O universo sorri para o telescópio Hubble

Por , em 13.11.2018

O Telescópio Espacial Hubble acaba de fazer uma de suas descobertas mais curiosas – e felizes! O instrumento encontrou um sorriso cósmico no meio de uma vasta gama de galáxias, muitas delas do aglomerado de galáxias SDSS J0952 + 3434. Duas galáxias brilhantes formam os olhos, enquanto uma terceira galáxia distorcida forma o “sorriso”.

As 100 melhores fotos do Hubble em apenas uma imagem

O arco desse sorriso deve-se às lentes gravitacionais, segundo a NASA e a Agência Espacial Europeia: “A galáxia inferior em forma de arco tem a forma característica de uma galáxia que foi gravada em lentes gravitacionais – sua luz passou perto de uma objeto massivo na sua rota até nós, fazendo com que ela se tornasse distorcida e esticada”, explicam as agências em um comunicado.

Esta foto foi capturada pela Wide Field Camera 3 do Hubble, instalada por astronautas durante a última missão de manutenção do telescópio espacial em 2010. Autoridades da ESA divulgaram a imagem em 15 de outubro e a NASA mostrou o sorriso espacial em 2 de novembro.

“O Hubble capturou esta imagem em um esforço para entender como novas estrelas ganham vida em todo o cosmos. A WFC3 é capaz de ver galáxias distantes em uma resolução sem precedentes – alta o suficiente para localizar e estudar regiões de formação de estrelas dentro delas”, diz a NASA em texto publicado no site da agência.

Selecionamos 25 imagens para celebrar o aniversário do telescópio Hubble

O texto explica a importância de observarmos estes berçários estelares. “Estrelas nascem dentro de gigantescas nuvens de gás. Essas nuvens massivas, ou berçários estelares, tornam-se instáveis e começam a desmoronar sob a gravidade, tornando-se as sementes que se transformarão em novas estrelas. Ao analisar a luminosidade, o tamanho e a taxa de formação de diferentes berçários estelares, os cientistas esperam aprender mais sobre os processos que podem levar à formação de uma estrela recém-nascida. O estudo de berçários em diferentes galáxias fornecerá informações sobre a formação de estrelas em diferentes pontos no tempo e no espaço em todo o universo”.

Por mais incrível que pareça, esta não é a primeira vez que o Hubble captura um sorriso no espaço. Em 2015, outro grupo de galáxias sob efeito das lentes gravitacionais criou um rosto sorridente, este inclusive com nariz e bochechas. Esse rosto era composto de galáxias do aglomerado SDSS J1038 + 4849:

Ver rostos no espaço ou em outros lugares é um fenômeno chamado pareidolia, que acontece quando vemos formas ou padrões familiares que não realmente existem em objetos. O icônico rosto em Marte é um famoso exemplo de pareidolia. [Space, NASA]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (21 votos, média: 4,95 de 5)

Deixe seu comentário!