Cientistas encontram portais no campo magnético da Terra

Publicado em 4.07.2012

Portais, na ficção científica (e em jogos de computador), são passagens capazes de transportar você para pontos distantes no espaço e no tempo ou, ainda, para outra dimensão. Na vida real, não chegam a tanto, mas não deixam de ser um fenômeno surpreendente.

Em observações feitas recentemente por uma equipe da NASA, foram encontrados portais no campo magnético da Terra. “São locais onde o nosso campo magnético se conecta com o do sol, criando caminhos com mais de 150 milhões quilômetros de extensão”, explica o físico Jack Scudder, da Universidade de Iowa (EUA).

Esses portais magnéticos, também chamados de “Pontos-X”, abrem e fecham várias vezes por dia. Normalmente, estão localizados a dezenas de milhares de quilômetros da superfície terrestre, onde fortes ventos solares atingem o campo magnético do planeta.

A maioria deles é pequena e dura pouco, mas alguns são gigantescos e demoram para se fechar. Através deles, correm toneladas de partículas energéticas, aquecendo a atmosfera da Terra, causando tempestades magnéticas e auroras boreais.

Como encontrar um portal

Em 2014, a NASA planeja lançar naves para coletar informações e, assim, poder estudar o fenômeno. Encontrar portais não é fácil, já que eles abrem e fecham sem aviso e são invisíveis a olho nu. Ao analisar um projeto antigo, porém, Scudder descobriu uma forma de localizá-los.

No final da década de 90, a nave Polar da NASA passou anos na magnetosfera da Terra e encontrou vários Pontos-X/Portais durante a missão. Usando dados coletados por essa nave, é possível calibrar equipamentos que indiquem a presença das estranhas passagens magnéticas.[ScienceDaily]

Autor: Guilherme de Souza

É jornalista empenhado e ilustrador em treinamento. Curte ciência, cultura japonesa, literatura, seriados, jogos de videogame e outras nerdices. Tem alergia a música sertaneja e acha uma pena que a Disco Music tenha caído no esquecimento.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

18 Comentários

  1. A NASA omite informações sobre esse assunto e sobre qualquer outro em que a população se interesse em pesquisar e saber sobre o assunto, e quem disse que eles não vistos a olho nú se conheço pessoas que já viram?

    Thumb up 0
    • Natália, ninguém vê campos magnéticos. E a NASA não oculta informação nenhuma, se ela ocultasse, não teríamos este artigo, já que ele foi originalmente publicado pela NASA.

      Com direito a vídeos:
      http://youtu.be/jaB4cSPWBN0

      Thumb up 1
  2. Isso é conexão elétrica com efeitos eletromagnéticos. É muito mais caro energeticamente criar um campo magnético do q uma descarga elétrica…

    Thumb up 4
    • Olha, Glauco, eu estou olhando o artigo no site da NASA, e eles falam de CAMPOS MAGNÉTICOS, e conexão de CAMPOS MAGNÉTICOS. Campos magnéticos são detectados de forma bem diferente de campos elétricos. Com tantos cientistas e engenheiros trabalhando lá, acho que eles não fariam esta confusão…

      Veja o artigo original:
      http://www.nasa.gov/mission_pages/sunearth/news/mag-portals.html

      Thumb up 2
    • César,
      Eu não tô corrigindo a matéria, estou corrigindo o modelo teórico. Não sei de onde esses cientistas tiram tantos campos magnéticos sem uma fonte elétrica para mantê-los!

      Thumb up 1
    • Puxa vida, corrigindo o MODELO TEÓRICO! Isto não é pouca coisa. Quer dizer, o eletromagnetismo é o que é desde o fim do século 19, ou seja, mais de 100 anos sem nenhuma “correção no modelo”!

      Claro, a teoria atômica do início do século 20 elucidou alguns fenômenos elétricos e magnéticos naturais (que, curiosamente, funcionam sem uma “fonte elétrica”), a natureza da corrente elétrica, tão cara a Benjamin Franklin que no século 18 fazia experimentos com ela, foi elucidada, mas o eletromagnetismo continua o mesmo, e é baseado neste eletromagnetismo que se criou equipamentos para detectar campos magnéticos que foram mais tarde lançados ao espaço, mediram o campo magnético terrestre e o campo magnético do Sol.

