Mito desvendado: as superbactérias que viveram na Lua

A ida do homem à Lua é assunto polêmico até hoje. Alguns juram ter provas de que tudo é mito, outros já tentaram provar que o mito é mito! Se você acredita, continue lendo, se não, outros artigos aqui do Hype podem despertar mais o seu interesse.

Para aqueles que acham que o homem realmente pisou no satélite, um folclore parece ter sido desmentido, no entanto. O mito dos micróbios na Lua. O mistério gira em torno do pouso da Apollo 12 em solo lunar e a volta à Terra dos astronautas com uma câmera que fazia parte de um robô da NASA, o Surveyor 3.

Os astronautas Pete Conrad e Alan Bean aterrisaram na Lua em 1969, a 163 metros do Surveyor 3 que havia sido mandado para lá em 1967. A câmera do equipamento foi trazida de volta pelos dois americanos em ambiente esterilizado. Quando o objeto foi analisado, foram encontradas evidências de uma colônia da bactéria Streptococcus Mitis.

Na época, os astrobiólogos concluíram que cerca de 100 micróbios sobreviveram ao pouso, ao vácuo do espaço, quase três anos de exposição ao ambiente lunar e seu frio de cerca de 253ºC negativos, sem falar da falta de nutrientes, água ou fonte de energia. Mas, como?

Um time de cientistas da NASA decidiu rever a conclusão e parece que há um pouco de sujeira nessa história. “A alegação é de que as bactérias teriam sobrevivido é inconsistente, até para aquela época”, disse o diretor do comitê do Painel de Pesquisas Espaciais em Proteção Planetária (Committee on Space Research Panel on Planetary Protection), John Rummel. “Apesar dos próprios cientistas discordarem, o assunto virou notícia e foi disseminado pela imprensa e, agora, pela internet”, disse. Segundo Rummel, o time que analisou o Surveyor 3 achava que tinha encontrado um micróbio que sobreviveu na Lua, mas, na verdade, só encontrou traços da contaminação causada por eles mesmos.

Rummel e colegas publicaram o estudo: “Micróbio na Lua? O Surveyor III e as lições a serem aprendidas para o retorno de amostras no futuro”. Segundo o co-autor Don Morrison, eles analisaram até um vídeo gravado em de película 16 mm, na época. “As cenas não nos dão muita confiança em pensar que não houve contaminação”. Por exemplo, a equipe que estudou a câmera do Surveyor podia ser vista usando camisetas de mangas curtas, entre outras evidências.

Por um lado, Rummel explica que, hoje em dia, os cuidados ao manipular uma amostra especial são bem maiores, contudo, o incidente do Surveyor 3 pode servir de exemplo no futuro. “Nós precisamos ser muito mais cuidadosos com o controle de contaminação. Se não o fizermos, as amostras de Marte, por exemplo, pode ficar cheia de resquícios da Terra e podemos deixar de detectar importantes evidências sobre aquele planeta”, disse Rummel.

Pelo menos podemos ficar aliviados que os micróbios do Surveyor 3 não eram superbactérias. [LiveScience]

Por: Letícia ResendeEm: 4.05.2011 | Em Espaço, Principal  | Tags: , , ,  
Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

23 respostas para “Mito desvendado: as superbactérias que viveram na Lua”

  1. E quem foi que falou que vcs, cientistas, são as pessoas mais idôneas para dar informação sobre pontos polêmicos que envolvem interesses estratégicos das grandes potências? Vocês são todos comprometidos e tem rabo preso com empresas e governos financiadores, estão ideologicamente condicionados ao paradigma que interessa àqueles que pagam os seus salários, e ainda vêm falar que devemos consultá-los? Quando os encostamos contra a parede, apelam para o baixo recurso do deboche e da depreciação, nunca permitindo que os interroguemos de forma sistemática e organizada. Como podem querer que perguntemos algo a vocês?

  2. Para o “farsa da ida a lua”: Primeiro vá estudar coisa séria. Procure informação com Físicos e Astrônomos conhecidos. Pare de se infurnar em sites de picaretas que não tem formação científica nenhuma como esses Andrés da vida. Alguns mal tem o mobral. Todas as afirmações dos conspiracionistas que você postou abaixo são facilmente explicadas por quem tem conhecimento no assunto. Quem não sabe nada de Física, Fotografia, etc vai cair no conto do vigério desses caras. Aqui alguns links para quem quer aprender sobre o assunto:

    http://zeca.astronomos.com.br/afraudedafraude/afraudedafraude.htm

    http://www.projetoockham.org/historia_lua_1.html

    • Já esbarrei com bastante material sobre a suposta farsa da ida a Lua e a hipótese q considero mais plausível é:

      O mito seria uma meia-verdade e meia-mentira. Explicando…

      A farsa seria sim real, porem APENAS em relação a PRIMEIRA, no máximo segunda viagem.

