Tudo pela arte: em experimento artístico, francesa injeta sangue de cavalo e se sente “extra-humana”

Por , em 12.08.2011

Uma dupla artística francesa denominada Art Orienté objet, conhecida por sua exploração de relações entre as espécies e por questionar métodos e ferramentas científicos, agora se tornou protagonista de uma das mais chocantes experiências já feitas: a injeção de plasma de cavalo em um ser humano.

O projeto, intitulado Que le cheval vive en moi (Que o cavalo viva em mim), Marion Laval Jeantet, um dos membros da Art Orienté objet, recebeu sangue de cavalo nas veias, o que a fez se sentir “extra-humana”.

O evento chocante ocorreu em fevereiro, mas Marion passou vários meses preparando seu corpo, injetando-se com pequenas doses de imunoglobulinas de cavalo, as glicoproteínas que fluem através do sangue do animal e funcionam como anticorpos na resposta imunológica de seu corpo.

A artista chamou esse processo de mitridatização (acostumar; imunizar com venenos), uma técnica que pode ter começado com o rei Mitrídates VI do Ponto (120 a.C. – 65 a.C.), que dizia ter desenvolvido imunidade a venenos através da ingestão gradual de pequenas doses deles.

Assim, em fevereiro, depois de construir sua tolerância aos compostos do animal, Marion recebeu o plasma de cavalo que continha o espectro completo de imunoglobulinas, e não entrou em choque anafilático.

Os compostos do cavalo contornaram seus mecanismos de defesa e entraram em sua corrente sanguínea, onde se ligaram a proteínas humanas. Esta síntese afetou suas funções corporais e até mesmo seu sistema nervoso durante semanas depois de Marion ter recebido a injeção.

“Eu tinha a sensação de ser extra-humana. Eu não estava no meu corpo usual. Eu me sentia hiperpoderosa, hipersensível, hipernervosa e muito desconfiada, hesitante. O emocionalismo de um herbívoro. Eu não conseguia dormir. Provavelmente, me senti um pouco como um cavalo”, conta a artista.

Após a transfusão de sangue, Marion colocou um objeto na perna semelhante a patas de cavalo e realizou um ritual de comunicação com um cavalo real. Em seguida, uma amostra de seu sangue foi extraída e liofilizada.

O projeto representa uma continuação do mito centauro, um híbrido de cavalo-humano que, sendo um “animal em um humano” simboliza a antítese do cavaleiro, que, como humano, domina o animal. A arte está sendo apresentada no Cassino de Luxemburgo, em Luxemburgo.[OddityCentral]

ALERTA: Que le cheval vive en moi foi uma experiência radical cujos efeitos a longo prazo não podem ser calculados. Não repita em casa.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

74 comentários

  • Luiz Maranhão:

    Ela deve ter relinchado e escoiceado muito. Só espero que não tenha feito cocô no tapete da sala.

    • Cesar Grossmann:

      Se ela se comportou assim, é só auto-sugestão.

  • Marcos Soares:

    Isso é razoável.
    O soro anti-ofídico já é usado com plasma de cavalos e atua no sistema imune.
    Seguramente há mais a se explorar.

    • Marcos Soares:

      Obviamente ela também queria alguma fama. Mas isso seguramente contribui para a possibilidade de usar sangue de animais em transfusão

    • Marcos Soares:

      Isso poder ser usado como doping em esportes. Para isso deveriam fazer mapeamento genético antes e após a transfusão.

  • Gui Melo:

    E EU TENDO QUE TRABALHAR…Nossa que sacrifício! Que trabalho mais injusto! Como ela se mata no trabalho né!? PARABENS PARABENS, é o cúmulo da falta do que faze, essa muié acordo, coço o saco e penso, vo injeta sangue de cavalo. Só pode.

  • Marden:

    Hoje comi bacalhau… vou ficar salgado, feder ou nadar como um peixe?
    Amanhã vou injetar plasma de onça. Depois é só ganhar dinheiro e títulos nas lutas de vale tudo.
    Quanto à arteira, o Homem Aranha que se cuide: vem aí a Mulhégua.

  • Lucas Ramos Barros:

    é cada uma que aparece, daquia tem gente injetando sangue de golfinho querendo ficar mais inteligente!

