Atividade cerebral aumenta momentos antes da morte

Publicado em 8.06.2010

Algumas pessoas que estiveram à beira da morte mas sobreviveram para contar a história já relataram experiências interessantes. Entre as visões de moribundos mais comuns, estão a de se caminhar em direção a uma luz brilhante ou estar flutuando acima do próprio corpo. Cientistas da Universidade de Washington (EUA) divulgaram um estudo a respeito dessas sensações.

A partir do acompanhamento do cérebro de sete pessoas em estado terminal através de eletro encefalogramas (que medem os impulsos elétricos no cérebro), eles descobriram que há uma cascata de impulsos nervosos quando o organismo sente que a morte se aproxima. O fenômeno, geralmente, atinge um pico e decresce. Quando ele acaba, a pessoa normalmente é declarada, embora haja exceções, é claro, de pessoas que acabaram sobrevivendo. A partir delas e de seus relatos, aliás, é que partiu o estudo.

A explicação encontrada para o processo é a seguinte: como o fluxo de sangue no cérebro diminui e há uma queda vertiginosa no nível de oxigênio, os neurônios (células do cérebro) reconhecem o sinal e lançam seus últimos impulsos elétricos em uma descarga rápida e intensa, o que provoca as sensações relatadas. Cada história de sobrevivente de estado terminal tem características únicas, o que mostra que os cérebros reagem de forma diferente a essa derradeira (ou não) descarga nervosa. [Telegraph]

Autor: Rafael Alves

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

39 Comentários

  1. sim mais como a ciencia explica tudo como ela explica de onde surgiu o mundo como foi criadas as pessoas, os animais n tem como saber alguem criou n nascemos do nada somos gerados por nossos pais mais e antes e o começo. como tudo começou tudo é estranho o mundo em si é lindo viver é lindo mais e como a ciencia explica tu amar tanto assim as pessoas como ela explica tu encontrar uma pessoa que tu ama e quer viver para sempre que parece que tu conhece a anos como explica os sentimentos as pessoas boas e mas ter pessoas tao ruins e outras que parecem mais anjos. como ela explica tudo isso morre os sentimentos morrem e deu a gente n é nada então a alma da pessoa n significa nada se fossemos apenas uma maquina fica a pergunta se deus n existe de onde ela saiu e se fosemos uma maquina seriamos todos iguais n teria pessoas boas e mas e sim todo mundo igual.

    Thumb up 4
  2. O que penso é o seguinte, basta o ser humano achar que esta um pouquinho mais inteligente ou evoluído que a primeira coisa que faz é questionar a Deus, pesquisar e tentar descobrir os segredos que nos mantem na ignorancia é uma coisa, agora duvidar da existencia de Deus e que não exista vida após a morte é o mesmo que dizer que somos pedra e não vida em abundancia dada é claro por Deus, se não existe vida após a morte, qual é o sentido da fé, do amor, dos ensinamentos, do bem e do mal, não acredito em tudo o que as religiões dizem, mas acredito piamente em Deus e meu templo sou eu mesmo pois Deus habita em mim, o resto nada mais é de ignorantes com no maximo 7 por cento de seu cérebro funcionando tentando ser inteligente.

    Thumb up 16
    • Não existe uma Lei Universal que torne real a existência de deus.

      Você acha normal acreditar, porque está costumado com a ideia, por isso seu cérebro interpreta como fato. Mas essa ideia não é o ovo antes da galinha, nem a galinha antes do ovo…. é somente uma crença, e acreditar não é normal.

      Eu não comecei questionar nenhuma lei, nenhuma lista que me guie entre verdade e mentira, seja lá como ela for, seja lá pela forma qualquer que ela exista. Você pensa que fez isso? Você realmente acredita e não passa disso.

      Thumb up 3
    • Desculpe, mas está é uma página ciêntifica.
      Você está fazendo a mesma coisa de ir em um cemitério e tentar curar os mortos.
      Aliás, trate com mais respeito e menos ignorância aos que tem opniões diferente. Abçs

      Thumb up 10
    • Não…. você é sua constituição anatômica em funcionamento (fisiologia), a parte abstrata de você não é sobrenatural, ela respeita as leis da física e é química. Quando sua maquina para por complicações, problemas…. foi exatamente você quem parou. Achar que temos espírito é um acidente de interpretação daquilo que é abstrato. Você, em toda sua complexidade, é o seu corpo, então essa “espiritualidade” é uma das funções dessa maquina orgânica.

