Qual é a aranha mais mortífera do mundo?

Por , em 11.11.2014
P. nigriventer

P. nigriventer

Antes de falarmos sobre a capacidade mortal das aranhas, é importante esclarecer algumas coisinhas, como, por exemplo: é MUITO improvável que qualquer aranha, mesmo a mais tóxica possível, te faça algum verdadeiro mal; e é quase impossível morrer de picada de aranha no mundo em que vivemos hoje.

Dito isso, podemos prosseguir com mais informação, menos pânico.

Qual é a aranha mais mortífera do mundo?

Comparar a toxicidade de aranhas é como comparar maçãs a maçanetas. Existem diferentes níveis de efeitos, algumas são dolorosas, outras nem tanto etc.

Provavelmente a maneira mais razoável de compará-las seria analisando seus históricos de fatalidades.

O grupo de aranhas que mais comumente pica as pessoas são as aranhas armadeiras do gênero Phoneutria, também conhecidas no Brasil como aranhas-macaco ou aranhas-de-bananeira. Sim, são aquelas encontradas debaixo dos cachos de banana.

Um estudo realizado em 2000 descreveu 422 picadas por aranhas Phoneutria, principalmente P. nigriventer e P. keyserlingi, no leste costeiro do Brasil. Duas crianças ficaram gravemente doentes como resultado das mordidas, apenas uma morreu. Em contraste, mais de 80% das vítimas restantes apresentaram sintomas leves ou nenhum sintoma.

Outra espécie perigosa comumente citada é a P. fera. Só que esta aranha vive na Amazônia, longe das áreas de cultivo de banana no Brasil – e da maioria das pessoas. Por consequência, elas representam pouca ameaça fora da região, embora possam haver exceções.

Atrax

Atrax

As famosas, mas que não merecem a fama

De todas as aranhas cuja toxicidade é conhecida atualmente, as mais venenosas são provavelmente as aranhas-teia-de-funil da Austrália (dos gêneros Atrax e Hadronyche). Suas mordidas são letais para as crianças pequenas dentro de minutos ou poucas horas, e para adultos dentro de 24 horas.

Então elas devem ter matado muita gente, não?

Não. Não houve mortes australianas desde que um antídoto foi desenvolvido.

As famosas viúvas-negras, do gênero Latrodectus, também não matam quase ninguém. Sua mordida é praticamente uma coisa do passado, já que tratamento e antídoto oferecem um tremendo alívio.

As mortes durante a primeira parte do século 20 podem ter sido devido a picadas que ocorreram em homens mordidos na genitália, onde a pele fina e alta vascularização permitiram a introdução rápida do veneno. A chegada de água encanada minimizou as picadas das viúvas.

Aranha-marrom

Aranha-marrom

A temida aranha-marrom é outra que não merece tanta atenção. Embora os aracnídeos do gênero Loxosceles tenham fama de causar grandes problemas, como ocorre com a Phoneutria, há uma grande dose de exagero.

A maioria de suas picadas só causa problemas pequenos. Cerca de 10% dos atingidos desenvolvem necrose significativa da pele e, mesmo assim, essas pessoas podem ser tratadas com uma intervenção mínima. Menos de 1% das mordidas de aranha-marrom se tornam sistêmicas e podem causar morte em 12 a 30 horas, geralmente em crianças. No entanto, diálise e hidratação podem reverter até os efeitos sistêmicos. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 4,60 de 5)

2 comentários

  • Edinei Júnior:

    O título do texto propõe dizer qual a aranha mais mortífera do mundo. Até o final, não há nenhuma informação clara sobre qual é realmente o animal com esse título.

    Bem sem graça. Chega a ser enganador..

  • Lizzard Medeiros:

    Aranhas podem não ser tão más! Porém continuam sendo os animais mais assustadores que conheço!

Deixe seu comentário!