  • Rogerio:

    Coitado do cavalo… :/

  • Jorge de Melo:

    Se alguma coisa na vida dela passar a funcionar mal, ela já não pode culpar os pôneis malditos.

    • Marden:

      Essa foi de dar risada. Gostei.

  • Jadson:

    “Hãã… Sou um cara que me mast**** lendo reportagens de mulheres esquisitas e ‘teklando’ no msn!!!”
    Leia essa outra reportagem amigo, acho que tem a ver com você:
    https://hypescience.com/criancas-modernas-sao-menos-criativas

  • Sangue de ameba:

    O que a notícia não deixa explícito é que na verdade essa já é uma segunda experiência que ela faz.

    A primeira foi com sangue de asno: deu certo. Aí fez a segunda.

  • Gil Cleber:

    Mais uma – das muitas – merdas da (mal)dita “arte contemporânea”. A imbecil aí não deve nem saber como segurar um pincel, ou que cores misturar para obter um verde.

  • Doideira:

    Ri de chorar com os comentários.
    Melhor que filme de comédia.
    Muito doida essa “artista”

  • Jose51:

    Se ela injetar sangue de Boi, vai ganhar um par de chifres……Cada uma viu.

  • Vincius gabriel:

    se fosse sangue de burro eu acho ateh que sentiria mais humana…

  • EuláliaReis:

    Gente isso não é novidade para mim! O nosso querido Cazuza antes de morrer fazia tratamento de injeção de sangue de cavalo aqui em Petrópolis, cansei de vê-lo passeando pelos jardins do Sítio dele,já que trabalhava no Centro de Treinamento do SERPRO, na Fazenda Ingleza! Ele chegou até a melhorar! Mas acho que o tratamento começou tarde demais! O que foi uma pena e nós perdemos uma grande personalidade, e um grande poeta! Além de uma pessoa incrível! Fala sério!

    • Bruno Marques:

      Um drogado, bisexual, maluco de merdddd**! Grandeee homem!

    • Diego Martins:

      Não… Vc, porque é hétero, ou branco, ou alemão, ou alto, ou bonito, vc que é um grande homem.

  • Moacir:

    idiota

  • Gyver:

    Ela de certeza que também deve ter experimentado levar com a 5a pata do cavalo, tal e qual a ciciolina.

  • clarice:

    não tem nada a ver…pura idiotice de gente que não tem o que fazer

  • tainã:

    isso nao é arte, é uma experiencia cietifica ¬¬

    • Maria Emília:

      É ISSO AI TAINÃ, NÃO SE TRATA DE ARTE E SIM EXPERIÊNCIA CIENTÍFICA, É ISSO QUE EU ENTENDO TAMBÉM.

  • claudemir bento:

    Minha isso é chamado de arte??? Que falta de criatividade, o que não se faz para aparecer na midia. Será que no passado ela não enjetou na veia sangue de asno.

  • Campos:

    Rsrsrs, coitada… vai acabar se sentindo como uma verdadeira “CAVALA”

  • ANILSON TADEU MARTINS:

    Daqui a pouco esta imbecil ira transar com todos baguais que aparecerem !

  • lucas:

    Se ela receber mais plasma de cavalo , vai querer morar num haras junto com os cavalos.

  • Rafael:

    Meow, o cavalo tem uma protese no pé?!?!

    • Rafael:

      Na parte 0:55 do vídeo mostra (eu acho)

  • EltonPaes:

    AHH!!
    quer dizer então se eu injetar sangue de morcego, vou virar o Batman??!!

    ou to morcegando?
    UAHSUAHush

    • Maria Emília:

      SIM ELTON, AI EU CREIO QUE PODERIA SE DIZER QUE É ARTE. RSRSRSRSR

  • Mauricio:

    Os soros contra venenos de cobra, de aranha e de escorpião são feitos a partir do soro de cavalos inoculados com o veneno, então ela não ta fazendo nada novo, nem nada demais!!

    E outra… Por muito tempo se usou insulina extraída do pâncreas de porcos e vacas… hoje em dia se tem pouco uso pois por engenharia genética já se consegue que outros organismos produzam insulina humana.