      Thumb up 4
  3. Curioso que pessoas entrem em pânico quando a ciência demonstra que experiências de quase morte sejam oriundas de reações elétricas das células neuroniais. Parece que, para tais pessoas, se se demonstrar que o fenômeno é meramente físico, suas crenças desabarão. Por isso a ênfase com que defendem a transcendentabilidade dessas experiências. Ora, todos sabem que, a lei 987 da espiritualidade assevera que ninguém, mas ninguém mesmo, verá o “outro lado” se não estiver efetivamente morto. E a lei 988, declara quem ninguém depois de morto voltará para contar a história, a não, obviamente, Lázaro.
    Então, por que tanto espanto quando se constata que a “quase-morte” ainda é vida?

    Thumb up 17
    • Alguns, porque não querem morrer e têm o consolo de interpretar a realidade da forma como preferirem, e então acreditarem nessa interpretação. Se eu faço meu cérebro acreditar, ele reage à minha crença. Funcionais são os que buscam a verdade.

      Thumb up 1
  4. Concordo com o Marcos quando diz que não se deve acreditar em tudo o que dizem, mas quando a ciência despreza tudo o que não pode comprovar comete um erro pois simplesmente nega a possibilidade de este fator existir. Quando Galileu descobriu que a Terra é redonda a mesma não passou a ser redonda a partir daquele momento pois sempre foi, mesmo sem a comprovação científica.
    Feliz é o cientísta que se acha uma criança catando conchinhas na praia enquanto vislumbra um oceano de conhecimentos à sua frente e o respeita como tal, tendo conciência de sua ignorância perante tudo o que ainda não pôde descobrir.
    Quando tive a experiência de EQM na infância achei que tudo não tinha passado de um sonho. Cheguei até a ser ateu por 15 anos após isso, mas quando vi a reportagem no fantástico de várias outras pessoas que passaram por isso, fui obrigado a rever meus conceitos.
    A ciência deveria ser menos arrogante e investigar de forma séria e imparcial todos esses fatos. Os cientistas hortodoxos parecem membros da inquisição da Idade Média. Não aceitam ser contestados e se acham donos da verdade. Felizmente existem outras ciências que são muito sérias que estudam estes fatos. Um dia elas se encontrarão e tudo será esclarecido.
    abçs

    Thumb up 7
  5. Nei,

    Interessante a sua pergunta.

    É claro que um fato continua sendo um fato mesmo se não pudermos comprovar pelos nossos sentidos.

    O que acontece é que existem INFINITAS possibilidades de eventos que estão além dos nossos sentidos… então até que a ciencia descubra uma maneira indireta de detectar tais eventos, eles são todos desprezados.

    É muito fácil alguem dizer que existe a entidade A, ou o evento B e não ter provas da existencia de tais eventos indetectaveis… se acreditassemos em todos esses o mundo viraria um caos… não teriamos como saber o q é real e o que não é…

    Então o método cientifico existe para colocar ordem nesse caos… e parte da regra simples de que se um evento existe, para ser considerado verdadeiro é preciso que mostrem provas, ou pelo menos evidencias de que tal evento existe….

    Abraço,

    Thumb up 4
  6. Pergunta filosófica: um fato é um fato apenas se for comprovado pelos sentidos? Se um fato existir sem comprovação de sua existencia ele deixa de ser um fato?

    Thumb up 3
  7. @Silvio:Wanderson, você entrou pelo campo espiritual e enfiou os pés pelas mãos. Sua educação religiosa não permite que enxergue o que nós, céticos, enxergamos.Da mesma forma, eu nunca poderei aceitar que eu vim do barro. Por mais que você tente me convencer.

    Aham.Uma resposta com uma pitada de equivocada soberba por sinal.Até por que não vou convencê-lo de nada pois a passagem que vc citou de que o homem veio do barro é apenas uma alegoria que serve para demonstrar a finitude do homem e a impremanencia de tudo.

    “Ainda, da mesma forma, eu nunca poderei aceitar que uma suposta “alma” saia do corpo, flutue sobre a mesa de operação, volte ao corpo e relate tudo quando o sujeito acorda. (“Nunca” até que a ciência prove – se é que isso pode acontecer um dia). E até porque também a ciência já comprovou que alguns sentidos ficam em atividade, como a audição em alguns casos – e isso já explica muita coisa”.

    Da mesma maneira,nunca vou aceitar teorias Niilistas e Reducionistas disfarçadas de cientificismo que só servem para o homem levar a crer na sua própria destruição.
    Mas enfim.De qualquer maneira,as pesquisas não terminaram,além do mais,eu também me reeduco ética e cientificamente todos os dias,apezar de algumas pessoas como vc me tomarem como um qualquer.

    Até mais;)

    Thumb up 1
  8. Wanderson,

    Interessante vc falar em sociedade de drogados.. ela já foi postulada pelo célebre escritor Aldous Huxley em sua obra mais famosa: “Admirável mundo novo”. Recomendo a leitura.

    Só o fato de vc supor que eu acredito que emoções seriam “hormonios” segregados pelo cérebro já mostra o quão pouco de conhecimento você tem sobre o assunto.

    Como você citou, existem sim hormonios capazes de afetar o humor das pessoas, mas não estou falando disso e sim do próprio sistema nervoso central que comanda nosso organismo através de impulsos elétricos.

    Como disse antes, apenas simples alterações físicas no cérebro seriam capazes de alterar o comportamento de uma pessoa, tornando-a mais calma, mais irritada, mais violenta ou mais determinada por exemplo…

    Talvez vc não queira acreditar que é assim que funciona, prefere acreditar na sua versão mais “romantica” das coisas… mas isso é outra questão… o que importa é que contra fatos não existem argumentos… e é um fato que as emoções são reguladas fisicamente pelo cérebro…

    Abraço,

    Thumb up 0
  9. Isso acontece por que o cérebro faz um backup de toda as ações do indivíduo e envia o arquivo zipado por e-mail pra o setor de Julgamento do Céu.
    Brincadeiras a parte mas realmente no cerebro foram identificados cristais que para o exotéricos funcionariam como “antenas” receptoras. Seria bom dar uma checada nestes cristais na hora da morte pra ver se tem alguma alteração.

    Thumb up 0
  10. Pois é, meus caros… A realidade deve ser constituída por fatos e evidências, algo que apenas um conhecimento empiricamente coerente pode nos fornecer. Isso é a base da ciência, não da fé.

    Thumb up 1
  11. Wanderson, você entrou pelo campo espiritual e enfiou os pés pelas mãos. Sua educação religiosa não permite que enxergue o que nós, céticos, enxergamos.

    Da mesma forma, eu nunca poderei aceitar que eu vim do barro. Por mais que você tente me convencer.

    Ainda, da mesma forma, eu nunca poderei aceitar que uma suposta “alma” saia do corpo, flutue sobre a mesa de operação, volte ao corpo e relate tudo quando o sujeito acorda. (“Nunca” até que a ciência prove – se é que isso pode acontecer um dia). E até porque também a ciência já comprovou que alguns sentidos ficam em atividade, como a audição em alguns casos – e isso já explica muita coisa.

    Eu também tive uma educação religiosa, mas me reeduquei cientificamente.
    Não consigo explicar a famosa pergunta dos criacionistas (“o que havia antes do big-bang”) por mero descaso de ler e tentar entender a Teoria da Relatividade, de Einstein, que fala sobre a relação espaço-tempo e consegue explicar esse “nada” anterior.
    Também não consigo explicar várias coisas e acontecimentos naturais, porém a ciência os explica por mim. Agora, não fico arranjando explicação para tudo (apesar de acreditar que há).
    Seguindo sua linha de raciocínio, a memória seria parte integrante da alma.

    Enfim, não vou me estender muito aqui, pois comentário de posts não são para discutir o “sexo dos anjos”.

    “A mente é como um paraquedas: só funciona se abrí-lo” (Frank Zappa)

    Thumb up 0
  12. Aff gente, está comprovado que coisas inesplicáveis já aconteceram nessas situações e está comprovado que o que os médicos é verdade, ntão só podemos crer que existem as situações explicáveis e as inexplicáveis, será que alguém deixa de ser hipócrita a de não acreditar apenas na ciência e menos alucinado a ponto de acreditar apenas em espiritualismo?

