Bater nos filhos aumenta risco de doença mental

Publicado em 4.07.2012

Bater em crianças para educá-las é um absurdo para alguns, mas tem grande aceitação cultural em diversas sociedades. No Brasil, a prática é comum. Basta lembrar da polêmica gerada em torna da “Lei da Palmada”, um projeto de lei que pretendia proibir castigos físicos na educação de crianças.

Muitas pessoas não concordaram com o projeto, em nome do poder familiar e até mesmo da permissão bíblica ao “uso da vara” na educação. A lei não foi aprovada, pelo menos por enquanto, mas castigos físicos contra crianças já são ilegais em 32 outros países.

Uma nova pesquisa mostra que bater para educar não é apenas uma questão moral, mais que isso, pode trazer diversos problemas psicológicos para as crianças agredidas. Adultos que foram punidos fisicamente na infância tem maior risco de desenvolver transtornos mentais em comparação com aqueles que não receberam punições físicas, de acordo com o estudo.

Pesquisadores da Universidade de Manitoba, no Canadá, revelaram que, entre os adultos, 2% a 7% dos transtornos mentais – incluindo depressão, ansiedade, dependência de álcool, transtorno de pânico e paranoia – podem ser atribuídos à punição física que aconteceu durante a infância. O estudo não inclui as pessoas que sofreram abuso físico, sexual ou negligência emocional.

É importante que pais e médicos estejam cientes dessa ligação entre castigo físico e doenças mentais. A melhor saída, de acordo com pesquisadores, seria o fornecimento de informações sobre estratégias de disciplina alternativas.

Alguns pais devem achar saídas que não sejam “palmadas” difíceis de engolir – afinal, muitos de nossos próprios pais foram agredidos quando crianças e podem se considerar relativamente bem agora. Mas o novo estudo pode fazer com que os futuros pais repensem se a agressão é mesmo a melhor saída.

E você, acha que devemos bater nos filhos ou não?[CNN/LiveScience/Foto]

Autor: Stephanie D’Ornelas

É estudante de jornalismo, adora um café e um bom livro. Curte ciência, arte, culturas e escrever, mesmo que sejam poesias para guardar na gaveta.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

11 Comentários

  1. está dificil de eles revelarem a porcentagem de tais que nunca apanharam terem desenvolvido doenças mentais,pq a maioria de nós levamos merecidas palmadas na infância,há sim, crianças marcadas fisica e mentalmente perturbadas por terem sido agredidas por pais que viveram tais formas de educação monstruosas,para mim CASTIGO,ainda é a melhor forma.

    Thumb up 1
  2. Discordo com esses comentários. Vocês estão bem? Estão sim. Por quê? Não foi por causa das palmadas. Deve-se entender que essa prática não ajuda em nada, apenas atrapalha. E usar bíblia para explicar tudo? Até entendo que a bíblia diga isso, mas pensem bem, vocês acham que eles, naquela época em que não se sabia quase nada, saberiam explicar tudo certinho?

    Thumb up 7
    • É? Deixe seus filhos fazerem o que querem e vai ver onde tu vai parar seu paspalho.
      Olha a bandidagem da geração passada e olha a de agora e verá que a geração que levou as palmadas sao mais humanas do que a geração solta que é agora a mais violenta e sem respeito ao próximo.

      Thumb up 5
    • ? O que “não bater” tem a ver com deixar os filhos fazerem o que quiserem? De verdade… Quando você bate no seus filhos, você vê eles aprendendo ou a sua raiva diminuindo? Os pais que batem nos filhos fazem isso por problemas próprios e raros assumem. Raros assumem que estavam cansados, raros assumem que estavam estressados, raros assumem. Porque ter filho, DÁ TRABALHO. MUITO, muito mais do que vocês imaginam quando têm, muito mais do que vocês tem quando vocês já tem filhos. Então assumam, que vocês batem por que seus pais batiam em vocês, assumam que é raiva, magoa, cansaço, estress… de vocês pais, não dos filhos. Educar tem a ver com impor respeito, não medo. Todas as pessoas que eu conheci na minha vida que nunca apanharam cresceram como seres humanos totalmente em paz, estudam, inteligentes, equilíbrio mental, físico, respeitam e amam muito seus pais.

      Agora, as pessoas que apanharam… tudo bem, nem todas viraram marginais, sequestradores, serial killers, mas… todos os marginais, sequestradores e seriais killers sofreram algum tipo de violência… Seja essa em casa, na rua, na escola, no trabalho…

      Então PAREM DE DISCUTIR… Parem de ter preguiça de educar seus filhos corretamente… Parem de justificar seus erros…

      Thumb up 12
  3. Deve ser por isso que sou retardado, já apanhei de fio de ferro de passar, vara de pescar, espada de são jorge, taco de beisebol, cabo de vassoura, etc…

    Thumb up 5
  4. Isso é a mais pura mentira!
    Tenho 12 irmãos, sempre apanhamos quando pequenos até os 12 anos e hoje estamos todos casados, com filhos, nenhum usa drogas, todos trabalham e nenhum é revoltado. Posso dizer que graças as palmadas e surras que levei sou um homem de bem e batalhador. E crio meus filhos na mesma concepção. Esses idiotas que fazem teses mais burras ainda sim precisavam ter apanhados quando pequenos.

    Thumb up 10
    • Nem todas as pessoas que apanham viram bandidos… mas todos os bandidos apanharam…

      E aqueles que nunca sofreram nenhum tipo de violência, pensamentos ligados a violência são tão absurdos, que parecem que eles vivem em um mundo diferente do nosso…

      As pessoas estão acomodadas a serem violentadas… Vocês vêem esse mundo todo errado, e botam a culpa na conversa, no dialogo, na compreensão, na discussão.. Poxa, é serio isso? Bota a culpa na violência, na falta de paciência, no desleixo…

      Bater em alguém parece comportamento de alguém equilibrado? Só que é um desiquilíbrio que tá todo mundo acostumado… Já que é para se a costumar… se acostumem a ver garotos de 12, 13 anos cometendo assasinatos em massa… Ué… é só um garoto de 12 anos… a maioria não é assim… não precisamos mudar nossa maneira de pensar

      (dããããar!)

      Thumb up 6
  5. Apanhei muuuuito dos meus pais e hoje não sou nenhuma retardada.
    Muito pelo contrário, os amo muito e não guardo nenhum rancor.
    Vivemos agora em mundo de crianças mimadas, mal-educadas, sem limites e que não sabem o significado de respeito. Muitos pais tentam compensar sua ausência familiar satisfazendo todos desejos dos seus filhos… Sou a favor da disciplina desde que o amor, a atenção, o diálogo e o carinho prevaleçam na vida da criança.

    Thumb up 10
    • Sou a favor dos mimos desde que o amor, a atenção, o diálogo e o carinho permaneçam na vida da criança.

      Thumb up 0
  6. E qual a porcentagem de pessoas que não apanharam e desenvolveram doenças mentais??

    Thumb up 15

Envie um comentário

Leia o post anterior:
illusion
Comer 40% menos pode prolongar sua vida em 20 anos

Grupo de pesquisador...

Fechar