    • Maria Emília:

      CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ, MAS ISTO É CIÊNCIA, NÍNGEM INJETA O VENENO DA COBRA NO CAVALO PARA QUE ELE SE SINTA UMA COBRA,NADA É FEITO COMO EM NOME DE ” A R T E “.
      ” É C I Ê C I A “.

  • fábio ferreira:

    Olá homens e mulheres.
    Em Gênesis Capítulo 1, Versículo 26 diz.
    “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.”

    Nós somos a imagem e semelhança do Único, Exclusivo, Suficiente e Eterno Salvador, Rei dos reis e Senhor dos senhores, Emanuel (Deus Conosco) Senhor JESUS CRISTO.

    Diz também em Romanos Capítulo 11, Versículo 36
    “Porque dele, e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.”
    Em Romanos 14:11
    “Porque está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua louvará a Deus.”
    João 14:06
    “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”
    João 11:26
    “e todo aquele que vive, e crê em mim, jamais morrerá. Crês isto?”
    Marcos 16:16
    “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.”
    Apocalipse 22:20-21
    “20 Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém; vem, Senhor Jesus.
    21 A graça do Senhor Jesus seja com todos.”

    Que o Senhor Jesus possa se agradar de nós.

  • Roberto:

    Cada uma que me aparece. Essa coisa que parece gente (das miúdas) deve ter se deitado com o cavalo. Zoofilia. Uma doença mental tão grave quanto a tara, a pedofilia, necrofilia, vícios, sociopatia e outras questões ‘humanas’ no limiar do caráter. Ou seja, fica em um ponto difícil de afirmar que o portador ainda continua humano ou já perdeu tal referência. É certo que usa sua aparência para se fazer passar por alguém e poder praticar atos anormais e inaceitáveis contra a vida humana e animal. Gostam de sofrer e/ou causar sofrimento e morte. Brinca com ela pra ver.

    • Maria:

      Se situe: a moça está em busca de “sentir-se como um cavalo”, com todas as características do animal. Ela não quer transar com um. Embora eu não concorde com nenhuma das duas coisas, elas são bem diferentes, e quem está assumindo coisas, confundindo e fazendo acusações em falso é você.
      Isso é tão desprezível quanto o que você acha que a moça está fazendo. Crie um senso crítico!

  • Andrade:

    Claro que é arte! Eles estão simplesmente fazendo um reality, de um remake, de “A mosca”.
    A mosca: “Como muitos dos filmes do diretor Cronenberg, o tema central é a desfiguração, com metamorfoses do corpo que trazem à tona aspectos obscuros das emoções e comportamentos humanos.”
    Gente, eles só estão tentando imitar Cronenberg. Coisa de artista mesmo! E é claro, com uma boa dose de delírio esquizofrênico.

  • AZTECA:

    Existem formas bem mais simples para quem quer aparecer.
    Que tal a da roupa vermelha com um espanador e um poste ?

    • Cesar:

      Claro que tem forma mais simples de chamar a atenção. Por aí se vê que chamar a atenção não era o objetivo principal da moça.

    • Sangue de ameba:

      Como se as pessoas não fossem criativíssimas para chamar a atenção.

  • Maria Emília:

    Gostaria muito de saber, qual a utilidade de um esperimento deste tipo? Será que não sou capaz de ver o objetivo cultural,ou sei lá o que nesta besteira? Será que sou desprovida de raciocinio, de inteligência?

    • Felipe Chiaramonte:

      Arte nada tem a ver com utilidade ou objetivo.

    • Cesar:

      Maria Emília, qual é a utilidade do quadro da Mona Lisa? Ou da estátua de Davi? Ou a estátua de Moisés? Ou a estátua da Pietá? Nenhuma.

      A arte não se define pela utilidade, mas pela reflexão que provoca, pela admiração, pelos “ah” e “oh”.

      Lembrando, não se trata de uma experiência científica, mas de uma instalação de arte. Um tipo de arte bastante controversa, como dá para ver, mas ainda arte.