    Navalha de Occam gente, leiam navalha de Occam, só digo isso!
    Beijos e bons pensamentos pra todos e pro Hypescience

    Thumb up 2
  13. Hummm…
    Não se surpreenda.Só estou induzindo um fim objetivo para nosso diálogo.
    A ideia de se produzir “sentimentos e emoções” sintéticos é uma mera utopia que só existe em livros e filmes de ficção ciêntífica ou na cabeça de cientistas malucos.Se isso,em um dia hipotético chegasse a acontecer,teríamos uma sociedade de drogados.
    Só pelo fato de quê existem hormônios,por exemplo que influênciam no humor,não quer dizer que esses hormônios são emoções em si.Como sou espiritualista,não creio que o cérebro seja a causa de todas as ações e sentimentos humanos e sim um efeito deles,uma máquina complexa(efeito) feita para captar os atributos do espírito(causa).Claro que isso levaria a outras considerações filosóficas que não caberia aqui nessa discussão(não que eu não esteja gostando)por isso,sujiro que continuemos nossas discussões em outros artigos que virão.

    Abraços e até a próxima:)

    Thumb up 1
  14. Abaixo trecho da matéria na revista:

    “Emoções Cheirosas

    O Cruzamento entre receptores olfativos do sistema nervoso central e o sistema límbico, que regula as emoções, faz com que por exemplo, o cheiro de rosas deixe o sinesteta irritado ou vice-versa, que uma pessoa irritada sinta cheiro de rosas”

    Abraço,

    Thumb up 1
  15. Este link abaixo fala sobre a sinestesia, mas aqui o autor fala apenas da confusão de sentidos, mas pode ocorrer também com sentimentos.

    http://www.cerebromente.org.br/n17/mente/synaesthesia_p.htm

    Abaixo trecho da matéria na revista:

    “Emoções Cheirosas

    O Cruzamento entre receptores olfativos do sistema nervoso central e o sistema límbico, que regula as emoções, faz com que por exemplo, o cheiro de rosas deixe o sinesteta irritado ou vice-versa, que uma pessoa irritada sinta cheiro de rosas”

    Abraço,

    Thumb up 1
  16. Wanderson,

    Com certeza, é ótimo ter dúvidas, vc disse bem, é o principio do método cientifico… Mas este fato, o de que o controle das emoções está localizado no cérebro, é tão amplamente conhecido, que realmente me surpreendi com a sua pergunta.

    Com relação às pilulas, você novamente disse bem, AINDA não existem pílulas do amor. E a razão para isso é muito simples: o funcionamento do cérebro é extremamente complexo !!!

    Ainda não temos conhecimento suficiente para entender detalhadamente sobre como se relacionam os neuronios e como eles formam os sentimentos, mas já demos o primeiro passo identificando quais áreas estão ligadas aos sentimentos, a memoria, a fala e etc…

    Mas o fato de não termos conhecimento suficiente para SIMULAR emoçoes de maneira alguma significa que não é possivel faze-lo.

    Usando uma analogia tosca, é como um carro, você pode não saber consertar um motor e nem saber exatamente como funciona cada peça, mas vc não tem duvidas que é o motor que move o carro.

    Pesquise na internet sobre SINESTESIA, por coincidencia saiu uma matéria na revista MUNDO ESTRANHO que fala sobre esse assunto que tem tudo a ver com o que estamos debatendo aqui.

    Abraço,

    Thumb up 0
  17. Hahahaha…Muito bom.Ótimo subterfúgio amigo.
    Claro que tenho dúvidas.A dúvida é o pricípiop de todo método científico,e aqui vai mais uma dúvida;se o cortex cerebral é a “causa” de todas os sentimentos humanos,então por quê a ciência ainda não fabricou “pílulas do amor” ou ainda o “elixir da sabedoria”?Sim,pois seria fácil produzir esses sentimentos sinteticamente como fazem com muitos hormônios,já que são substâncias,como vc imaginou,não?

    Thumb up 2
  18. “Procure por livros que falam sobre o assunto.Há uma literatura médica muito relevante sobre essas pesquisas ”

    Me indique um por favor, eu gostaria muito de ler… sempre estou disposto a aprender…. se realmente forem estudos sérios e conclusivos eu admitirei que estava errado sem problemas…

    Abraço.

