Sua cidade é segura? Faça o teste da bicicleta e descubra

Por , em 8.10.2008

Quão segura é sua cidade? Um publicista argentino desenvolveu o teste da bicicleta para medir o crime em diferentes áreas.

Usando câmeras ocultas e bicicletas baratas como isca, Mariano Pasik, 37, filma quanto tempo leva para um ladrão roubar a bicicleta, que não fica acorrentada, em diferentes áreas de Buenos Aires. Sua hipótese é que quanto mais tempo a bicicleta ficar, mais segura é a área.

“Não é estatística, mas mostra de uma maneira que nos locais em que as bicicletas são roubadas rapidamente talvez a qualidade de vida seja pior”, disse Mariano para a Reuters. Ele quer que outros produtores de vídeos se juntem a ele no seu projeto “Prueba de la Bicicleta” (Teste da Bicicleta ou Prova da Bicicleta, em tradução livre), sem fins lucrativos, para criar um índice mundial de segurança.

De acordo com Mariano seria uma medição informal como o “Big Mac Index” que compara o custo do mesmo sanduíche da rede McDonalds em países diferentes para dar uma idéia do poder aquisitivo das pessoas em locais diferentes.

Ele também disse que seu projeto tem uma parte de arte, outra parte de reality show, outra parte de jornalismo e outra parte de diversão.

Mariano disse que os ladrões nos filmes, cujos rostos são escondidos, não são ladrões profissionais, mas sim ladrões de oportunidade. “São pessoas que caem na tentação e decidem cometer um crime.”

No vídeo abaixo levou uma hora pra a bicicleta ser roubada no bairro Constitución. Mas na rua Santa Fé, um local de compras, levou apenas alguns minutos. O local passa pelo teste quando a bicicleta leva mais de uma hora para ser roubada ou quando o câmera se cansa ou fica sem bateria.

Fãs da iniciativa oferecem suas próprias bicicletas para Mariano e já fizeram testes no Uruguai e Espanha.

Até o momento nenhuma mulher roubou bicicletas.

[LaPruebaDeLaBicicleta, Reuters]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

7 comentários

  • Alexandre:

    Sendo Paulistano, observo que se alguém roubar minha bike e eu for caminhando tranqüilamente atrás, em poucos minutos recupero a bike e ainda taco uns punta-pé no ladrão embaixo de algum ônibus…

  • Athos:

    Caraca quando vi o video pensei “agora vai ser a primeira vez que vou ver um ladrão de bicicleta”este tipo de ladrão é um ladrão que eu nunca vi ate hoje rsrsrs.

  • Leandro:

    No teste que eu fiz, acidentalmente, levou entre 5 a 7 minutos e, mesmo sendo de dia, proximo a um local cheio de gente, “ninguem viu”.

  • Jota Carlos:

    Minha cidade é mais ou menos assim veja só

    um amigo meu foi para a feira e deixou a velha bicicleta dele ao lado de uma nova demorou 5 minutos e quando voltou a velha bicicleta sumiu e a nova ainda estava lá.

    que coisa não?!

  • Douglas Miranda:

    E não é querendo ser chato não, mas acho que isso não é “roubo”, mas “furto”.

    Roubo é mediante a violência, ameaça ou quando há alguma impossibilidade de resistência…

    Furto: Art. 155 – Subtrair, para si ou para outrem, coisa alheia móvel.

  • Douglas Miranda:

    Achei engraçado essa parte: “não são ladrões profissionais”. Dá até um prestígio né, você perguntar pro cara o que ele faz e ele responder: sou ladrão “profissional”… rsrs.. se bem que seria melhor camuflar um pouco:
    – O que você faz?
    – Adquiro bens alheios por artifícios astutos.
    – Hmm… tô te reconhec…
    – Perdeu! Perdeu! Passa o relógio, o celular, a carteira e esse chaveirinho da eleição de 1987!!

    Agora sério, experimenta colocar alguma bicicleta no mínimo decente pra ver. Bicicleta igual a do vídeo não dá muita vontade de levar mesmo…

  • Luiza:

    A alguns anos a revista Seleções faz um teste similar, eles “perdem” cerca de 30 celulares pelo mundo e testam quantas pessoas “pegam” o celular. Após esse roubo, eles ligam para o aparelho e testam quantas pessoas devolvem o artigo “achado”, é verdade que algumas pessoas nem atendem…
    O Brasil não ficou entre os piores não, 14º !

Deixe seu comentário!