    • Maria Emília:

      CEZAR, QUANDO PERGUNTEI PELA UTILIDADE, FOI PORQUE EU NÃO CONSIGO VER ONDE ESTÁ A ARTE NISTO.
      QUANTO O QUADRO DA MONA LISA, A ESTÁTUA DE DAVI, DE MOISES OU DA PIETÁ, A UTILIDADE É A BELEZA, A CRIATIVIDADE E AS NUANCES DE UMA ÉPOCA.
      pARA DIZER A VERDADE, EU SEI QUE MUITOS MEDICAMENTOS, LARGAMENTE USADOS EM HUMANOS, É FEITO COM MISTURA DE DOIS SERES DE ESPÉCIE DIFERENTE, MAS AI, NÃO É ARTE É CIÊNCIA.

  • Eu Mesmo….:

    Ela vai ter muitos jeguinhos,minocavalos e dentre outros bichos(as).

  • Lokky:

    Canibais acreditavam que ao comer os outros absorviam suas habilidades…

    • Cesar:

      Os índios antropófagos brasileiros tinham esta crença, e foi por isto que o alemão Hans Staden sobreviveu meses entre eles – quando chegava a hora do sacrifício, Hans se acovardava, implorava pela vida, chorava, um espetáculo que causava asco aos botocudos brasileiros, e o medo de que tal covardia passasse para eles mais de uma vez fez com que eles deixassem para mais tarde o sacrifício do alemão.

      Eu acho que o covarde é só uma pessoa com o senso de auto-preservação mais forte que os demais.

  • Carl:

    Vcs sabiam que muitos dos mais poderosos medicamentos hoje disponíveis são anticorpos quiméricos, isto e, combinação de duas espécies diferentes? O ritumixabe, por exemplo, combina o humano com o murino (rato)!

  • Deby e Loid:

    Cruzamento de cavalo com burro dá Jegue, isso o brasileiro ja conhece a seculos, onde ta a arte nisso? Se ela tivesse injetado sangue de morcego ia se sentir como o Batman? mas isso também ja fizeram… resumindo, é plagio!!!

    • Deby e Loid:

      ah esqueci… franceses não gostam de tomar banho, por isso ela deve ter grande afinidade com cavalo…

  • JACK HORSE, O HOMEM DO BIGODE TORTO:

    Parabéns, MARION LAVAL JEANTET, você deu o primeiro passo rumo à BESTIALIDADE. Na etapa seguinte, certamente você estará PUXANDO CARROÇA e COMENDO CAPIM. E, quem sabe não será convidada a POUSAR NUA PARA A REVISTA “MUNDO ANIMAL”.

  • Andy:

    Esse negócio de se sentir superhumana tá me cheirando muito a simplesmente efeito placebo

    • Cesar:

      Exatamente o que eu pensei. A experiência é radical, e só de ter imaginado estar com sangue de cavalo nas suas artérias já deve ter feito este efeito todo. Até por que a “personalidade” do cavalo não está no sangue, está no cérebro.

      O que será que teria acontecido se ela tivesse injetado plasma humano, pensando que era de cavalo?

      -oOo-

      Pensamento paralelo: quem toma soro antiofídico está tomando, na maior parte das vezes, plasma equino. O soro antiofídico costumava ser feito com plasma equino, acho que isto ainda não mudou…

    • Theo:

      Eu tbm acho que nao passa de placebo, porem existe o fato de que quando se transplanta um orgao, a pessoa que recebeu o transplante recebe alguma coisa do doador, desde preferencias, ate tracos de personalidade, ou seja coisas que deveriam se situar no cerebro apenas, apoio que o que ela sentiu foi placebo, porem nao podemos ignorar o fato dos transplantes

    • Cesar:

      Theo, nunca ouvi falar desse “efeito colateral” dos transplantes. O que eu sei é que as pessoas podem recusar um translpante se o doador tinha um estilo de vida que desagrada demais o transplantado. E quem relatou que estava tendo um “transplante de personalidade” era quem sabia quem tinha sido o doador – o que reforça a tese de auto-sugestão e efeito placebo.

      Mas se você tiver alguma informação nova, por favor, compartilha aí com a gente.

    • Eddy:

      Não é necessariamente placebo (ainda que pode existir algumas coisas que sim e outras que não) e não é científico dizer que a consciência “mora” no cérebro assim como a personalidade, que é um rasgo temporal da consciência projetado em tempo/espaço.
      Nem os maiores neurocientíficos afirmam e colocam suas carreiras em risco baixo essa irresponsável asseveração. Ainda que o caminho da neurociência parte de bases erradas, mais é algo aceitado como “científico” em nossa atual sociedade e por isso uso essa linguagem.

