Que tal visitar um castelo medieval sem sair do Brasil?

Por , em 6.01.2014

 

ESPECIAL DE FÉRIAS

Que tal visitar um castelo medieval sem sair do Brasil?

É exatamente isso que você vai encontrar ao visitar o Instituto Ricardo Brennand.

Trata-se de um complexo formado por museu, pinacoteca e galeria de arte, abrigado em um belíssimo castelo com arquitetura medieval no estilo Tudor situado no bairro da Várzea em Recife — PE.

O instituto foi fundado em 2002 pelo colecionador e empresário pernambucano Ricardo Brennand e é célebre por possuir um dos maiores acervos de armas brancas do mundo.

São mais de 3000 peças, provenientes principalmente da Europa e da Ásia, categorizadas como:

1)      Caça,

2)      Guerra (defensivas e ofensivas),

3)      Proteção pessoal e

4)      Exibição.

Instituto Ricardo Brennand

Destacando-se um conjunto de 27 armaduras completas compostas por elmos, escudos, manoplas, guantes e cotas de malha, datadas entre os séculos XIV e XVII, além das armaduras para cavalos e também para cães.

 
Instituto Ricardo Brennand

Na coleção de armas brancas encontramos canivetes, facas, punhais, estiletes e espadas, bestas, clavas, maças e alabardas, produzidas a partir do século XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Além da armaria, o instituto dispõe de uma biblioteca com mais de 62 mil volumes e muitos objetos histórico-artísticos de diversas procedências, todos datados a partir do século XVI, sendo na pinacoteca o momento auge da exposição permanente: a maior coleção do mundo de pinturas de Frans Post.

É de tirar o fôlego.

Na última terça-feira de cada mês a entrada é franca.

Enquanto você não coloca o pé na estrada que tal um tour virtual? Basta clicar aqui.

 

-o-

[Imagens do acervo do autor]

[Leia os outros artigos de Mustafá Ali Kanso]

 

LEIA SOBRE O LIVRO A COR DA TEMPESTADE do autor deste artigo

À VENDA NAS LIVRARIAS CURITIBA E ARTE & LETRA

Navegando entre a literatura fantástica e a ficção especulativa Mustafá Ali Kanso, nesse seu novo livro “A Cor da Tempestade” premia o leitor com contos vigorosos onde o elemento de suspense e os finais surpreendentes concorrem com a linguagem poética repleta de lirismo que, ao mesmo tempo que encanta, comove.

Seus contos “Herdeiros dos Ventos” e “Uma carta para Guinevere” foram, em 2010, tópicos de abordagem literária do tema “Love and its Disorders” no “4th International Congress of Fundamental Psychopathology.”

Foi premiado com o primeiro lugar no Concurso Nacional de Contos da Scarium Megazine (Rio de Janeiro, 2004) pelo conto Propriedade Intelectual e com o sexto lugar pelo conto Singularis Verita.

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

3 comentários

  • neutrino:

    O site é muito bem feito.
    As fotos são um espetáculo.

    Quando eu visitar recife vou lá com certeza!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Letícia Stephane:

    Fiz um tour ouvindo a música Divertimento do Secret Garden. Me senti no século XV hahaha

  • Gabriel_S15:

    OMG! Que orgulho do meu estado… ;-;
    Kkkkk’
    Mas bem, podem vir! Vocês não vão se arrepender!

Deixe seu comentário!