    Thumb up 0
  19. Wanderson,

    “Evidencie para mim onde está localizada a sede que secreta os sentimentos e atributos nobres como o amor ou a sabedoria,por exemplo”

    No cérebro, mais especificamente no córtex que é a parte do cérebro responsável pela consciencia e pelos sentimentos =)

    Se tem alguma dúvida, pergunte a qualquer neurocirurgião e ele lhe dirá se existem ou nao casos na literatura médica de pessoas que perderam a capacidade de expressar sentimentos devido a simples lesões físicas no cérebro…

    Thumb up 0
  20. Nossa, quanta polêmica!… Vi muitas críticas a religião e muitos trazendo consigo o ceticismo como religião. Nenhuma grande descoberta científica veio de mentes travadas em conceitos ou preconceitos, muito pelo contrário, todas elas surgiram de mentes que usaram estes como plataforma de lançamento mas se permitiram voar muito alto nas hipóteses e teorias para alcançarem novos conhecimentos. A ciência não deve ter o objetivo de negar ou afirmar qualquer fenômeno que seja, deve buscar conhecer e compreender os fenômenos na forma como se apresentam e de acordo com a capacidade de cognição humanas. Mas nada é mais concreto do que o fato de há muitas coisas que não se apresentam a nós em sua plenitude e ainda que o façam, estão além de nossa capacidade de cognição. Por isso, definir os eventos de forma simplista, com uma convicção formada “desde os doze anos”, como uma colega acima falou, é ignorar por desconhecimento ou soberba a limitada condição humana. A lógica é a forma mais segura de se caminhar ao conhecimento, mas também pode nos iludir, por nos guiar por caminhos simplistas e medíocres, quando somos precipitados em nossa maneira de raciocínar.

    O mais provável é que cada um daqui descubra por si só, na hora de sua morte o que realmente acontece, porque não acredito que essa nem muitas próximas gerações tenham a capacidade física de compreender e esclarecer completamente tais fenômenos, sem deixar qualquer dúvida ou especulação quando ao que ocorre com a consciência humana após a falência do corpo.

    Sempre tive uma postura muito cética diante de tudo, mas, de fato, já presenciei coisas que me fizeram pensar muito e ter mais cautela e humildade ao criar juízos de valores, hoje prefiro acreditar que as coisas me “parecem ser”.

    Thumb up 0
  21. @Marcos Souza:”Ambas as teses chegam aos mesmos resultados,mas a minha é mais simples e possui evidências…=)”

    Ok.Perfeitamente.Evidencie para mim onde está localizada a sede que secreta os sentimentos e atributos nobres como o amor ou a sabedoria,por exemplo,assim como o Rins secreta a urina.

    Procure por livros que falam sobre o assunto.Há uma literatura médica muito relevante sobre essas pesquisas que “não”acabaram ainda,issos é,se vc não estiver muito enrrolado na sua bolha de conceitos sobre a realidade que vc está acostumado a acreditar.

    Boa sorte.

    Thumb up 0
  22. Wanderson,

    Seu ponto de vista é interessante, mas peca em apenas uma única coisa. Ele não é apoiado por nenhuma evidencia… se baseia apenas em crença.

    Mas agora na minha humilde opinião, a crença em algo jamais tornou este algo uma coisa real… muito pelo contrário. Existem um sem-numero de crenças sobrenaturais que foram descartadas pela ciencia, ao passo que nao existe NENHUMA comprovada….

    É só por essa razão que sou fortemente inclinado a desacreditar em fatos sobrenaturais…

    Então o que você chama de “baixa coesão entre veículos”, para mim é apenas a simples “baixa atividade do cérebro”. Ambas as teses chegam aos mesmos resultados, mas a minha é mais simples e possui evidencias…. =)

    Abraço,

    Thumb up 1
  23. Jane e Edu,

    Já foram feitos testes a respeito disso que vocês comentaram, sobre pessoas narrando detalhes de cirurgias e etc… Mas até hoje NUNCA se confirmou que isso realmente tenha acontecido…

    Um experimento cientifico sério que tivesse realmente encontrado fortes evidencias de que a “alma” sai do corpo em experiências de quase-morte, com toda a certeza teria sido amplamente divulgado em seus detalhes…