      Voltando ao tema placebo, como pode ser placebo que a pessoa que receba o coração de um donante assuma a personalidade do mesmo sem nunca ter conhecido ele antes? Com mudanças e características tão particulares que os familiares do receptor afirmam que literalmente existe outra pessoa nele?

    • Rodrigo Duarte:

      Também acredito que tem muito de efeito placebo, no entanto temos que levar em consideração que o sangue do cavalo é diferente do humano, e com isso traz uma caraga de hormônios, alem de outro percentual de transporte de oxigênio e açúcar, alem de trazer novas proteínas. Portanto creio q seja sim possivel sentir melhoras fisicas, eu já me sinto melhor com ums simples ibuprofeno, imagina ml de um sangue mais potente.

  • Davis:

    Alguem se lembra q uma das teorias da Aids foi de que ela começou com tribos africanas que comiam coração ainda vivo (e com isso tb sangue) de gorilas?!?!? E com isso a Aids pode ter começado a infectar humanos….

    “Parabens” a “artista” (ou seria autista?!?!?)

    Com sorte ela trara outra doença incuravel como a Aids em nome de um pouco de fama ¬¬

    • Cesar:

      Na verdade, é bastante provável que a AIDS humana tenha nascido da AIDS símia, e não tem nada a ver com sexo com animais, e sim com caçada de animais e certos rituais religiosos, que envolvem cortes na pele e contato com sangue símio.

      Tem que cuidar para que os preconceitos não afetem os julgamentos…

    • Eddy:

      O mito da AIDS gera esse tipo de concepção. Igual a gripe porcina etc.
      Existe muita informação a respeito se buscar com vontade.
      Do que está disponível na NET algo em espanhol aqui, ainda que não estou de acordo da forma e outras coisas que falam, mais pode ser um bom começo: http://www.youtube.com/watch?v=16uNDnCEuw8 & http://www.youtube.com/watch?v=ewV7hFyp8sg

  • vicente:

    tirando os brasileiros o resto sim.

  • anderea:

    bom lógico fazer esses certos tipos de experimentos porque medicina pode avançar e ver as consequências disso ou até possibilidade de se melhorar que eu acho bem improvável alias nos evoluímos de forma diferente de um cavalo qualquer forma de transfusão de órgão de uma especie a outra hibridizaria pouco o ser,e misturar evolução de uma espécie com outra dará consequências todo ser hibrido nem se for pouco tipo so o sangue pode criar uma pessoa ineficiente para seu ambiente (tipo aquele velha historia do do hibrido de et e humano se et vive em marte e humano vive na lua o hibrido vive aonde nos dois?não. na combinação dos dois? pode até ser mais esse ambiente não pode existir).

  • hiqx:

    Só vejo a galera metendo o pau… Quem sabe futuramente se encontre utilidade ao experimento qual a cavalona está se arriscando?

    • samuel:

      Realmente a comunidade suicida deve estar de olho nas “utilidades ao experimento”
      Aos 19 anos de vida uma das coisas que eu aprendi com certeza e nunca mais preciso ser lembrado é: A ignorância humana é ilimitada !

  • Marte:

    “Eu tinha a sensação de ser extra-humana. (…) me senti um pouco como um cavalo”

    Quem diria! O plasma do cavalo é alucinógeno! Ela deveria se sentir completamente burra.

  • EltonPaes:

    Hum… sei não, o que ela não faz com esses cavalos quando esta sozinha….

    ahuhauHSUAhsua

  • big bang:

    falta de ter o q fazer

  • vicente:

    kkk’ é uma mistura de mulher com burro.

  • Mly:

    Essa mulher deve ter assistido muito Cavalo de Fogo! HAHAHA…

  • JUCABALA:

    O que as pessoas não fazem para aparecer?

  • Renys Kenys de Andrade:

    Era para ter injetado sangue de burra, assim ela ficaria mais parecida com o animal.

  • Glauco:

    É. Meio-égua.

Deixe seu comentário!