      O motivo era a clara inferioridade q os EUA se encontravam perante a extinta URSS.
      Simulando a ida a Lua antes dela ter realmente acontecido se garantiria a supremacia americana na história. Da segunda ou terceira viagem em diante é q foram verdadeiras.

      As pedras colhidas foram feitas em vôos não tripulados anteriores, inclusive se aproveitando algumas filmagens e fotos. A nave foi vista e acompanhada por radar e etc por
      vários pontos do mundo, mas era não tripilada. A aterragem foi encenada no oceano.

      As filmagens foram feitas parte em estudio parte em uma área perto da área 51, q se assemelha muito com o terreno lunar e é de visitação proiibida até hoje.

      A grande confusão em provar ser farsa ou verdade reside justamente no fato de q há dados falsos da primira ida com os verdadeiros das posteriores e não tripuladas anteriores misturados.

      A farsa teve como único objetivo garantir q os EUA teriam o lugar na historia como primeiro país a pisar na Lua, pois a URSS estava em enorme vantagem e bem provavelmente teria conseguido o feito primeiro não fosse a farsa americana.

      A URSS foi o primeira nação a por um satélite artificial em órbita, a primeira a levar um ser vivo ao espaço e a primeira
      a levar um ser humano ao espaço. Não é difícil perceber o enorme abismo q separava os EUA da URSS na época.

      Os EUA, nas previsões de alguns envolvidos no projeto da época, só conseguiria tal feito em 5 anos.

  3. Para esclarecer melhor o termo MITO, consultei meu dicionário enciclopédico e encontrei quatro sentidos para essa palavra: 1)Narrativa de origem remota e significação simbólica, sobre as forças da natureza e os aspectos gerais da condição humana, cujos personagens sao deuses, seres sobrenaturais, etc. 2)Construção da mente que não se baseia na realidade; fantasia. 3)Afirmação falsa, divulgada com intuitos difamatórios, propagandísticos, etc; fábula. 4)Representação mental de fatos ou personagens reais de forma idealizada e tomada como modelo; estereótipo.

  4. Eu sinceramente não entendo haver pessoas que duvidem da chegada do homem na Lua. Já repararam que elas levantam questionamentos sem embasamento científico?
    É tanta ignorância, que esquecem o princípio básico do referencial distinto. Incidência de luz diferente, gravidade diferente, tecnologia de época insuficiente para gerar imagens claras e por isso mesmo produzirem sombras, etc. E sobre a NASA ter conseguido ir à Lua em 1969 e nunca mais ter-se interessado, é por evidências de que será mais válido explorar outros astros. Isso sem contar na redução de verbas. Uma prova é o direcionamento das pesquisas da NASA para outros campos que não seja a astronomia.

  5. Já tinha ouvido falar dessa história. Diziam que durante as preparações do lançamento da Surveyor, um dos técnicos teria espirrado em cima da sonda e as bactérias foram junto para a Lua. História muito mal contada. Num ambiente onde as temperaturas oscilam entre centenas de graus celsius para cima ou para baixo, sem ar e com altíssima radiação solar, como poderiam sobreviver por tanto tempo? Finalmente a verdade apareceu. A contaminação ocorreu na volta à Terra. Nada pode sobreviver na Lua. Nada.

  6. É isso aí: A comunidade científica sabe que o Homem foi a Lua, não existe uma Agência Espacial de qualquer nação que seja que sequer dê bola para alegações infantis dos conspiranóicos. Os maiores cientistas sequer discutem essas besteiras de conspiração pois as provas das missões Apollo são cabais. Ora essa, físicos como o Stephen Hawking, Marcelo Gleiser, Gustavo Guthemberg são enganados e experts via internet é que são os espertos. Só rindo.

    • se o homem realmente foi a lua, POR FAVOR ,me responda as minhas perguntas , cassio.

  7. para aqueles que realmente acreditam que o homem foi a lua , me respondam:
    1 – Existem diversas fotos com sombras em várias direções, sendo que a única fonte de luz seria o Sol e todas as sombras deveriam ser paralelas.

    2 – Fotos com diferentes tamanhos da Terra, vista da Lua, evidenciando montagens desproporcionais.

    3 – Existem milhares de fotos com penumbra, sendo que não deveria haver penumbra na Lua devido à ausência da atmosfera.