    Ciencia, ao contrário do que muitos acreditam, não tem como objetivo NEGAR fenomenos sobrenaturais e religiosos… o objetivo da ciencia é mostrar ao mundo como as coisas realmente são… como funcionam…

    Se por acaso a ciencia afirma com convicção que fenomenos sobrenaturais não existem, é porque JAMAIS houve qualquer evidencia séria de fenomenos assim…

    Mas se tais evidencias forem encontradas, os cientistas não teriam problema nenhum em divulgar a todos… só que até o momento, este não é o caso…

    Thumb up 0
  24. Obvio. Como eu sempre deduzi, mesmo sem a instrumentacao necessaria para realizar a medicao.

    Ora, se o cerebro humano COMPROVADAMENTE “substitui” situacoes de trauma e/ou stress extremo por imagens contidas no subconsciente, como, por exemplo, aquela pessoa que foi violentada por entes queridos e JURA que eram fantasmas ( ou extraterrestres, dependendo ) que o cometiam o ato hediondo ( basta procurar, ta documentado ), porque nao “criar um cenario agradavel” para O PIOR DOS MEDOS; A MORTE ?

    Como eu SEMPRE digo, a “logica” e a mae de todas as ciencias e basta pensarmos um pouco para concluirmos que, a perspectiva da morte, bem como a sua aproximacao, seria algo que o cerebro humano, para proteger a consciencia no momento do “colapso final”, fatalmente ( com licenca do trocadilho ) conceberia um cenario mais figurativamente “agradavel”. Luzes, tuneis, anjos, corpinho flutuando e demais balelas.

    Nada mais obvio. Tenho essa opiniao desde os 12 anos. Nao foi muito dificil de chegar a essa conclusao…

    Abracos.

    Thumb up 1
  25. P Q P!!

    Porque nao pedem pra postar um artigo completo no hypescience!
    Um comentário era pra ser algo a ser discutido, porém uma opiniao.. curto. E não uma tese de mestrado!!!

    Thumb up 1
  26. Isso não explica o caso de pessoas que tiveram as mesmas sensações ou experiências não quando morreram, mas dormindo ou sedadas, seria o sono um estado semelhante ou próximo da morte?

    Thumb up 0
  27. Resumindo os comentários,muito interessantes por sinal,é o seguinte.Na verdade,os fenômenos explicados no artigo estão corretos,é vero,pois é efeito de observações.
    Só há uma resalva a fazer,se as visões tem uma característca “única”,como então a maioria segue um padrão,como a entrada em um túnel brilhante ou escuro,a passgem de toda vida do indivíduo que passa rapidamente pelos seus olhos,a vista de entes queridos,etc,etc..?

    Enquanto o corpo bioplásmico(corpo espiritual) estiver ligado ao corpo somático(corpo físico),esse primeiro vai continuar enviando informações ao cérebro enquanto houver coesão entre os dois.
    Os acontecimentos que as pessoas relatam são impressionantes por que,essa coesão entre esses dois veículos está em níveis muito baixos,deixando que o espírito do indivíduo presencie as vezes, com muita clareza ou não,o que acontece ao seu redor,até que o corpo seja reanimado por completo pela aparelhagem médica e a coesão se estabeleça normalmente.
    Basicamente,é isso que acontece na esperiências de EQM.

    Na minha humilde opinião,as teorias de que as “visões”da EQM são coisas criadas somente pelo cérebro,é uma visão simplista e reducionista do espírito humano,característica básica do cientificismo materialista.

    Thumb up 1
  28. Concordo com o Edu pois seria uma forma simplista em se considerar tudo aos olhos da ciencia, pois ate a nossa ciencia e ainda muito limitada e alem do mais se esta falando da estrutura mais complexa do universo que temos conhecimento, nao estou falando em almas e coisas sobrenaturais mas acho sim que ha muita coisa a ser investigada pois realmente ha relatos dessas viagens que a consciencia faz nesses periodos de quase morte e isso e indiferente da cultura de cada povo e atinge ate pessoas ceticas, tudo isso tem um fundo de verdade que deve ser investigado mais profundamente,eu acho que se esta olhando a casa e nao os seus alicerces.

