Complexo funerário cheio de múmias e estatuetas é desenterrado no Egito

Várias múmias e mais de mil figuras conhecidas como ushabti foram descobertas em um antigo cemitério localizado em Luxor, no Egito.

Uma equipe de arqueólogos do Ministério das Antiguidades egípcio descobriu o complexo funerário durante escavações recentes.

O local contém várias tumbas que foram originalmente construídas para um homem chamado Userhat, que foi um juiz em Luxor em algum momento durante o que os arqueólogos chamam de Novo Reino do Egito (1550-1070 aC).

Durante o período do Novo Reino, o Egito foi unificado, e na maior parte controlava uma grande quantidade de território no Oriente Médio e no Sudão moderno. Após o fim do Reino Novo, o complexo foi reaberto e mais múmias e enterros foram realizados na estrutura.

Ushabti

Os pesquisadores descobriram um labirinto de túneis e câmaras contendo restos humanos e de múmias. Em alguns casos, as cores nos caixões estavam bem preservadas, apesar da passagem de milênios.

Além disso, uma coleção de estatuetas ushabti esculpidas em faiança, terracota e madeira também foi desenterrada no complexo, bem como restos de vasos de barro.

Ushabti eram frequentemente enterradas com os mortos no Egito antigo. Os pesquisadores geralmente acreditam que ushabtis eram colocados ao lado dos mortos para que as estatuetas pudessem trabalhar para os falecidos na vida após a morte.

“Encontramos um grande número de ushabti, mais de 1.000 delas”, disse o ministro das Antiguidades do Egito, Khaled el-Enany, à Agência France-Presse.

Mais trabalho

As escavações ainda estão em andamento. Mais porções do local precisam ser analisadas.

Segundo o ministério egípcio, o complexo já desenterrado faz parte de um cemitério antigo maior, que hoje é frequentemente chamado de Dra ‘Abu el-Naga. [LiveScience]

Por: Natasha RomanzotiEm: 20.04.2017 | Em História, Principal  | Tags: ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (8 votos, média: 4,88 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta