Plástico poderá ser substituído por… fungos?

Por , em 10.06.2013

Mofos e cogumelos normalmente não são vistos com bons olhos, mas, se depender da empresa Ecovative, algum dia serão usados em larga escala em construções e embalagens.

Tudo começou quando os jovens estudantes Eben Bayer e Gavin McIntyre fizeram experimentos com fungos para um trabalho escolar. Anos mais tarde, fundaram a Ecovative, sediada em Nova York (EUA). A empresa cultiva micélio, aquele conjunto de filamentos que fungos multicelulares usam para absorver nutrientes e que adere a outros materiais.

O processo dura de cinco a sete dias e é interrompido (por meio de calor) antes que o fungo comece a soltar esporos – que vêm do “corpo” do fungo.

Maleável, o material pode preencher moldes de diversos formatos e, além disso, cresce em pouco tempo, o que aumenta o leque de possibilidades de uso. “Nós vemos um futuro em que os materiais serão encontrados no para-choque do seu carro, nas paredes da sua casa e no interior de sua mesa”, conta Sam Harrington, funcionário da Ecovative.
ku-xlarge

Contudo, empresas como a Ecovative ainda precisam lidar com uma percepção pública negativa a respeito de produtos feitos com fungos, e também com um certo receio por parte de empresas de logística – o que, de acordo com Harrington, deve ser uma questão de tempo.

“Nós testamos os materiais em câmaras sob condições extremas, bem como em anos de remessas e envios, e não encontramos problema algum”, garante. Além disso, nesse ano, eles fizeram uma parceria com a Sealed Air Corporation (a empresa que começou a produzir plástico-bolha), para aumentar a produção de embalagens de micélio.[Gizmodo]

original (1) original

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

3 comentários

  • Lucas Soares Andrade:

    por mim ta otimo *——-* amo fungos *————–* cogumelos *——-*

  • Bruno Costa:

    eu tenho alergia a fungos

    • João Pedro:

      Uma alergia tão genérica? Não coma queijo, salame, copa, nem beba vinho, cerveja ou iogurte.

Deixe seu comentário!