Nobel de Física vai para foto do estranho universo

Por , em 27.10.2011

Treze anos atrás, resultados científicos indicaram que a maior parte da energia de nosso universo não está em estrelas ou nas galáxias, mas vinculado ao próprio espaço. Essa grande constante cosmológica foi compreendida a partir de novas observações de supernovas distantes – como essa observada na imagem.

As sugestões de uma constante cosmológica – conhecida como lambda -, não eram novas: elas existem desde o advento da cosmologia relativística moderna, e foi proposta pelo próprio Albert Einstein.

O fato é que o lambda nunca foi muito popular entre os astrônomos, por ser muito improvável nos componentes que conhecemos do universo, já que o valor do lambda parece limitado por outras observações e porque teorias cosmológicas menos estranhas e incomuns já realizavam um bom trabalho respondendo nossas dúvidas.

Mas, ao longo dos últimos treze anos, equipes independentes de astrônomos continuaram pesquisas que confirmaram a existência de uma energia escura. E o mais intrigante, que nosso universo está em aceleração.

» Como os vencedores do Prêmio Nobel de Física descobriram a aceleração cósmica?

Este ano, os líderes da pesquisa foram agraciados com o Prêmio Nobel de Física pelo seu trabalho. A foto acima é de uma supernova que aconteceu em 1994 na periferia de uma galáxia espiral e que forneceu dados cruciais para as pesquisas que mostraram que nosso universo é mais estranho e misterioso do que poderíamos imaginar. [NASA]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

22 comentários

  • karlloz:

    esse quebra-cabeça esta longe de
    ser montado, mais se continuarmos
    tentado que sabe um dia chegamos
    lá.

  • Kenow:

    Gente- Teoria do Cristiano / 28.10.2011 que ele coletou de um site– Vc acha que se eles coletassem um objeto ou uma massa- tavez até a matéria escura – eles pudessem mandar junto a um satélite com o produto entre a divisa de planetas-asteroides- ou outras coisas do tipo, vc não acha q se es colocassem para repelir a gravidade fazendo que os objetos se espalhem ou voltem talvez não averia a possibilidade da matéria poder entrar entrar em reação por causa dos gases supostos no espaço ou do objeto a ser repelido ja que todos os planetas tem gases– voltando– a reação poderia ser um pequeno movimento em cadeia que poderia fazer uma mega explosão dependendo do tamanho de gases que fez a entrar em movimento piorando as coisas? — é como atomos- se forem cortados ou amassados fazem uma coisa reamente inacreditavel dependendo de que matérias que tiver perto.

    • Kenow:

      A teoria do cristiano–que se tivesse um objeto que fosse anti gravidade

  • evandro:

    nossa capacidade de imaginar e muito grande, acho isso, acho aquilo, penso nisso penso naquilo, concordo, descordo, logo, o grande arquiteto coloca uma vírgula quando todos que ao lerem isto colocarem um ponto final em suas vidas, e maravilhosso pensar que somos indestrutiveis

    • CASTOR:

      drogas ?

    • Ian:

      DORGAS?
      Larga , antes que seja tarde d+!
      kkkkkk

    • Ozzy Osbourne:

      whatahell…

  • CASTOR:

    cada ambiente do universo tem sua fisica diferente … usando o padrão da terra pra explicar o que ta la nas conxixina
    sempre vai dar errado
    teorias derrubando teorias

    • Anderea:

      vc tem prova disso?gosto da suas ideais ja tive muitas porem se vc ficar postado coisas desse tipo num site cientifico vc pode ser conhecido como palhaço fisico. Sério se tiver prova gostaria de saber (falei para seu bem…)

    • LEGO:

      provar concerteza ele n pode mais …
      quem sabe ? pode ser

  • CASTOR:

    talvez o universo não esteja em expanção, como tbm não seja constante …
    tudo pode estar girando na orbita de algo maior ainda,
    dando a ilusão de que ta expandindo

  • Jonatas:

    A expansão é real, pelo menos nos campos de dedução matemática e observacional. É o princípio básico que levou ao desenvolvimento da teoria do Big Bang. Os caras tem a sua disposições telescópios magníficos, os melhores, e também podem observar por outras faixas de luz, infravermelho, ultravioleta. As supernovas se tornaram referências no Universo distante, que portanto é jovem.
    O Big Bang, mesmo com suas incertezas, é a melhor teoria a se encaixar nas observações atuais do Universo. Pra dizer que está errada, é preciso apresentar algo melhor, e defender com convicção porque a comunidade científica já está imersa nas teorias subsequentes à teoria do big bang. A teoria da energia escura é subsequente à do big bang, derrubá-la não afetaria a do big bang, mas derrubar a do bigbang causaria um grande desmoronar no paradigma da astrofísica e seria preciso ter logo em mãos uma teoria melhor pra reerguer esse castelo de cartas.

    Agora, como vou dizer que está certa ou que está errada uma teoria com convicção, sem evidências? Ninguem tava no inicio dos tempos pra ver se ocorreu bigbang, e ninguem viajou entre galaxias e viu se o que as une seja gravidade de matéria escura, energia escura ou campos eletromagnéticos como cita o Glauco. Tudo são teorias, a mais convincente com os fatos vai predominar no andar da corroagem, mas certezas amigos? Só quando alguem for pra ver. Vai demorar.

    • Ian:

      Jonatas, obrigado pela explicação, mas ainda perdura meu questionamento: A teoria da constante cosmológica de Einstein volta a estar em voga?

    • Cristiano:

      Ian, a constante comológica foi inventada por Einstein como um elemento de anti-gravidade que evitaria o colapso do Universo, já que em sua visão o universo era estático, mas, com a descoberta da aceleração cósmica, ele mesmo abandonou a ideia da constante cosmológica.
      Mais tarde, surgiu a teoria da existência da energia escura para explicar a aceleração.
      No entanto, aquele termo de anti-gravidade proposto por Einstein com o intuito de evitar o colapso gravitacional do universo sobre si próprio, poderia ser a chamada energia escura, a componente exótica responsável pela aceleração atual do universo. Com o desenvolvimento da chamada Teoria Quântica de Campos, a constante cosmológica teria adquirido um novo significado físico, sendo agora interpretada como a energia do estado fundamental de todos os campos quânticos da natureza, abrindo espaço para um reboot da constante cosmológica de Einstein.

    • Cesar:

      Mais ou menos.

      Einstein achava que o Universo era estático, e a sua constante cosmológica foi colocada nas equações que descreviam o Universo para evitar um modelo em que o Universo estivesse em expansão. Mais tarde, com a confirmação que o Universo estava em expansão, Einstein admitiu que foi um erro a sua constante cosmológica.

      O modelo atual tem uma “constante cosmológica” na forma da energia escura, só que ela é repulsiva, aumenta a velocidade de expansão do Universo. É o oposto da constante cosmológica de Einstein. E acho que nem mesmo é uma constante cosmológica. A comparação acho que mais confunde que ajuda…

    • Jonatas:

      Resumindo, Einstein era tão genial que até os seus erros foram úteis.

    • Ian:

      Parece então que mais aproveitaram o nome, né?
      Muito obrigado pelas respostas, pessoal!

  • Ian:

    Então a constante cosmológica é válida?

    • Glauco:

      Se estiver se baseando em Energia ou Matéria Escura ou na Aceleração do Universo, com certeza é inválida, já que essas teorias estão incorretas.

    • CASTOR:

      concordo … e todo mundo continua sem saber p0rr# nenhuma

  • Glauco:

    De novo essa história??

    Essa imagem aí é uma concepção artística mew…

    • Cesar:

      Não é concepção artística, é a foto de uma supernova ocorrendo ao lado de uma galáxia. A supernova é a SN 1994D, o que indica que foi a quarta supernova de 1994. A galáxia é a NGC 4526. A foto foi feita pelo Hubble Space Telescope, trabalhando no projeto de busca de supernovas High-Z.

      Você pode baixar a foto em diferentes resoluções no site do projeto:
      http://www.cfa.harvard.edu/supernova//highz/figures/pictures.html

Deixe seu comentário!