    4 – Faltam as estrelas no fundo de todas as fotos. Com a ausência da atmosfera, as estrelas seriam ainda mais reluzentes.

    5 – Nas fotos e vídeos, a bandeira dos EUA aparece tremulando na superfície lunar. Porém, não existe vento na Lua simplesmente porque na Lua não há atmosfera.

    6 – Em centenas de fotos, há pegadas dos astronautas na Lua. Mas, seria difícil haver formação de pegadas devido à falta de umidade e de gravidade.

    7 – Numa das fotos, há indício de alguém ter colocado embaixo de um dos pés do Módulo Lunar um montinho de terra para que este pé não ficasse no ar.

    8 – Pelo que se vê nas fotos, não houve pouso do Módulo Lunar. Ele teria sido colocado delicadamente naquele local. Não há marcas no solo do propulsor da nave.

    9 – No mesmo lugar onde o pé do astronauta cria uma profunda pegada na superfície lunar, o pé do módulo lunar se mostra muito delicado na superfície da Lua, sem causar qualquer estrago.

    10 – Pelo tamanho do Módulo Lunar, dificilmente existiria nele combustível o suficiente para colocá-lo em órbita novamente.

    11 – Não existem, até hoje, filmes fotográficos que resistam à enorme variação de temperatura que ocorre na Lua.

    12 – Em 1969, os astronautas conversavam, da Lua, com a NASA, na Terra, em tempo real. Esta tecnologia não existe até hoje.

    13 – A radiação solar incidente na Lua, sem atmosfera, é mortal para qualquer ser humano.

    14 – Dificilmente existiriam roupas espaciais, na época, que resistissem às enormes variações de temperaturas da Lua (-153ºC a +107ºC).

    15 – Dificilmente existiriam roupas espaciais, na época, que resistissem à ausência da pressão atmosférica na Lua.

    16 – Extrema semelhança do ambiente das fotos mostradas pela NASA com o Deserto de Nevada, nos Estados Unidos.

    17 – Indício de Stanley Kubrick dentro da NASA, que poderia ter auxiliado na criação dos efeitos especiais utilizados na fraude.

    18 – Oficialmente, a NASA só teria realizado seis missões tripuladas à Lua, de 1969 a 1972, exatamente durante a gestão do presidente Richard Nixon. Após isso, nunca mais o homem teria voltado à Lua.

    19 – Richard Nixon, envolvido em falcatruas que mancharam a imagem dos Estados Unidos, foi o principal articulador do escandaloso Caso Watergate, o qual culminou em sua renúncia durante o primeiro processo de impeachment estadunidense. Nixon poderia ter tramado a fraude do homem na Lua para atrair investimentos para os Estados Unidos. Sua história o condena.

    20 – Indício de manipulação na foto do “Jogo dos 7 Erros” mostra várias cruzes distorcidas, mas tais cruzes não poderiam estar distorcidas nem mesmo por lentes objetivas, que ficam do lado externo da câmera, já que essas cruzes fazem parte de um recurso interno da câmera.

    21 – Mesmo gastando apenas 6 meses para programar uma nova viagem à Lua na década de 1960, George Bush diz que a NASA gastará 10 anos para levar o homem à Lua novamente.

    22 – Plano dos Estados Unidos enviarem o homem à Lua é alterado de 2015 para 2020.

    23 – NASA afirma que não deve conseguir levar o homem à Lua novamente até 2020.

    24 – Mesmo tendo ciência de que tinha posse de tal material, a NASA nunca exibiu as imagens do primeiro pouso do homem na Lua que teriam sido gravadas em fitas de vídeo e retornado à Terra com qualidade extremamente superior às transmitidas “ao vivo”.

    25 – Em 2006, a NASA afirma ter perdido os vídeos originais do primeiro pouso na Lua, que teriam qualidade bem superior aos exibidos a todos até hoje.

    26 – Em 2009, a NASA declara que, para economizar dinheiro, e sem ter cópias das fitas originais, gravou intencionalmente outras imagens e dados de satélites em cima das fitas originais que continham o fato histórico mais importante da NASA em todos os tempos.

    27 – Richard Nafzger, engenheiro da NASA, afirma que o objetivo maior do governo dos Estados Unidos em relação à ida do homem à Lua era para efeito de marketing ao vivo.

    28 – Em várias fotos, o local onde se encontram os astronautas aparece bem iluminado, mas os locais ao fundo aparecem muito escuros dando indício de ter sido utilizada iluminação artificial.
    alguem realmente acredita que o homem foi a lua ????????