      Thumb up 9
  3. Magnetismo magnífico! E isso que o campo magnético da Terra não se equipara a outros!
    Imaginem que tal intensidade estruturas como essa se formando num campo magnético tão grande quanto o de Júpiter?

    Thumb up 14
    • Notícia muito interessante mesmo.
      __

      Jonatas, você acredita que no futuro a humanidade vai poder explorar a Via Láctea? Sei que você não tem bola de cristal, mas gostaria de saber sua opinião.

      Outra coisa, o que você faz para deixar essas letras em negrito?

      Thumb up 3
    • Vou responder pro Jonas.
      Não, não vamos explorar a Via Láctea. Não com a NASA e as atuais agências controlando o movimento. Não sabemos nem sair da órbita baixa terrestre, muito menos sair do Sistema Solar.

      Prá deixar as letras em negrito ele segue as instruções abaixo.

      Thumb up 2
    • Como não sabemos? Tem uma sonda a caminho de Plutão, como é que ela saiu da órbita baixa para ir para Plutão, se nós não sabemos nem como sair da órbita baixa? Tem uma sonda que vai chegar em Marte em coisa de um mês, mais ou menos, como pode ela estar chegando em Marte, se não sabemos sequer como sair da órbita baixa da Terra?

      Será que… Não, por favor, diga que é mentira, diga que eu estou enganado, e que não estamos sendo todos enganados por todos os físicos, cientistas, astrônomos e agências espaciais do mundo livre e do mundo comunista, por favor! Eu não suportaria saber que é tudo uma mentira e que meu nome é Truman…

      Thumb up 4
    • Bla bla bla. Tô falando em sair da baixa órbita levando um astronauta junto, não um kit de ferramentas!

      Thumb up 1
    • É a mesma tecnologia, o mesmo conhecimento. O único detalhe é o sistema de suporte à vida. O resto é exatamente o mesmo…

      Thumb up 4
    • Pois é justamente o que ninguém consegue fazer. Kd os astronautas indo prá Lua, Marte ou qq outro pedaço de pedra?

      “Ah, não há no momento interesse econômico em se explorar o espaço”

      Conta outra. Se esse fosse o caso era mais um motivo prá tirar as agências espaciais no caminho.

      Thumb up 2
    • Quer dizer que por que ninguém está indo para Marte ou qualquer outro lugar fora da órbita baixa, você chegou à conclusão que é por que não sabem sair da órbita baixa? E se soubessem, estariam em tudo quanto é canto do Sistema Solar?

      Thumb up 7
    • Só complementando a fala do nobre colega Cesar, no que tange ao interesse econômico para realizar viagens a outros corpos planetários.
      Mister se faz ressaltar que mesmo que a Lua fosse um corpo maciço de ouro, ainda assim não seria economicamente interessante a exploração comercial da Lua, pelo menos com o custo da nossa tecnologia atual.
      Dessa forma, ainda se faz necessário o interesse de Governos para empreitadas dessa magnitude.

      Thumb up 2
    • André, também não sou o Jonatas, mas posso dar um pitaco. A exploração da Via Láctea é inviável com a tecnologia que temos. Mesmo que tivéssemos a tecnologia para realizar em pouco tempo as viagens para as estrelas, seria uma viagem sem volta, por que, se para a nave se passariam apenas alguns anos, para quem ficou na Terra se passariam centenas de milhares, senão milhões de anos.

      Mas se a gente se conformar com viagens sem volta, poderíamos então colonizar a Via Láctea. Eu acho que existe potencial para isto se a gente desenvolver naves espaciais como Rama, a nave descrita por Arthur Clarke no romance “Encontro com Rama”. Mas acho que isto só vai aocntecer depois que forem construídos elevadores espaciais, como o que é descrito no romance “As Fontes do Paraíso”, do mesmo Arthur Clarke.

      Thumb up 6
    • Glauco Ramalho e Cesar Grossmann, agradeço pelas respostas.

      Thumb up 1
    • Cesar você é professor? gostei muito das suas respostas, muito construtivas.. um grande abraço!!!

      Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
bone_2243690b
Gordura é transformada em ossos em laboratório

Recentemente, cienti...

Fechar