O incrível carro elétrico que não precisa ser recarregado

Por , em 15.09.2010

Esse carro construído por estudantes da Universidade Karlshue de Ciências Aplicadas não precisa ser recarregado para andar. Mas então como ele se move?

Basicamente, toda a energia dele é retirada da estrada, que possui pequenas estruturas de metal que transmitem eletricidade.

Por enquanto o veículo ainda é pequeno e muito lento – consegue chegar apenas a 50 km/h – mas já é um grande avanço. Como os testes foram um sucesso, os inventores do veículo agora estão tentando deixá-lo mais leve e reduzir o seu consumo de energia. [Gizmodo]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

14 comentários

  • Luiz de França:

    DESCOBRIU A NOVA RODA!!! Um dos grandes problemas é zerar o atrito nas máquina e se trantanto de veículo que se desloca ao ar livre, não se tem como anular a resistência aerodinâmico por mais perfeita que seja sua geometria volumétrica sem falar nas outras perdas através do calor e da dissipação eletromágnética, etc. SERES MORTAIS PARA SE MOVIMENTARES NECESSITAM DE ENERGIA.

    • Frederico Dos Santos:

      Meu caro, leia o texto:”Basicamente, toda a energia dele é retirada da estrada”. Provavelmente indução eletromagnética.

  • P.Praxedes:

    Finalmente, carro da me dando preju ja com combustivel e etc…

  • Jonathan:

    No momento não dá para ir para o trabalho nesse modelo sem amassar a roupa.

    A Jeep estuda um prototipo que recarrega a energia utilizada na locomoção do veículo a medida que este “anda”.

  • Menezes de Rondônia:

    A teoria da conspiração, continua em alta, porém, não duvido nada de uma situação dessas, no caso da descoberta da cura da AIDS, postado abaixo por um internauta.

  • Walfrido Lourenço de Souza:

    Outro avanço tecnológico que contribuirá de forma total para a despoluição ambiental. E não se preocupem os que são contra, a energia virá tanto do chão onde ele anda como das outras formas, seja captando do chão, cinetica na rodagem, solar ou eólica, não importa, o que importa é que em qualquer dos casos dispensará a queima de combustão com o empestamento da atmosfera. Também que as locomotivas tiveram início em uma grotesta bomba d’água e, em determinado momento após, concluíram que uma biela imprimiria um movimento rotatório, chegando à sua perfeição. Do mesmo modo os motores a combustão (derivado das caldeiras). No caso presente, fazendo melhorias e alterações se chegará ao resultado desejado, rivalizando com os modernos. Óbviamente que deverá neutralizar os concorrentes fornecedores de poluição. Os governos mundiais deveriam abraçar essa idéia.

  • José Calasans:

    Pena que faltou mais detalhes de como funciona o sitema de captação de energia.

  • Anarches:

    Com tanto transito nas grandes cidades este carro nem vai chegar à velocidade de 50 km/h!

  • Cleyton:

    Contatos no chão? Uns querendo sair do chão e outros ao contrário. Isso é um retrocesso. Seria mais indicado investir na pesquisa de “energia livre” com os novos materiais da época (O próprio movimento do carro gera energia para continuar a movê-lo). Cinética na Rodagem e na Frenagem, Eólica, Solar, Energia Estática. Há incontáveis formas de gerar energia.

  • ANILSON MARTINS:

    O FELIPE falou certo e não disse tudo ! Tem gente ai que manda matar descobridores de certas coisas que podem mudar pra melhor as nossas vidas ! Ja ouvi falar que dois cientistas descobriram o remédio contra AIDS e foram mortos. Patrocinados por laboratorios que iriam perder muito com tal descoberta !

  • Felipe:

    Só não deixem os petroleiros descobrirem , seria um problema para os inventores!

  • T0m4s:

    Já IMaginei Isso a alguns meses, atraves de sistema que transforma baixa rotão (do pneus do carro), em alta suficiente para girar rapidamnete um gerador modificado.

  • Dorgival Tonycreeison:

    Eu vou comprar um “filho” deste daqui a dez anos…

  • Andre:

    Um bonde. Que porcaria..

Deixe seu comentário!