Segundo a OMS, a pandemia da Gripe Suína acabou

Por , em 11.08.2010

Agora é confirmado: a pandemia do H1N1, que tanto incomodou os governos, deu trabalho aos profissionais da saúde e deixou paranoicos os hipocondríacos de plantão, está morta. O anúncio foi feito na última terça-feira pela diretora-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Margaret Chan.

A diretora afirma, no entanto, que houve mais sorte da humanidade do que mérito das autoridades para que houvesse o fim da pandemia. Ela chegou ao fim, principalmente, porque o vírus não sofreu mutação para uma forma mais letal, o que poderia ter acontecido. Além disso, não houve resistência de nenhum organismo à vacina, o que poderia ter complicado as coisas, e esta funcionou muito bem.

Este sobressalto teve pouco mais de um ano de duração. Anunciada em 11 de junho de 2009 (embora as autoridades da saúde já estivesses atentas ao problema mais de seis meses antes), a pandemia se caracterizou por um surto repentino da doença, transmitida por contágio, que rapidamente tornou-se generalizada e afetou vários países.

Embora a condição de pandemia tenha sido encerrada, a doença ainda não foi completamente erradicada. Ainda há alguns focos da doença pelo mundo, mas agora ela é tratada como uma simples gripe sazonal, exatamente como todas as outras.

As autoridades de saúde detectaram um padrão “misto” para vírus da gripe: Além do H1N1, um feixe da gripe H3N2 e outro da Influenza B também estão circulando nas populações. Todas essas modalidades de gripe, agora, são incluídas na vacina contra a gripe comum. De qualquer maneira, não haverá mais motivo para andar em lugares públicos com máscaras, tampouco haverá cancelamento de dias de expediente e aulas por conta da gripe. [CNN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

8 comentários

  • otton_universo:

    Através de assuntos políticos que envolvem informações de tudo que é de interesse à população vindas dos aspectos do sensacionalismo de certos pontos dos que fazem as cadeias de Quem está por trás de certos movimentos estúpidos contra a Humanidade, é que há muita coisa sendo mexida para o passo da ganância de arrecadar dinheiro para movimentar as grandes Indústrias da Farmácia – da Guerra – enfim; da Nova Ordem Mundial. Vender Remédios alterados afim de adoecer cada vez mais a População.

  • Thaynara:

    Gente isso é uma coisa muito séria,como podemos acreditar numa coisa dessa, essa doença apenas saiu da mídia prq ela ainda esta matando muita gente sim, e tem uma coisa msm que ela esteja “sumida” entre aspa, vcs podem ter certeza que com o passar do tempo vira mais forte ainda.
    Cuidadoooo!

  • Jocelia:

    Pena que o Ministério da Saude não considerou as regionalidades quando da distribuição das vacinas. Ou êles não sabem que no sul a temperatura pode chegar fácil, fácil a 5 graus negativos, e nessa temperatura embarcamos num coletivo com todas as janelas fechadas, frequentamos salas de aula, igrejas, etc. Enfim vivemos, quem o ministério pensa que engana, firmando que a incidência é igual no país todo? Em Curitiba, para piorar tem o fator umidade que é um meio de propagação eficiente de microorganismos. Aqui chove 90% do tempo. É só admitir que não tem dinheiro para vacinar todos os brasileiros que a gente entende. Afinal precisa de dinheiro para as falcatruas de Brasilia.

  • Ministério da Saúde:

    Rafael,
    Até janeiro de 2010, o Brasil teve mais de 27 mil casos de Influenza H1N1. Destes, 1.632 evoluíram para óbito. A pandemia é real e por isso foram feitas campanhas de vacinação, baseadas em estudos e pesquisas científicas. É importante manter as medidas preventivas e básicas de higiene como: Lavar as mãos com água e sabonete, freqüentemente, especialmente após tossir ou espirrar; Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço descartável; Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.

    Att,
    Ministério da Saúde
    comunicacao@saude.gov.br
    http://www.formspring.me/minsaude

  • Ministério da Saúde:

    Cesar,

    Apesar de a Organização Mundial de Sáude ter retirado o status de pandemia, o vírus ainda existe, é real e as medidas de prevenção devem continuar sendo tomadas, como: Lavar as mãos com água e sabonete, freqüentemente, especialmente após tossir ou espirrar; Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço descartável; Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.

    Para mais informações:
    comunicacao@saude.gov.br
    http://www.formspring.me/minsaude

  • henrique pereira:

    aqui no Brasil acho que deveriam fazer uma campanha contra a tuberculose, que a muito tempo tem cura e ainda mata muita gente aqui no Brasil.

  • Rafael:

    A gripe suína foi apenas muito alarde pra pouca coisa! Naturalmente que toda doença tem uma taxa de mortalidade, e a da gripe suína é idêntica a gripe comum. Existem muitas outras doenças que matam muito mais pessoas e não recebem a devida atenção.

  • Cesar:

    Mas continua valendo a recomendação de lavar as mãos com frequência, e usar o álcool gel. Todos os cuidados que temos que ter para evitar qualquer tipo de gripe, que, apesar de ser “apenas” uma gripe sazonal, ainda assim tem um índice de mortalidade (sim, tem gente morrendo de gripe todos os anos).

Deixe seu comentário!