  8. Olha essa historia do homen ter ido a lua me deixa meio penssativo.se em 1969 eles sem tecnologia conseguiram essa fasanha, porque que hoje com toda tecnologia não conseguem ir mais .Sera que alguem poderia me responder ou sera que sou tão iginorante par entender tudo isso

  9. Cássio, você fala de geometria, física, geologia etc, mas o fator mais determinante neste assunto você não cita: política. Assim como você, acredito que o homem tenha ido a lua sim, mas reconheço a possibilidade de ser tudo uma farsa (e acho que só tem 100% de certeza em qualquer coisa dessa vida quem é “ridículo e infatil”).

    Mas enfim, acho que em breve saberemos a verdade. A China está com planos espaciais ambiciosos, criando um cenário político internacional semelhante à guerra-fria (cada país querendo mostrar a sua superioridade). Espero que em breve tenhamos outro homem na lua.

  10. cassio…
    as pessoas que acreditam em tudo nessa vida são as primeiras a serem enganadas.E claro que não se deve ser cetico em relção a tudo , porem antes de sair comentando qualqer coisa por ai , nos devemos estudar o assunto , não so fisica , geometria , fotografia , como tambem ter em mente um fato nem sempre condiz com a historia (verdadeira),que desde o inicio do mundo existem conspirações e acima de tudo devemos ter discernimento e senso critico.

  11. Alguem me diz pq a necessidade de cientistas para “desvendar” o misterio da bacteria na lua assistindo um video? hahahah Qualquer pessoa tem a capacidade de perceber que uma possivel contaminacao da camera seria muito mais que provavel?Não… ou somos todos estupidos? Parece mais cientistas oportunistas publicando uma coisa obvia, mas polemica para aparecer para o mundo… e não eh q deu certo?

  12. Não sei porque o Hypescience coloca lenha na fogueira sobre essa questão da ida do Homem a Lua. O Homem foi a Lua e isso é Fato, é História, é Ciência. Esse negócio de mito é para leigos que nada sabem de física, geometria, fotografia, geologia, etc.O fato de descobrirem coisas novas sobre a época que se faziam viagens até lá (hoje a NASA mal tem orçamento para levar veículos em órbita) não tem nada a ver com dúvidas se o Homem foi lá ou não. Aqui mesmo no Hypescience tem vários artigos mais sérios detonando essas teorias ridículas e infantis de que o Homem nunca foi a Lua.

  13. Antonio, pelo visto tu gosta de corrigir as pessoas não?
    pois se quer corrigi-las faça isso de modo menos arrogante e com educação, mande um e-mail, avisando de tua intolerância, pois ser educado é elogiar em público e criticar em particular!
    Abraços!

  14. Vamos simplificar meu caro? Mito é lenda! É cultura! E pode ser tradição. Saci-pererê é um mito. Não exatamente uma mentira. É folclore. E na reportagem acima “mito” poderia ser sinônimo de “revisor”( pois faltou “um” para a dita cuja).

  15. Fabrizzio, você está certo. Mas, considere que palavras também caem em uso corrente através dos mecanismos da representação social, da psicologia social. Usar mito deste jeito não está errado, como você mesmo diz em seu comentário. Ah, e usar desta maneira não faz com que seja pejorativo, viu! A não ser que você sinta que sua maneira de definir mitos seja “superior” (fique calmo, amigo, não tenho intenção de ofender). A mitologia extravasa a grécia antiga. Recomendo o livro “Mitologias” de Roland Barthes.
    Um abraço.

  16. Pelo amor de qualquer coisa! PAREM de usar o termo “mito” como sinônimo de “mentira”. Um mito (do grego antigo “μυθος”, “mythós”) é uma narrativa de caráter simbólico, relacionada a uma dada cultura. O mito procura explicar a realidade, os fenômenos naturais, as origens do Mundo e do Homem por meio de deuses, semi-deuses e heróis.

    Ao mito está associado o rito. O rito é o modo de se pôr em ação o mito na vida do homem – em cerimônias, danças, orações e sacrifícios.

    É certo que o termo “mito” é, por vezes, utilizado de forma pejorativa para se referir às crenças comuns (consideradas sem fundamento objetivo ou científico, e vistas apenas como histórias de um universo puramente maravilhoso) de diversas comunidades. No entanto, até acontecimentos históricos se podem transformar em mitos, se adquirem uma determinada carga simbólica para uma dada cultura. Na maioria das vezes, o termo refere-se especificamente aos relatos das civilizações antigas que, organizados, constituem uma mitologia – por exemplo, a mitologia grega e a mitologia romana.

    “O mito é o nada que é tudo.
    O mesmo sol que abre os céus
    É um mito brilhante e mudo”.

    (Fernando Pessoa)

Deixe uma resposta