O atleta mais rico do mundo veio da Roma Antiga

Por , em 7.09.2010

Se você hoje fica assombrado com as cifras milionárias que alguns atletas, especialmente jogadores de futebol, recebem para competir, escute essa: o atleta mais bem pago da história da humanidade foi um condutor de bigas.

Exatamente: se você já assistiu algum filme sobre Roma antiga, talvez tenha visto os jogos do Circo, no Coliseu. Nesses eventos, havia de tudo – lutas entre gladiadores, cristãos e prisioneiros de guerra sendo comidos por leões, e corridas de bigas, carroças puxadas por quatro cavalos. Nesta categoria, foi descoberto que um carroceiro iletrado, Gaius Appuleius Diocles, ganhou como prêmio por uma vitória a obscena quantia de 35.863.120 sestércios.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia (EUA). Um Professor da instituição, Peter Struck, afirma que isso seria o equivalente a 15 bilhões de dólares atualmente. Com isso, nosso amigo Gaius seria considerado o 33º homem mais rico do mundo, de acordo com a lista da Revista Forbes. Entre os atletas, nem vale comparar: o contrato mais alto do mundo, na atualidade, é do jogador de Baseball Alex Rodriguez, e vale US$ 275 milhões. Dinheiro de pinga, comparado à fortuna que Gaius Diocles arrematou. [Live Science]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 4,50 de 5)

18 comentários

  • Antonio L.Garcia:

    Bem ja que duas pessoas disseram ser ele lusitano ,saudemos portcale

  • Carros:

    Muito interessante, não sabia desta.

    Mas bem, a vida continua a mesma, quanto maior o risco de seu investimento, maior a oportunidade de lucro. No caso eles arriscavam diretamente suas vidas.

  • António Mendes:

    Nelson, parte da Lusitânia viria a ser Portugal.

  • Augusto:

    Apenas a lamentar não referirem que o atleta em questão era Lusitano, território agora chamado Portugal.

  • Dorgival Tonycreeison:

    Obviamente esta quantidade excessivamente elevada deve ter sido dividida entre os muitos herdeiros dele após seu assassinato…

  • Sidnei:

    Neste caso, naquela época como agora, o ócio produz estes desatinos, tudo por nada.
    O atleta arriscava a vida, ?5% de sobrevida, entravam 20 para um vivo e vitorioso, lembram do filme Ben Hur, com CHARLTON HESTON no papel principal, por conta de uma glória efemera. A sobrevida à duas corridas se reduzia à 0,25%, sobreviviam 25 em 10000. Voltava a arriscar para morrer. Enfim é algo da natureza do homem louco que foge a compreensão dos mortais.

  • Lucas:

    ta que ele ganhou tanto, mas pra ter ideia o quanto isso realmente vale temos que saber quanto valiam as coisas, pq se o pao fosse 1 milhao ja nao ganhou tanto… de todo jeito ele ganhou muito mas temos que saber se foi absurdademente muito ou so muito

  • Eliakim Ferreira Oliveira:

    São sestércios, Sr. Harrison

  • ira:

    E VEJA QUE, ISSO OCORREU NA ROMA ANTIGA.
    ENTÃO, NOS DIAS ATUAIS,OS (FAMOSSOS) JOGADORES DE FUTEBOL SERIAM OS TRATADORES DOS CAVALOS DAQUELES DIAS.

  • harrison:

    35.863.120 o quê ? laranjas ?

  • eduardo:

    Jogador de futebol q nada…. o lance é ser corredor de bigas… kkkkkkkkkk

  • César:

    Antonio, quando se faz este tipo de comparação, já se está comparando o valor de compra. A quantia é obscena por que o poder de compra era obsceno, como seria hoje, mas é claro que na época não havia muita coisa para comprar: belas escravas, umas vilas em locais turísticos, como em Pompéia e Herculano, e bancar bacanais e saturnais até morrer de tédio.

  • Laboceta:

    mas antigamente eram esportes de verdade….vale até a vida, honra… impiedade, emoção…etc

  • Everton Carlos da Costa Cardoso:

    Qual terá sido o destino de tanto dinheiro? É, porque naquela época não havia Caderneta de Poupança.

  • claudemir da silva:

    na certa essa é a modalidade esportiva mais importante da época para tão bem

  • raffel:

    Imagina o combate que ele passo pra ganhar isso

    1000 gladiadores no coliseu esilo free-for-all e no last stand
    uhahuahauhuhauhahua

  • antonio:

    Acredito que este valor é relativo, ou seja não teria na época o mesmo poder de compra.

  • Nelson:

    Só mais uma informação. Era originário da Lusitânia, que mais tarde viria a ser Portugal.

Deixe seu comentário!