Uma boa postura faz mais do que dar uma boa impressão: diminui a dor

Por , em 13.07.2011

Mais uma pesquisa pode ser inserida na lista de “eu te disse” das mamães. Má postura não só é feio, mas pode realmente fazer você sentir mais dor.

Em um novo estudo, as pessoas que mantiveram más posturas quando sentadas ou em pé tiveram um aumento da sensibilidade à dor.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores pediram a 89 participantes para manter uma de duas posições: ou postura dominante, ficando sentado ou em pé em linha reta, empurrando para fora o peito e expandindo o corpo, ou uma postura submissa, como ficar desleixado ou relaxado, com as pernas ou braços cruzados.

Em seguida, os cientistas colocaram um aparelho de medir pressão arterial em cada participante. Eles foram instruídos a dizer “pare” quando experimentavam desconforto na pressão e/ou fluxo sanguíneo reduzido.

Os participantes com postura mais dominante foram capazes de lidar mais confortavelmente com a dor do que os atribuídos a uma postura mais neutra ou submissa.

Seguindo os pesquisadores, simplesmente adotar posturas dominantes pode fazer com que as pessoas se sintam mais poderosas, no controle, e capazes de tolerar mais dor. Assumir uma posição dominante também pode ajudar a reduzir lembranças de um evento emocionalmente perturbador, como o rompimento de um romance.

Esse não é o primeiro estudo sobre posturas que mostram que elas podem ser um aliado e tanto. Os novos resultados ampliam pesquisas anteriores que mostraram que a adoção de uma postura poderosa, expansiva, pode levar a uma elevação de testosterona, que é associada com aumento da tolerância à dor, assim como diminuição dos níveis de cortisol, o hormônio do estresse.

Da mesma forma, outro estudo mostrou que poses de alta potência, que ocupam mais espaço (expansivas, abertas), fazem as pessoas se sentirem mais poderosas e responsáveis, enquanto posturas constritivas (abaixadas, curvadas, para dentro) podem diminuir o senso de poder de uma pessoa e sua disposição para assumir riscos.[LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

2 comentários

  • Fernando Magnus:

    Gostei! Excelente conteudo para quem trabalha com capacitação profissional! o corpo fala…

  • Márcio M:

    Nenhuma novidade nessa matéria… Não acrescenta nada.

Deixe seu comentário!