    Thumb up 0
  29. Já estudei muito a respeito deste assunto justamente por que era muito cético a respeito de espiritualidade. E quanto mais eu aprendo sobre isso mais sei que a ciência ainda é limitada para compreender todos os fenômenos que acontecem no “quase morte”. Estes “pseudo” cientistas que se limitam a dizer que estes fatos são apenas reações químicas no cérebro com certeza nunca passaram por uma experiência deste tipo. Os que já passaram com certeza mudaram seu jeito de pensar, a não ser os arrogantes que se negam a aceitar o fato de que não podem explicar tudo e permancem estáticos em relação a abrir sua mente para novos conhecimentos.
    Não se trata apenas de ver luzes, túneis e afins, mas também de sair do hospital, ver pessoas lá fora que depois confirmaram que estavam lá mesmo e fizeram e disseram exatamente o que eu havia visto. E ainda ver coisas fantásticas que existem no outro plano, mas isso é outra história, nem adianta tentar falar aqui porque ia gerar muita polêmica.
    abçs a todos.

    Thumb up 0
  30. Wesley e Marcos, o fato científico é que há uma hiperatividade cerebral momentos antes da morte. Ponto final. A interpretação desse dado não autoriza a fazer inferências do que existe ou deixa de existir no Universo. Nem autoriza a dizer, categoricamente, o que significa essa hiperatividade cerebral, que tipos de percepções estariam abertas nessa hora. Há relatos de pessoas que estavam com os olhos fechados com esparadrapos, sedadas, e ainda assim narraram detalhes da cirurgia que sofriam. Quer dizer, é preciso calma diante dos fenômenos. Vocês parecem muito convencidos daquilo que os fatos não autorizam afirmar. Calma e neutralidade científica, rapazes!

    Thumb up 0
  31. Esse é o problema dos cientistas ou pseudo-cientistas. Acham que o ser humano é superior o bastante para que todos os fenômenos que percebe se expliquem através de conceitos que se enquadrem em sua compreensão. Olho esses comentários e vejo nada mais que pessoas insistindo que a terra é plana e que o universo gira em torno dela. Falta humildade.

    Quem já passou por uma experiência dessas sabe que a coisa vai muito além de qualquer explicação sobre neurônios e descargas elétricas, que até fazem parte do processo, mas não são necessariamente a causa dele.

    Se a visão é fruto do reflexo da luz nos objetos captado pelos nossos feixes nervosos dos globos oculares e traduzidos pelo cérebro, como então uma pessoa totalmente desacordada pode se enchergar de fora de seu corpo e descrever com exatidão tudo que está se passando durante a experiência de quase morte? Os olhos estão fechados.

    A ciência é essencial para compreendermos os fenômenos que ocorrem a nossa volta, mas não pode ser usada para que imponhamos nossa forma de ver o mundo. É ela que nos guia e não nós que a guiamos, por isso é melhor estudarmos os fatos com mais humildade e não tentarmos transformar as teorias em axiomas. Acho mais inteligente dizer que “as coisas parecem ser” ao invés de afirmar que “elas são”.

    Thumb up 1
  32. Edu,

    Só quem não tem noção de que toda e qualquer experiencia que possui são reflexos diretos do cérebro é que acham que existem coisas que a ciencia não explica.

    O fato é que TUDO o que sentimos passa pelo cérebro, o problema é que existem situações extremas que fogem do cotidiano e que propiciam percepções distorcidas da realidade, o que causa essa sensação de “existirem coisas que a ciencia nao explica”….

    Mas a ciencia explica sim, tudo não passa de uma “pegadinha” do cérebro que engana nossos sentidos.

    É como o Dejavu, quem já teve um, tem certeza absoluta que já viveu tal cena no passado… mas já foi provado cientificamente que o Dejavu não passa de micro eplepsias que ocorrem no cérebro e acabam distorcendo a nossa percepção de tempo e espaço.

    Com relação as experiencias de quase morte é semelhante, mas a “pegadinha” do cérebro nesse caso não é causada pelas micro eplepsias e sim pelas condições extremas citadas pelo Wesley.

    Então não é que a ciencia nao consegue explicar, e sim você que não tem conhecimento cientifico o suficiente para entender que seu cérebro pode sim enganar seus sentidos.

    Abraço

    Thumb up 1

Envie um comentário