça liberdade e direito, diferente da esquerda, que matou bilhoes na historia humana.

  • Paulo Giovani Proença:

    E Japão e EUA estavam em lados opostos na 2ª Guerra, porém com o final da desta, EUA precisavam de provas contra os alemãs e daí o acordo.

    • Cesar Grossmann:

      Acho que os japoneses não tinham nenhuma prova do que acontecia no outro lado do mundo, para fornecer aos aliados. Eles tinham seus próprios crimes de guerra para responder.

    • Bug Leader:

      A principio os soldados do eua cometeram crimes no Japão (google em inglês: rapes in japan ww2) mas com a guerra fria tudo muda…

    • rnalim:

      Negativo. O Japão mal tinha contato com a Alemanha. a resposta do Cesar é totalmente coerente.

  • Bug Leader:

    Apesar dos ‘estudos’ desta universidade serem terriveis, existem coisas piores procurem o massacre de nanquim ou a marcha da morte.

  • Willian Mariano:

    Esse revista é do universo paralelo, não do nosso.

  • Geusefan Floriano:

    COMO O SER HUMANO PODE CHEGAR A TANTA CRUELDADE, EU NÃO TINHA CONHECIMENTO DESTE REGIMENTO 731, QUE COMETEU TANTAS ATROCIDADES…

    • rnalim:

      Isso é que você não viu o que os alemães faziam…

  • Luis Olavo Dantas:

    O Japão certamente não era aliado dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial. O texto afirma o contrário. Por que?

    • Paulo Felix:

      Não encontrei essa afirmação no texto acima. Pode indicar em que parte dele está escrito isso?
      Obrigado.

    • Cesar Grossmann:

      Já foi corrigido, se não me falha a memória.

  • Marco Antonio Schiavon:

    EUA e Japão eram inimigos na 2a Guerra Mundial. Os EUA trocou a imunidade dos responsáveis da unidade 731 pelas informações obtidas.

  • Rafael Maia:

    O Japão era um aliado dos EUA na segunda guerra? Essa é nova pra mim kkkkkkk

Deixe seu comentário!