EUA testaram bomba de Tsunami que poderia rivalizar com a bomba nuclear

Todo mundo sabe o estrago que um tsunami pode causar. O tsunami mais mortal da história, ocorrido em 2004 na Indonésia, matou cerca de 230.000 pessoas.

Agora, um cineasta descobriu que, em 1944, menos de um ano antes do final da Segunda Guerra Mundial, os EUA e a Nova Zelândia começaram a testar uma “bomba tsunami”, que criava ondas de 10 metros, concebida para acabar com cidades costeiras inimigas.

Os testes faziam parte da operação secreta de codinome “Project Seal”, detalhada em um novo livro chamado “Secrets and Treasures” (em português, “Segredos e Tesouros”) do autor e cineasta neozelandês Ray Waru, que se deparou com a missão enquanto pesquisava arquivos militares.

A bomba basicamente desencadeava 10 explosões grandes no oceano para criar um tsunami de 10 metros que pulverizaria e afogaria uma cidade. Cerca de 3.700 bombas foram detonadas durante os testes, que revelaram que uma bomba tsunami de sucesso exigiria “cerca de 2 milhões de quilos de explosivos, dispostos em uma linha cerca de 8 quilômetros da costa”.

“Presumivelmente, se a bomba atômica não funcionasse tão bem como funcionou, poderíamos ter ‘tsunamizado’ as pessoas”, disse Waru.

O projeto

O Project Seal só durou cerca de um ano, e os testes foram realizados em águas ao redor da Nova Caledônia e Auckland.

O projeto foi lançado em junho de 1944, depois que um oficial naval dos EUA, E. A. Gibson, notou que as operações de detonação para limpar os recifes de coral em torno de ilhas do Pacífico por vezes produziam uma grande onda, levantando a possibilidade de criação de uma “bomba tsunami”.

Waru disse que o teste inicial foi positivo, mas o projeto foi engavetado no início de 1945, embora as autoridades da Nova Zelândia continuassem a produzir relatórios sobre as experiências na década de 1950.

A missão foi esquecida porque peritos concluíram que as explosões individuais não eram suficientemente potentes e uma bomba tsunami de sucesso exigiria cerca de 2 milhões de quilos de explosivos, dispostos em uma linha a 8 km da costa. “Se isso estivesse em um filme de James Bond, seria visto como fantasia, mas era uma coisa real”, disse Waru.

O cineasta só se deparou com tais relatórios porque eles ainda estavam sendo examinados, de modo que estavam simplesmente “sentados” na mesa de alguém, em meio a outros arquivos.

Em seu livro, Waru também revela outros achados incomuns nos arquivos, incluindo registros do Departamento de Defesa da Nova Zelândia de milhares de avistamentos de OVNIs por membros do público, militares e pilotos comerciais. Alguns dos relatos incluem desenhos de discos voadores, descrições de alienígenas usando “máscaras de faraó” e uma alegada escrita extraterrestre.[Gizmodo, Telegraph, TheVerge]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

5 respostas para “EUA testaram bomba de Tsunami que poderia rivalizar com a bomba nuclear”

  1. Com tantos problemas no mundo, como gente a morrer à fome, gente a morrer com doenças completamente curáveis ou doenças que podiam ter uma maior investigação na procura da cura das mesmas e gastam milhões em armamento?
    É vergonhoso e ultrajante. Preocupam-se com guerras e com os outros e os próprios cidadãos americanos andam-se a matar uns aos outros.

    • voce tem razao,esse mundo ta uma merda,inves de planeta Terra deveria ser chamado de planeta Guerra,sem piada,essas autoridades desses paises como EUA e Russia e outros paises so pensam em guerra um contra o outro,eu repito,esse mundo ta uma merda.

  2. imagine os custos,alem de naquela época não terem um sistema de detonaçao perfeita para explodirem de uma uma só vez os explosivos,e se conseguissem,a onda seria incontrolavel atingindo tambem outros paises,sem contar nos estragos ambientais se bem quê isso não seria preoucupaçao para eles.

Deixe uma resposta